sexta-feira, 19 de janeiro de 2007

Trincheira-abrigo e Quartel-irmão



Transmiti, no dia 15 último, o Comando do BOPE ao Tenente Coronel Caveira nº 41, Alberto Pinheiro Neto, meu companheiro de COESP (Curso de Operações Especiais) no Turno de 1989.

Convidado pelo Subsecretário de Planejamento e Integração Operacional da Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro, Delegado de Polícia Federal, doutor Antônio Roberto Cesário de Sá, Caveira nº 36, do mesmo Turno, (e Tenente Coronel da Reserva da PMERJ), para o cargo de Superintendente de Planejamento Operacional do Órgão, deixei o Comando da Unidade com a certeza do dever cumprido, não obstante o coração sangrando.

Por sugestão de muitos amigos, conhecedores deste blog, e que estiveram presentes à transmissão do cargo, publico, abaixo, minha Ordem do Dia:

Meus comandados

Revolvi ao longo das duas últimas semanas algumas pilhas de textos, artigos, letras de músicas, antigas Ordens do Dia expedidas por memoráveis Comandantes da nossa Corporação, buscando inspiração para este momento tão significativo de minha vida, quando me despeço, por definitivo, da tropa especial que comandei ao longo de um ano.

Não que me faltasse o que dizer. O BOPE, mais temido e aguerrido Gládio de Combate do país, conhecido até no exterior por sua inigualável capacidade de manobra sob fogo cerrado em ambientes urbanos de geografia desfavorável, é um manancial de conteúdos: para literatura, teses acadêmicas, matérias jornalísticas e surpreendentes abordagens místicas, como encontramos nas páginas da internet.

Assim sendo, não me faltariam exemplos para discorrer sobre seus, ou nossos, feitos, realizações no campo de lutas, dores e alegrias.

Todavia, despedir-se do BOPE é amputar-se. É arrancar-se de um corpo no qual se articula, vive-se, e se reconhece como ele mesmo; é saber-se mutilado para sempre; ferida incurável que sangra sem esvair, por sinalizadora do bem que vivemos em guerrilhas legítimas, e outros labores de nossa missão constitucional.

Despedir-se do BOPE é afastar-se dos melhores, mais companheiros e mais corajosos subordinados que encontramos ao longo de toda nossa vida; do seguro fogo de proteção do fuzil amigo na escadaria da morte, no beco do sufoco, no “cem metrinho” de difícil transposição, sem coberta e sem abrigo.

Despedir-se do BOPE é perder o convívio dos mais destemidos gladiadores da modernidade, desses soldados que enfrentam diuturnamente a morte, lutando pelo que juraram proteger: a liberdade, a pátria e a vida do inocente.

Despedir-se do BOPE é não mais ouvir a oração das Forças Especiais, antes e depois dos combates.

Não mais escutar o brado exaltador dos valores norteadores da conduta ética e moral dos Caveiras, impressa em suas almas com palavras sínteses, ditas em uníssono antes de partirem para qualquer missão: Força e honra. Vitória sobre a morte!

Não há, excelentíssimos senhoras e senhores convidados, soldados melhores do que estes perfilados a nossa frente; em nenhum lugar, em nenhum tempo.

Despeço-me dos meus companheiros de jornada nesta curta caminhada de um ano e digo-lhes que a honra e o privilégio por tê-los comandado, foram meus.

Não houve missão que eu não tivesse ficado apreensivo, pensando em suas vidas, em suas famílias.

Festejei cada regresso. Agradeci a Deus cada retorno e chorei nossos mortos, vitimados não nos confrontos do Batalhão, sempre marcados por nosso sucesso, mas em decorrência da profissão policial que expõe cada integrante da Corporação a risco constante e inexorável.

Estou indo agora para uma trincheira-abrigo, mas jamais me esquecerei do quartel-irmão.

Afasto-me do BOPE, neste momento.

Transmitindo o seu comando ao Caveira n 41, Tenente Coronel Alberto Pinheiro Neto, faço-o sabendo que estarei entregando ao mais credenciado de todos os Oficiais de Operações Especiais da PMERJ, os destinos da melhor tropa, da mais experimentada, e com maior número de enfrentamentos em Ações de Comandos em todo mundo, ao tempo que lhe desejo um bom combate.


Agradeço ao quem me confiou tão honrosa missão, o Sr Coronel PM Hudson de Aguiar Miranda, ex-Comandante Geral da PMERJ.

Agradeço e exalto a figura do meu antecessor, Tenente Coronel Fernando Príncipe Martins, combatente de primeira grandeza, realizador de grandes conquistas e amigo leal, em quem busquei inspiração para conduzir os destinos da Unidade, com segurança.

Agradeço a toda a minha equipe, em todos os níveis, pela colaboração espontânea e sem limites, evidenciada nas horas de sacrifício.

Agradeço aos meus ex-comandantes no BOPE, Coronel Paulo César, Coronel Rangel, Coronel Humberto e Coronel Meinicke, de quem pude extrair diferentes ensinamentos para o exercício do Comando e Liderança.

Agradeço e me penitencio com Sr Coronel Camilo, ex-Comandante Intermediário das Unidades Operacionais Especiais, pela paciência que teve comigo, já que, treinados para ousar, não raro somos intempestivos e impacientes, e estou certo de que o fui.

Agradeço à minha família, inicialmente a minha mãe, pela preocupação constante e suas orações.

Agradeço aos meus filhos pela vibração que nunca esconderam, por enxergarem-se parte da família bopeana e, mesmo reprimindo-os quando os surpreendia cantando, às escondidas, os “proibidões” de exaltação aos Caveiras, tive o cuidado de apresentar-lhes insumos mais condizentes com a envergadura e dimensão dos homens de preto.

Agradeço a minha linda e amada mulher Viviane pelo refrigério de sua presença, do seu verbo carinhoso, seu incentivo quando a responsabilidade indelegável da função apresentava-se em toneladas emocionais, empurrando-me ao desânimo, e, ela, com vigor e sensatez, lembrava-me da responsabilidade a exigir coerência, desprendimento e altivez.

Por fim, agradeço ao Pai, Todo-Poderoso, por haver permitido que fosse assim.
Força e Honra, combatentes do BOPE.
Vitória sobre a Morte!

26 comentários:

... disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Ronaldo Vieira Granja Junior disse...

Mais uma vez venho aqui externar o meu agradecimento e profunda admiração ao senhor Tenente Coronel Mário Sérgio de Brito Duarte, pois mostrou um outro lado de um elemento de operações especiais: a intelectualidade.
Sim meus amigos, pois são conhecidos pela profunda ousadia e agressividade nos combates, e o Ten Cel PM Mário Sérgio, mostrou que pode-se ser ousado e agressivo, respeitando a lei e mostrando não só para a imprensa como para a sociedade que atrás da farda preta e do brevê de caveira está um ser humano!
Parabéns Mário Sérgio, que nesta nova jornada na Secretaria de Segurança Pública seja tão vitoriosa como foi a frente do comando de tão destacada unidade operacional especial!

Bruna Fantti disse...

Ten Cel Mário Sérgio,

Saiba que vou sentir muita falta do senhor no comando do Bope. Poucas vezes encontrei um oficial tão dedicado e apaixonado por uma tropa.
Mesmo me negando as cinco entrevistas que lhe pedi (rs), sempre atendeu, não só a mim, como toda a imprensa, com muita atenção...apesar de todos os nossos abusos, como ligar dez vezes seguidas, sábado a noite etc.
Minha admiração cresceu depois que li o seu livro e percebi um grande diferencial: sua humanidade.
Nunca vou esquecer quando entrevistei um sargento que estava descendo do Vidigal, após um intenso tiroteio, que culminou com a perda da vida de sete bandidos. Ele me disse: "só estou preocupado em desapontar o comandante, ele iria preferir que eu os prendesse, mas realmente não deu."
Oficiais humanos como o senhor é o que a PMERJ precisa. Mas tenho certeza que os seus valores foram incoporados por todos os seus comandados e isso vale mais do que qualquer feito.
Seja muito feliz na SSP e não pense que está livre das minhas ligações, ok?!

Anônimo disse...

SGT ROCCA
Ola coronel sinto orgulho em dizer que fui seu comandado, sempre procurei estar a altura de seus ensinamentos, fica aqui nào um comandado mas sim um amigo

Anônimo disse...

Coronel,
o senhor foi responsável pelo equilíbrio no único combate em que o BOPE era fraco: relações públicas. O senhor foi à mídia, explicou, debateu, demonstrou, publicou um livro. A tropa especial se despede do Comandante especial. Missão cumprida.

Um amigo de Brasília.

Paulo Sempre disse...

A guerra faz-se com homens. As relações com os subordinados e, com mais forte razão, com os superiores, até com os próprios comandos, nada têm de mecânico, mas pelo contrário, alguma coisa de pessoal e vivo: a faculdade de empregar judiciosamente os homens, de conhecer as suas forças e fraquezas, de ler na sua alma.

Abraço
Paulo

Cathalá disse...

Ainda que faltando um pedaço de sí, pela saída da Unidade, a experiência alí adquirida trará, certamente, maior visão para o desempenho das novas funções, onde terá oportunidade de interferir mais incisiva e amplamente nos problemas que afligem a sociedade fluminense.

Sucesso nas novas funções.

Ten Cathalá/ PMDF
www.policiabrasil.blogspot.com

Anônimo disse...

meus parabéns!!!!
que seus mentores sempre lhe auxiliem na sua jornada..e que vc sempre lembre que existe uma luz maior....
myladyirish

Daniel, daanielg@gmail.com disse...

Ola a todos,
Primeiramente quero agradecer ao senhor por ser a pessoa que é.
Pessoas como o senhor orgulham o povo brasileiro pelo trabalho honrado que fazem em meio a toda essa lama.
Sou um jovem de 20 anos, moro em Florianópolis e sonho em fazer parte de um grupo de elite como o BOPE.
Creio que muitos jovens sonham com isso, sonham ter um ideal pelo qual lutar, uma bandeira a qual defender.
Algumas pessoas necessitam de um destino mais forte, onde não faltarão desgraças na vida para prová-la, sacrifícios e dificuldades.

Porém, se a sociedade não canaliza essas pessoas para esses grupos de elite, (falando aqui de uma elite MORAL), onde essas pessoas possam demonstrar o seu protagonismo, viver o mito do héroi, ter um grupo de verdadeiros irmãos de guerra, começam então a nascer os problemas, graves problemas.
Posso citar um deles, que passei e vejo amigos meus passando: Deixar de sonhar com um mundo novo e melhor, nao ter medo da mediocridade, perder o seu orgulho, nao ter um bom lider, um bom exemplo ao qual seguir...
Citarei outro também, que creio ser verdadeiro: Muitos líderes do crime organizado, pessoas que obviamente trabalham por um fim não nobre, identificam-se com a causa do herói, do guerreiro, do idealista que sonha com um mundo novo e melhor.
Porém a sociedade não canalizou esses 'líderes natos' para que eles tivessem experiências de protagonísmo, pelo contrário, foram excluídos... O que não os justifica e nem os absolve do destino que escolheram para sí.
Bom... acho que esse espaço nao serve para isso, apenas falei o que me veio ao coração nesse momento.
Parabéns pelo seu livro e pelo seu blog, um abraço.

Anônimo disse...

Sr. Ten Cel Mário Sérgio,

Há alguns anos tive o privilégio de servir com o senhor na Subsecretaria de Inteligência da SSP. Digo privilégio porque o então Maj Mário Sérgio já se destacava como profissional exemplar, amigo leal, oficial inovador e de grande conhecimento técnico. Foi muito fácil prever, já naquela época, que sua carreira teria uma trajetória brilhante. Gostaria de acrescentar minhas sinceras manifestações ao rol de comentários enviados ao seu blog, provenientes de amigos, familiares e subordinados.
Desejo ao senhor sucesso na nova função, tendo a certeza de que será desempenhada com a mesma dedicação e paixão de sempre. Como antigo companheiro de trabalho, devo afirmar em meu testemunho que sua liderança é exercida pelo exemplo e constante preocupação com os subordinados.
Minha mãe, atualmente com 73 anos de idade, também envia ao senhor votos de sucesso. Lembra? Ela não esqueceu do senhor, tampouco esqueceu daqueles momentos difíceis, da moléstia grave e das inúmeras vezes que recebeu sua valiosa ajuda e apoio para se recuperar. Hoje goza de ótima saúde.
Digo aos leitores que o destemido “caveira” tem um lado humanitário que sempre conseguiu conviver em harmonia com o homem de operações especiais. Trata-se de um companheiro que presta a verdadeira e legítima solidariedade: aquela solidariedade quando se mais precisa de ajuda e quando não se está exercendo um “cargo” importante. Só valem a amizade e a disposição sincera de ajudar.
Um abraço e felicidades na nova função.
Um amigo Major dos tempos da SSI/SSP.

Danilo Mesquita Coelho disse...

É com enorme prazer que sem querer eu acabo achando seu blog, e atraves dele posso me sentir bem em ler todo o conteudo exelente que existe aqui.
Quero dar Parabens pelo que vejo, a um exelente comando, e desejar a continuidade dos execelentes trabalhos para estabelecer a ordem publica em nosso estado.
Parabens e graças a pessoas como voce eu continuo respeitando e admirando a policia militar o BOPE e em geral toda a policia, e espero um dia estar junto contribuindo dentro do meio policial.

Anônimo disse...

Meu Fraterno amigo Mário Sérgio!

Gostaria de apresentar minhas escusas de não haver comparecido à sua passagem de comando, a que seria para mim um prazer dobrado, visto que os protagonistas tratavam-se de dois integrantes do meu rol de diletos amigos (que não muitos!).
Te confesso que me emocionei com sua Ordem do Dia, porque vi nela a satisfação profissional que, em razão da desesperança que tenho acumulado, tenho visto ser frustrada.
Fico feliz por você, tendo em vista que, ainda que por pouco tempo, você pode usufruir do privilégio de comandar os "caveiras", aos quais, ainda que não vestindo o uniforme sempre dignificou.
Meu amigo, receba um efusivo abraço e saiba que, de minha parte, tenho muito orgulho de poder privar de sua amizade, pela pessoa ímpar que você é, exemplo de tudo.
Waldyr Soares Filho - Ten Cel PM
Em tempo: naquela lista dos ex-comandantes não faltou ninguém?

Romulo disse...

Parabéns ao Senhor por ter continuado e guiado esses caveiras por um ano cheio de vitórias.
Mas mesmo com essa força super especial..me pergunto até quando?
Fica com Deus nesse seu descanso!
Um grande Abraço!

Segadas Vianna disse...

Parabéns meu Coronel, Emocionante. espero que seu trabalho na SSP seja tão profícuo como foi no BOPE. O Sr. é um dos homens que pode dar uma grande contribuição para minorar a violencia na capital carioca. Um fraterno abraço e reafrimo meus votos e minha certeza de seu sucesso frente á esta nova Missão.

Anônimo disse...

gostei muito deste discurso coronel, espero que faça um ótimo trabalho na sec de seg assim como fez no BOPE...
vitoria sobre a morte
a nossa GLÓRIA garantida...

Melquisedec Nascimento disse...

Irmãos em armas

Eis o conteúdo do documento que enviamos à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, noticiado hoje no Jornal do Brasil:

AO EXMº Sr SECRETÁRIO EXECUTIVO DA COMISSÃO INTERAMERICANA DE DIREITOS HUMANOS DA OEA

Tenho a honra de me dirigir a V.Exª para acusar o recebimento de vosso ofício, em resposta a nossa solicitação para que essa insigne Comissão notificasse ao governo brasileiro sobre as contínuas mortes de policiais no Brasil, o que à época foi noticiado amplamente , conforme nota da Agência Brasil,transcrita em vários jornais pelo Brasil:

http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=2006616151129&assunto=26&onde=1

Em vossa resposta, com a clara intenção de nos ajudar, havia a orientação de que nós deveríamos observar as formalidades desse organismo internacional,citando o artigo 28 do Regulamento da Comissão e nos enviando em anexo um folheto intitulado: Direitos Humanos - Como apresentar petições no sistema interamericano, com as condições necessárias para a apresentação de petições a esse organismo. A primeira requer que façamos referência à suposta violação dos direitos humanos, a segunda que esgotássemos todos os recursos internos disponíveis no Brasil, exigindo-se que aguardássemos em até seis meses para agir e, finalizando, que a nossa petição não deveria estar pendente na Comissão de Direitos Humanos da ONU.

Quanto à primeira condição, dirijo-me a V.Exª para informar que O DIREITO À VIDA dos policiais não estão sendo protegidos no Brasil. De 2000 a 2004, 758 PMs foram mortos só no Rio de Janeiro, conforme pesquisa da Fundação Instituto Oswaldo Cruz (Fiocruz), a qual demonstrou que a mortalidade de policiais no Rio é 13 vezes maior do que a da população brasileira. Quanto à segunda condição, nossa petição protocolada na Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados do Brasil, recibada em 10 de agosto de 2004, porém até hoje não foi respondida, encontra-se em anexo, o que cremos, deixa patente que já se esgotou o tempo de seis meses exigido.Outrossim, quanto à terceira condição,informo-vos que não há petição protocolada por esta entidade na Comissão de Direitos Humanos da ONU.

Finalizando, reiteramos a esse organismo que notifique o governo do Brasil sobre as necessidades urgentes de se investir na proteção do DIREITO À VIDA dos policiais brasileiros, haja vista os contínuos cortes, ano a ano, nos recursos federais destinados à área de segurança pública, além dos nefastos contingenciamentos de verbas. Ressalte-se, que desde o envio de nossa petição à Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, em 19 de junho de 2006, já foram assassinados mais de 100 policiais no Rio de janeiro e cerca de 400 no Brasil, portanto a situação é urgentíssima e requer menos formalidades, inclusive, só nos últimos 7 dias, morreram 10 policiais no Rio de janeiro,aos quais prestamos as justas homenagens, citando-os a seguir:

1 - Na manhã de 08/03/2007, traficantes da Favela do Caracol, em Bonsucesso, mataram a tiros o PM Fábio Luís Gadelha. Os bandidos atiraram contra o carro da PM, que fazia patrulhamento no local. A polícia fez buscas na região e ninguém foi localizado.

2 e 3 - Na noite de 08/03/2007, Uma mulher ligou para a 27ª DP (Irajá) pedindo que policiais fossem até a Rua Monsenhor Félix. Quando o cabo Sebastião da Silva Santos e soldado Fábio Roberto da Silva chegaram em frente ao número 277, onde fica um posto de gasolina, que já estava fechado, um Space Fox se aproximou. Três homens armados com fuzis desceram do carro, enquanto outro homem ficava no veículo, e atiraram contra os PMs. O cabo e o soldado levaram mais de 30 tiros e foram levados para o Posto de Atendimento Médico (PAM) de Irajá, onde chegaram mortos. Os fuzis dos PMs foram roubados.

4 - Um PM foi assassinado na noite de quinta-feira,08/03/2007, quando voltava da faculdade.Cláudio Ferreira da Silva, 29 anos, lotado no GETAM, foi baleado quando estava em um ponto de ônibus na Av Marechal Deodoro , no bairro 25 de agosto, Dque de Caxias. Dois homens em uma moto efetuaram vários disparos na cabeça do PM e fugiram levando sua arma.

5 - Depois de ajudar a levar os PMs executados em Irajá para o hospital e ir ontem ao enterro dos colegas, o cabo Marcel foi morto pouco depois de sair do cemitério,à noite de 09/03/2007 . Ele estava ao volante de seu Fox prata, no cruzamento das ruas Vila Nova e Carolina Machado, em Osvaldo Cruz, a 100 metros de casa, quando foi abordado por dois homens. O policial reagiu à tentativa de assaLto, e os bandidos atiraram, acertando a cabeça de Marcel, que morreu no Hospital Carlos Chagas.

6 - O capitão Paulo César Silva dos Santos Lima, do 18º BPM (Jacarepaguá), foi morto durante tentativa de assalto em Anchieta na noite de segunda-feira, dia 12 Mar 2007.

7 - O terceiro-sargento Hélio Ricardo Porto Valentino, do 9º BPM (Rocha Miranda), lotado na Policlínica de São João de Meriti, na Baixada Fluminense, foi morto na noite desta terça-feira, 13 Mar 2007 , ao reagir a assalto, na Rua Mercúrio, na Pavuna. O policial voltava para casa, em seu Sienna grafite. Os assassinos estavam em um carro escuro, de marca e placas não identificadas. 8 -

8 - Na noite de14 Mar 2007, o sargento PM Jorge Ulisses Fernandes, 44 anos, lotado no 5º BPM (Praça da Harmonia), foi assassinado a tiros por bandidos, na esquina da Rua Irapuá com Tapevi, na Penha Circular, subúrbio do Rio. O policial estava fora de serviço no seu carro, um Fiat Palio, quando foi abordado por ladrões, que ocupavam um veículo escuro, de placa não anotada. O PM reagiu e trocou tiros com os assaltantes, mas acabou atingido por vários disparos na cabeça, tórax e abdômen. O sargento foi socorrido e levado para o Hospital Getúlio Vargas, mas não resistiu.

9 - Morreu na manhã de quinta-feira, 15 Mar 2007, o PM Elson de Souza Rente, 30 anos , atingido por mais de dez tiros após confronto com bandidos na Favela de Vigário Geral, na Zona Norte.

10 - No fim da tarde de 15 Mar 2007, na Favela da Metral, em Bangu, o sargento PM Aílton Lima da Fonseca, do 14º BPM (Bangu), atingido na cabeça com tiro de fuzil por traficantes, foi hospitalizado, mas não resistiu.

Respeitosamente,

TENENTE MELQUISEDEC NASCIMENTO

PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS MILITARES AUXILIARES E ESPECIALISTAS -AMAE

www.amae.org.br

MATÉRIA DE HOJE(17/03/2007) NO JORNAL DO BRASIL


Associações cobram mais equipamentos

Breno Costa e Felipe Sáles

As associações de policiais do Rio já começaram a cobrar por melhores condições de trabalho dos agentes de segurança. Do estado dos coletes à proteção das cabines e dos veículos, vários itens vêm sendo contestados. Após reunião com a cúpula da Polícia Militar, o coma ...


http://jbonline.terra.com.br/editorias/rio/papel/2007/03/17/rio20070317003.html

Segadas Vianna disse...

Toque de Midas ou Toque de M.... ?



Tem gente que tem o que é chamado de "Toque de Midas", porque tudo que faz dá certo.
E tem gente que tem o que também é chamado de "Toque de M...." .
A atual direção do Grupo Tortura Nunca mais, que já foi um dos principais focos de defesa dos direitos humanos, os dos cidadãos, deu uma tremenda bola fora ao se solidarizar e pedir a libertação do terrorista italiano das Brigadas Vermelhas preso no Brasil.
É bom que se explique direitinho algumas coisas:
- a luta das Brigadas Vermelhas não é contra nenhum tipo de ditadura ou governo autoritário, mas sim contra um dos regimes mais democráticos do mundo, o italiano;
- o terrorista italiano estava, comprovadamente, envolvido no seqüestro e assassinato do ex-Primeiro Ministro italiano Aldo Moro, uma das figuras políticas da Itália mais queridas e mais íntegras do cenário político da época;
- uma das atividades mais corriqueiras das Brigadas Vermelhas é atirar coquetéis Molotov em passeatas feitas pelas organizações políticas legais de esquerda;
Outra...? Assassinar policiais.
E finalmente, as Brigadas Vermelhas continuam em plena atividade na Itália e recentemente foram apreendidas pela polícia italiana centenas de fuzis Kalashynikov que pertenciam as Brigadas Vermelhas e serviriam para a prática de atentados.
É esse tipo de gente que o Grupo Tortura Nunca Mais está se solidarizando e pedindo a liberdade.
E ainda tem a "cara-de-pau" de dizer que o terrorista é "um intelectual altamente respeitado no cenário internacional".

Quando morei na Nicarágua em 1984, em pleno auge do regime sandinista, vivi por três meses em uma casa onde viviam também alguns membros das Brigadas Vermelhas que haviam fugido da Itália para lá.
Pude conhecer bem os vários aspectos psicológicos que regem as vidas destes terroristas.
A única classificação que eu posso dar a eles , mesmo eu não sendo um médico-psiquiatra, é a que eles são psicopatas.
Aparentemente são pessoas normais, que brincam, dançam, cantam e se divertem.
Mas quando contam friamente, e até rindo, como assassinaram policiais italianos que apenas estavam patrulhando as ruas ou das pessoas que queimaram nas passeatas com seus coquetéis Molotov, não resta mais a menor dúvida.
São psicopatas e altamente perigosos para a sociedade legal.

Não vi, e já disse isso aqui, nenhum, nenhum mesmo, representante das ONGs que dizem defender os direitos humanos em um enterro dos policiais assassinados no Rio de Janeiro, mas agora eles são céleres em emitir notas solidárias a um terrorista assassino frio e cruel.
Depois tem gente que reclama quando muita gente já olha a questão dos direitos humanos como uma coisa "inventada" para defender bandidos... .
Direitos humanos é para o cidadão, para o trabalhador, para a pessoa que de alguma forma é útil à sociedade e à sua família.
Para bandido e terrorista é cadeia.
É segregação da sociedade para que não possa mais ameaçá-la ou feri-la.

É uma pena ver o Tortura Nunca Mais que já foi digno de minha admiração, pois apesar de hoje ter posições políticas mais voltadas para o desenvolvimento econômico aliado à justiça social, o que é incompatível com as teses de esquerda tradicionais, sempre fui contra a prática da tortura; adotando posições similares a das organizações de ultra-esquerda do Brasil.
Eu não vi o Tortura Nunca Mais agir na prisão daquela pobre coitada que ficou presa por dois meses por ter furtado um simples pote de manteiga em um supermercado para dar à sua filhinha faminta; eu não vi o Tortura Nunca Mais atuar para libertar o humilde trabalhador surdo-mudo preso por não conseguir se fazer entender, nem ouvir as ordens dadas, pelos PMs paulistas e então ser confundido com um assaltante.

Ora, o terrorista italiano não está sendo torturado na sede da PF.
Ele está preso numa boa cela, bem diferente das celas comuns das nossas delegacias policiais atulhadas com mais de um preso por metro quadrado.
O dia em que for aberta a "caixa preta" de muitas destas ONGs vai aparecer muita coisa de deixar gente de cabelo em pé.
Tenho certeza disto.

Sabem com quem eu sou solidário ?
Aos os pais da menina Gabriela morta em um assalto no metrô carioca durante um assalto, aos pais do menino João Helio, às famílias dos policiais assassinados pelos narcotraficantes, às centenas de famílias que tiveram seus familiares vítimas de balas perdidas ou assaltos; às famílias que têm seus mantenedores desempregados...
Tenho dito.

Maj PM Mauro Fliess disse...

Belo e emocionante o discurso, assim como o post de sua filha.
Sou grato pela oportunidade que tive de servir sob o seu comando, e ter tido a oportunidade de me preparar para a missão que logo após me foi confiada, onde por diversas vezes apliquei conhecimentos adquiridos nas conversas que tivemos ou simplesmente por conta das observações que fiz do Líder. Muito Obrigado e sucesso na nova missão.

Anônimo disse...

Caro Coronel Mário Sérgio,

Meu nome é Anderson Guerra, filho do SGT/PMERJ 1/05 ... Walter Guerra.

Venho parabenizá-lo pelo blog, sempre abordando temas fortes e tentando passar a idéia da realidade na qual vivemos,e que infelizmente algumas pessoas da sociedade fecham os olhos e peferem se enganar e fingir que vivem em outro estado ou até mesmo outro país.Mais o senhor está no caminho certo!E vai conseguir ajudar muito com seu trabalho a nossa sociedade,a ter um futuro melhor para que possamos viver realmente na nossa querida "CIDADE MARAVILHOSA".
Gostaria também,de expressar todo o meu orgulho e prazer de ter o conhecido pessoalmente.Pois o meu Pai sr "Walter Guerra" sempre falou muito do apreço pelo senhor, e do tempo em que foi seu comandado na P2 do 12 BPM,dizendo o quanto era uma pessoa humana,amiga,sincera,humilde, apesar do posto superior ao qual ocupava,já naquela época.E uma das qualidades que ele destacou muito foi a sua capacidade de ouvir a opinião de quem era antigo na profissão.Dessa maneira o senhor conquistou o respeito dele não só por ser um oficial superior e sim por ser um amigo a quem ele teve muito orgulho de ter trabalhado junto.Nos dia de Hoje ele já é aposentado mais fez tudo que poderia ter feito dentro da corporação e se orgulha muito de ser "Policial Militar" a mais de 40 anos,e dizer que em sua ficha não consta nenhuma punição ou repreenção durante sua vida "Militar".Eu me orgulho muito dele,pois tenho certeza que ele sempre foi um exemplar "POLICIAL MILITAR" tanto como foi um exemplar "Pai".E Hoje eu tive a prova de que tudo que ele falava sobre o senhor,era verdade, pois vi que além de ser verdade, o sentimento de companherismo e amizade eram recíprocos pois foi visível que o senhor também tem muito apreço por ele.E dessa maneira venho em tom de emoção agradecer,pois o ele ficou muito feliz com a maneira a qual o senhor o recebeu,e com a devida atenção.Gostaria de aproveitar a oportunidade também dizer o quanto eu gostaria de como meu "PAI" ser um "POLICIAL MILITAR" e ajudar a fazer que no futuro,tenhamos uma cidade menos violenta,para que todo cidadão tenha,respeitado o direito de ir e vir com tranquilidade e segurança.

FORÇA E HONRA
VITÓRIA SOBRE A MORTE

Anderson Guerra.

Anônimo disse...

DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES,DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA,DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA,DE TANTO AGIGANTAREM-SE OS PODERES NAS MÃOS DOS MAUS,O HOMEM CHEGA A DESANIMAR-SE DA VIRTUDE,A RIR-SE DA HONRA E A TER VERGONHA DE SER HONESTO. MUITOS ANOS ,MUITOS COMBATES PELAS MADRUGADAS ,GUERRAS SEM TRÉGUA, HEROI ANÔNIMO, UM CORAÇÃO VALENTE E INDOMAVÉL QUE CARREGA CONSIGO LEALDADE, DESTEMOR E INTEGRIDADE. O AMOR E DEDICAÇÃO A UMA PROVÍNCIA E AO QUE ELA SIGNIFICA,COISA QUE OS NOVATOS NEOFÍTOS INCHADOS DE VAIDADES E AQUELES SEM COMPROMETIMENTO, QUE VISANDO SOMENTE VALORES PECUNIÁRIOS, NÃO PODEM ENTENDER .UM VERDADEIRO CAVALHEIRO DA HONRA NÃO SE FORJA EM UM CURTO ESPAÇO DE TEMPO ,MAIS SIM NA CONDUTA MORAL,NO ESPÍRITO DE CORPO,NA LEALDADE , RETIDÃO DE CARATER E NO FRONT DE VARIAS BATALHAS TRAVADAS AO LONGO DE UMA VIDA.O VELHO CAVALHEIRO DA HONRA,GUARDIÃO DA DOUTRINA ESTA FERIDO CAMBALEANTE E DESMOTIVADO,OS NOVATOS QUE CHEGARAM A PROVINCIA NÃO O CONHECEM E NEM A SUA HISTORIA RIEM E ZOMBAM DELE,NÃO ENTENDEM DE HONRA PORQUE HONRA PARA ELES E SÓ MAIS UMA PALAVRA. AQUELE QUE UM DIA FOI PRÍNCIPE DA PROVÍNCIA E CONHECEU O VELHO CAVALHEIRO HOJE É REI! REINA SOBERANO E ESTA OCUPADO DEMAIS,PROMESAS FEITAS NO PASSADO JÁ CAÍRAM NO ESQUECIMENTO,INJUSTIÇAS CONTINUAM A SER COMETIDAS.O AGORA NOVO REI MERGULHADO EM MUITAS RESPONSABILIDADES TOSQUENEJA, OS TEUS GUERREIROS ESTÃO ABATIDOS, VISITA TUA PROVÍNCIA RESTAURA-LHES O ÂNIMO . NOBRE REI OUÇA-ME!! ETERNO É O TRONO,O SEU REINADO COMO O DE OUTROS REIS, UM DIA PASSARÁ.USE A SABEDORIA E A INTELIGÊNCIA QUE TE FORAM DADAS POR DEUS E ESTÃO EM TI. ESTAS MINHAS PALAVRAS ESTÃO FUNDAMENTADAS NA CERTEZA QUE EU TRAGO COMIGO, DE QUE TU ÉS UM HOMEM HONRADO E QUE CERTAMENTE CORRIGIRÁ ERROS COMETIDOS POR OUTROS,NÃO TE ESQUEÇAS OH! REI DO QUE DISSE VITOR HUGO .

Anônimo disse...

AONDE ESTA A LIBERDADE DE EXPRESSÃO ,HA DE SE OUVIR AS DE SE OUVIR A TODOS.SE ESTE BLOG E SO PARA ELOGIOS E AFAGOS SUA LEGITIMIDADE E QUESTIONAVEL

Anônimo disse...

[url=http://www.codeplex.com/site/users/view/steelmicrowave] Stainless steel microwave
http://www.codeplex.com/site/users/view/steelmicrowave

Anônimo disse...

Enjoying reading the posts here, thanks[url=http://www.podcastingnews.com/forum/profile.php?mode=viewprofile&u=20253
].[/url]

Anônimo disse...

Ive been offered a hand me down, but would rather get a modern one, has anyone owned one of these:

http://www.adhysteria.com/video/play.php?id=451

Anônimo disse...

Hey guys I'm not confident if this is the best category to put this, but I am having some legitimat trouble learning meet guys I read meet guys[url=http://slana7.blog.com/2010/05/06/ho w-to-meet-a-girl-in-classalready-done-by-2387-different-people/
meet guys [/url] that article, but it as a matter of fact didn't seem to give to me alot of sentiment to me. Can someone pretty please help me? It's so intricate to gratify the woman of my dreams.

Thiago Folly disse...

Parabéns mas uma vez Coronel pelas belíssimas palavras postada nesse Blogger tenho uma grande admiração pelo trabalho do senhor desde quando era Comandante Geral da Policia e pelos grandes trabalhos realizados a frente do seu comando.Uma coisa eu digo e sempre irei repetir. Nenhum outro comandante é ou seria capaz de Substituir o senhor no Comando da PMERJ.