quinta-feira, 14 de maio de 2009

João Buracão

Sou um fã de “João Buracão”.
Ele é meu maior ídolo desde “Plano Cruzado” e sua aparição nos meados da década de oitenta, quando a inflação assaltava nossos bolsos e o indomável “PC” foi implantado pelo presidente Sarney, nos colocando felizes como fiscais da política econômica que vinha garantir manteiga no café da manhã, não tão barata, mas tabelada, numa época que só dava para comer pão com margarina empacotada em tablete.

“Plano Cruzado” não teve vida longa. Por ter nascido com uma saúde debilitada e sofrido alguns acidentes, viveu seus últimos dias com auxílio ortopédico, que garantiu alguma sobrevida com dignidade.

Deixou descendentes um tanto excêntricos, como um que certa feita se apoderou do cofrinho, onde seu dono, Povo, guardava as economias que PC houvera permitido acumular.

Fiquei sem ídolos por muitos anos.

Nem “Capitão Nascimento” ocupou aquele lugar de inspiração, de domínio simbólico de forra, de gozo de justiça e inclusão que Plano Cruzado me proporcionou à época.

Eis que surge João Buracão.

Confesso que não acreditei muito nele no início.

Pelas fotos, a impressão é que está mesmo admirando os buracos, as crateras, os fossos das vias públicas e não querendo fazer um protesto.

Sei lá, protestos são feitos com bandeiras, caminhão de som, faixas, cartazes e muita falação.

Buracão não diz nada!

Ele fica rindo o tempo todo!

Buracão, que me perdoe os mais ortodoxos, às vezes me lembra Jesus, o modelo Dele, Seu estilo.

Está sempre rodeado de crianças que parecem atrapalhá-lo, incomodá-lo, mas que verdadeiramente o deixam feliz.

Ao seu redor se juntam os simples, moradores das periferias, pobres de espírito que trazem as marcas das necessidades na face, escondidas pelos largos sorrisos de esperança e felicidade que a simples presença de João Buracão lhes proporciona.

João Buracão se reúne com os políticos gestores, atesta-lhes das necessidades com as quais se depara, lembra-lhes dos seus compromissos assumidos publicamente e assegura-lhes que não deixará de agradecer quando providenciarem reparos e construções. Mas, quando faz isso, entrega em mãos suas petições, pois crê que é melhor assim do que atirar imprecações na cara, o que o tornaria menor que aqueles que busca interpelar.
Quando os gestores fecham os buracos, Buracão cumpre o que prometeu, agradecendo feliz com o mesmo sorriso jovial.

João Buracão é sereno sem ser frouxo; não se furta à companhia de “tipo” algum, mas não se faz militante de causa que não seja a que elegeu, não por si, mas pelos seus, o que significa que ele não expulsa de sua presença os “desviantes” das estradas sem buracos que terão que ser ajustar, caso queiram segui-lo.

Talvez nem tenhamos prestado atenção em algo mais sutil, e nosso andarilho esteja promovendo mais do que colaborar no fechamento dos buracos da cidade.

Alguns pensadores e estudiosos, como James Q. Wilson e George Kelling, há tempos nos informaram que há uma relação de causalidade entre desordem e criminalidade.

João Buracão talvez seja mais simbólico do que possamos pensar.

Ele pode estar querendo despertar nossa consciência para o entendimento de que a violência, os delitos, as incivilidades que acontecem todos os dias se dão porque não fechamos as crateras materiais e espirituais, individuais e coletivas com as quais convivemos, desbordando-as com indiferença, e que poderíamos sanear e selar, evitando acidentes e suas dores desnecessárias.

João Buracão não faz milagres e talvez nem seja santo, mas estou rezando para que não nos deixe, ainda.

Estou rezando para que ele não seja um extraterrestre disfarçado, como o professor Massau (http://www.youtube.com/watch?v=xJbxG-ddJvE&feature=related), e não retorne à Andrômeda.

Ainda há muito buraco por aqui.

27 comentários:

Anônimo disse...

João Buracão tá nas manchetes, tirando fotos, e sorrindo para as celebridades. Outros super-heróis que se cuidem, acho que ele veio pra ficar e Gotan vai ter novo dono.

Carla Cardoso disse...

Caro Cel Mário Sérgio,
Parabéns para mais uma excelente jogada de mestre com o texto em questão.
É divertido como o tempo ameniza as coisas. Veja o caso dos capoeiras.
No início do século XX eram perseguidos sob a alcunha de vagabundos, bandidos e arruaceiros. Hoje toda aquela movimentação é vista como resistência cultural.
O mesmo acontece com o plano cruzado. Por diversas vezes me pego relembrando e gargalhando das inúmeras horas que passei – junto com minha família – nas filas para comprar produtos cuja quantidade era controlada pelo governo. Mas, me lembro bem também, na época odiávamos passar horas e horas na fila para cada um poder comprar, sei lá não lembro, cerca de 2kg de carne cada.
O tempo realmente ameniza a dor e os problemas e nos fazem rir de questões que no calor dos acontecimentos nos fez esbravejar e/ou brigar.
Mas acho que com o João Buracão a coisa vai ser diferente.Ao menos espero.
O vejo como o atestado de falência do Estado, não apenas do Estado do Rio de Janeiro, mas também do Estado Nacional.
Ele é a comprovação de que nossas instituições estão falidas e não cumprem seu dever de julgar, legislar, executar ou fiscalizar os diversos setores de nossa sociedade.
Na falta do poder público entra em cena um boneco adotado por um jornal que acaba por fim cumprindo um papel que não lhe cabe. Não dessa forma.
Além do mais acaba tornando uma questão séria de desrespeito ao cidadão contribuinte que paga altíssimos impostos e em troca só vê escândalos envolvendo dinheiro público, ou seja, nosso dinheiro, em um espetáculo da mídia. A verdadeira “Sociedade do Espetáculo” de que falava Guy Debord e que inverte os valores da vida.
Espero que no futuro possamos olhar para o boneco com vergonha e não com a agitação e eloquência que olhamos no momento. Não como uma competição para ver quais prefeitos fecham mais buracos em menos tempo.
Como o senhor disse há buracos difíceis de serem fechados e desses ninguém fala. Nesses ninguém toca.
Espero que num futuro próximo consigamos nos envergonhar da nossa inércia e alienação, bem aos termos marxianos (veja bem, não disse marxista) diante de tanto descaso do poder público. E de termos dado a um boneco a incumbência de fazer da nossa miséria um espetáculo em que todos perdemos e,a políticos, um meio de aparecer quase diariamente na mídia como aqueles que realmente fazem quando de fato nem metade do que precisa e deve ser feito, no estado e no país, está sendo feito. Eu, particularmente, abomino o João Buracão.

Mônica Reis disse...

Adorei o texto !!! na verdade, uma excelente crônica !

Anônimo disse...

Segurança Pública e Acesso à Justiça

- Nessa área, precisamos começar de novo, respeitando os direitos trabalhistas dos servidores. É urgente substituir as atuais instituições por outras, inteiramente diferentes, que sejam legalistas e eficientes, valorizem seus profissionais e respeitem todos os cidadãos, independentemente de classe ou cor;

- Valorizar a Perícia, garantindo um trabalho autônomo, visando reduzir a impunidade com inteligência;

- A Defensoria Pública deve possuir as mesmas prerrogativas e condições materiais do Ministério Público;

- Garantir o direito de voto aos presos como alternativa à única atual forma de manifestação: as rebeliões. As penitenciárias têm que cumprir a Lei de Execuções Penais (LEP);

- Aplicar políticas sociais e culturais, com escolas em horário integral. Essas são as armas mais poderosas para afirmar direitos e prevenir a violência;

- Precisamos discutir um salvo-conduto para os jovens envolvidos com o tráfico e que desejem mudar de vida, além de uma anistia seletiva para os que quiserem uma segunda chance e se qualificar para essa oportunidade.




Reforma política

Na política, o foco deve ser a reconquista da confiança popular, por isso, proponho: acabar com o recurso da reeleição, inclusive para deputados; incentivar candidaturas avulsas lançadas pela sociedade civil; reordenar os mandatos para que todas as eleições coincidam; voto distrital misto; listas e fidelidade partidárias; e financiamento público de campanhas. É preciso, também, proibir indicações políticas a partir do segundo escalão.




Política de drogas

Descriminalização - o Brasil precisa de um novo modelo de política de drogas, voltado para a redução de danos e o controle do abuso, além de prover tratamento para a dependência química e investir em prevenção.
A atual estratégia política, baseada na repressão, está produzindo mais seqüelas individuais e sociais do que o mais explosivo dos coquetéis das piores substâncias.




Responsabilidade Social

Criar a Lei de Responsabilidade Social, impondo obrigações e sanções à gestão de políticas sociais, exigindo avaliação sistemática por órgãos universitários independentes, vetando a partidarização e garantindo a continuidade de projetos bem sucedidos.




Cidadania

- União civil entre pessoas do mesmo sexo e criminalização da homofobia;

- Legalização do aborto;

- Fortalecimento do Programa Nacional de DST/Aids;

- Combate ao racismo, à intolerância religiosa e às violências doméstica e de gênero.

Tudo isso está no site do Luiz Eduardo Soares (não li nada sobre melhorar a vida dos PMM, mas isso é um detalhe, não?)

Anônimo disse...

Oi Escritor Mário Sérgio, tudo bem? Neste fim de semana me vi numa discussão inócua sobre segurança pública. Inócua porque como não leio costumeiramente jornais, apenas blogs, não estaria eu, segundo meu “debatedor”, apto para uma discussão de tamanha envergadura.

Meu debatedor expôs seus argumentos que basicamente eram estes:

1 - É preferível a polícia longe da favela e a ter que enterrarmos inocentes;

2 - Se “todos” sabem que a ocupação realmente traria o melhor para a população das favelas porque não ocupam? Não ocupam porque logicamente não é a melhor solução;

3 - Sabemos que toda vez que a polícia entra morrem inocentes e essa história de que os próprios bandidos atiram em transeuntes não é bem assim, quando acontece é exceção;

4 - Sabemos que a população apóia porque o bandido é um bem social para eles, é só não contrariar;

5 - O cidadão queria o que? Não deixou o traficante se esconder? Lógico que vai ter problemas;

6 - Ocupação tem que ser com inteligência e não com tiroteio, veja só o Dona Marta e a Cidade de Deus;

7 - Ocupação com tiroteio é coisa de Militarismo, estamos num regime democrático;


8 - Eu leio só jornais de grande circulação. Vc fica lendo só blogs de PM e acaba ficando com a cabeça frouxa pra realidade.


Pois é, ouvindo essas frases parece até que realmente havia voltado a ler os jornais de grande circulação. Bom, vou continuar as ler os blogs (Gustavo de Almeida, Jorge Antonio Barros, Diário de Um PM, o seu, Luiz Eduardo Soares (site), Observatório da Imprensa, Observatório das Favelas, OAB e etc) e observando suas opiniões, formações e intenções.
Ao meu Bem Informado Debatedor, aquele abraço!!!

Parabéns pelo artigo!!! Vou ver se tem um desses bonecos vendendo na Uruguaiana (vou pedir nota fiscal é claro) e vou por em frente a minha casa pra garantir a segurança. Boa idéia, não? Tem muito assalto na São Miguel.

Sei lá, vou deixar o Boneco Social para o meu debatedor. Prefiro o tradicional mesmo: a PM fazendo ronda com o seu carro azul e branco, fuzil na mão e o giroscópio ligado.

Um grande abraço!
Tri.

Anônimo disse...

Anônimo, pelo que entendi a respeito a PM seria extinta para dar lugar a uma nova instituição legalista. É ISSO MESMO? A Civil Tb? Então o problema está no modelo das Instituições, correto? E qual seria o Perfil dos Candidatos da NOVA INSTITUIÇÃO? Os da PF? Legal, já tenho o 3º grau mesmo. Se abrirem vaga eu vou tentar mas olha lá heim...vou querer meus Sete Mil por mês já no primeiro mês de salário e nada de me inventar de trocar tiro de fuzil. Meu negócio é a inteligência. Vou ficar esperando o bandido sair da toca e aí eu dou o bote. Nada de procurar sarna pra se coçar.
É bem verdade que meu futuro salário não será garantia de dedicação e nem de legalidade. Se neguim deputado e senador não anda na linha num será é eu que vou andar, certo? Mas aí é outra história, pessoas são pessoas e modelos de instituições são modelos de instituições. Afinal, ganhar pouco (pobreza), ter pouca instrução (2º grau) e portar fuzil são sinônimos de Velhas Instituições...né isso? To contigo e não abro. Se vc anônimo se candidatar fique sabendo que o meu voto já é seu. Já é!

Fernando disse...

Obrigado, João Buracão!
Voce está mudando a cara do nosso Brasil


Na minha opinião, exercer o papel de cidadão tornou-se não apenas algo importante, mas necessário em se tratando de tempos de crise financeira e de tantos escândalos que envergonham a nós, que tentamos, mesmo que por um breve instante, confiar um pouco nos nossos representantes. É cota de passagens aéreas pra lá, sonegação de impostos pra cá, um zigue - zague estonteante sem fim. Na medida do possível, exerço o meu papel e quando vejo que alguém tenta cobrar dos nossos governantes as promessas feitas em cima de palanque e nos programas televisivos, é indispensável agradecer àqueles que estão lutando por nossos direitos e cobrando uma atitude decente de quem está no poder.
Eu moro na pacata cidade de Alto Garças, localizada a sudeste do estado de Mato Grosso (aproximadamente 360 km da capital Cuiabá). Com aproximadamente 10 mil habitantes, posso dizer que, infelizmente, coisas bastante obscuras acontecem por aqui. Desde que a gestão atual tem tomado frente à Prefeitura, a nossa cidade mergulhou em um retrocesso nunca antes visto. Sem hospital, sem secretário de saúde, sem remédios básicos na farmácia integrada com a Secretaria de saúde, apenas dois médicos atendendo a população, enfermeiros sem diploma trabalhando naturalmente e muito, muito buraco.
No centro de nosso município, víamos uma cena um tanto quanto desagradável. As crateras, já que deixaram de serem buracos a muito tempo, tomam conta da cidade e passear em Alto Garças deixou de ser uma tarefa agradável a tempos. No mês de fevereiro, o nosso então eleito Prefeito Roland Trentini, tentou realizar uma operação de tapa-buracos, mas com um detalhe que me chamou atenção: era feito com terra e cascalho. Um absurdo!
Entretanto, começou a ser apresentado o quadro do querido “João Buracão”. Ví que o cara é craque mesmo, está acabando com os buracos do nosso Brasil e, conseqüentemente, com os de nossa cidade. Após receber algumas dúzias de ameaças sobre possíveis pedidos da vinda do “João Buracão” aqui, o nosso governante municipal começou a tomar uma atitude, tapando os buracos com asfalto (até que enfim).
Em suma, queremos apenas agradecer a vocês que lutam por um país melhor e, claro, a Rede Globo que sempre está a par dos problemas sociais que as cidades interioranas enfrentam com políticos desqualificados e descompromissados com a melhora na qualidade de vida da população. Se possível, gostaria de ver, ao menos, um pedaço desse meu agradecimento a toda a equipe do Fantástico que idealizou a criação desse sinônimo de sucesso que está rodeando a tapando os problemas desse nosso imenso Brasil.
Obrigado, João Buracão!

para quem eventualmente gostar de trocar umas idéias, segue abaixo o meu email:
fernandoairesteixeira@gmail.com

Abraços !

Mônica Reis disse...

No meu "achismo", eu observo que estamos sempre esperando que uma "entidade" faça algo por nós, entendendo esse nós como o conjunto de pessoas da sociedade. Esperamos do Estado, da Polícia, dos serviços de saúde e de educação... Estamos sempre delegando responsabilidades. E certamente vão me perguntar: "ué, mas não é responsabilidade do Estado, da Polícia, do Hospital, da Escola ?". Sim, é ! No entanto, essas coisas não existem no metafísico. Não existem acima ou sobre tudo o que somos, não existem sem que se relacionem com todo o conjunto da sociedade e as construções desta. Eu fico muito chateada qdo ouço alguém dizer: "existem corruptos na polícia". Não existem corruptos na polícia ! Existem corruptos na sociedade, somos uma sociedade que não respeita as Leis. Estacionamos sobre as calçadas, compramos produtos piratas, queremos dar um dinheirinho para o guarda nao nos multar qdo atrasamos o IPVA ou qdo andamos com o carro pelo acostamento, queremos dar um jeitinho e "levar vantagem em tudo", e queremos que exista uma "entidade" metafísica que seja um libelo de honestidade, no meio de uma sociedade que abre a carteira, procura uma nota de 20 reais para dar ao guarda e continuar andando com os vidros do carro com filme mais escuro que o permitido. Queremos que a escola eduque corretamente nossos filhos, mas permitimos que eles falem palavrão como se fosse vírgula (e as vezes achamos bonito), que fiquem no computador ou video-game toda a tarde ao invés de fazer as lições, achamos que tudo que nossos filhos colocam no Orkut é só "coisa de adolescente", que toda a agressividade que manifestam é apenas "excesso de energia", e claro queremos que a professora mantenha a disciplina em sala de aula. Queremos que o hospital cuide de nossa saúde, que o governo nos garanta o atendimento qdo temos dengue, mas os nossos quintais continuam com recipientes armazenando água parada, apesar de todo esforço ao contrário. Não queremos hospitais públicos lotados, mas o lotamos de pessoas que se feriram em acidentes de trânsito com motoristas embrigados, de pessoas tabagistas com enfisema e câncer de pulmão e laringe, apesar de todas as leis e campanhas anti-tabaco; de pessoas que não usam preservativo apesar de todas as campanhas e palestras; de meninas que engravidaram sem qualquer apoio familiar e interrompem um ciclo de vida; de infartados que comiam, bebiam e fumavam tudo o que desejavam sem se importar se isso danificava a saúde; de crianças vítimas dos maus tratos de seus familiares... Queremos um sistema político correto, justo, mas continuamos reelegendo políticos que a muito custo foram cassados, que foram relacionados inquestionavelmente com grandes escândalos públicos, e o pior queremos que esses políticos fisiológicos façam leis que favoreçam a população. Queremos que nossas instituições sociais e governamentais sejam tudo o que não somos no nosso dia a dia. Enfim, que queremos o "Leviatã" que venha nos salvar de nós mesmos !

Anônimo disse...

Ih! Já tem cursinho pra escrever igual a Mário Sérgio?

"Sim, é ! No entanto, essas coisas não existem no metafísico."

Esse Blob contamina (no bom sentido!)

Tibérius Rosicrey Ignácio!

Anônimo disse...

Uma vez ouvi de um velho sábio que quando os heróis nos abandonam ou se abstêm dos seus mais difíceis desafios podemos TODOS perder a esperança por dias melhores.

Devemos então perder as esperanças? Espero que não. Espero que neste país aqueles que se preservaram, lutaram, se fortaleceram, se prepararam assumam os seus postos e nos norteie com seus exemplos e atitudes.

Espero que nossos governantes possam recolhecê-los e valorizá-los.

Mário Sérgio de Brito Duarte disse...

Hã?
Prezado Tibérius, juro que não entendi.
Como assim?
Na verdade eu é que copio outros.
Só não vou dizer quem.

Anônimo disse...

Foi só uma brincadeira meu Capitão. Tanto os posts quanto os comentários estão ótimos!
A condução do Blog está de parabéns!

E sem mais fanfarronices,um grande abraço!

Força e Honra!

Tibérius Rosicrey Ignácio!

Joana disse...

Calma Rosicrey, calma !!! O "curso de produção literária" ministrado pelo Cel Mário Sérgio em breve abrirá novas turmas !!! Enquanto isso Rosicrey manda ver nos inibidores da recaptação da serotonina e aguarde, mas sempre com muita força na peruca pois senão a metafísica não ajuda, como já o sabia a "esquerda hegeliana" !!!

Anônimo disse...

Oi Monica Reis, vc alem de escrever muito bem, ter otimas ideias tb tem bola de cristal. Veja o Jornal O Globo de sexta: Operacao Leviata 2 da golpe no poder paralelo (Milicias no Rio). E, o Estado Chegou e tomara que seja pra ficar!!!!

Tiberius Rosicrey Ignacio!

Mônica disse...

Caro Tibérius, a modéstia me impede de concordar com teus comentários a meu respeito, mas de fato eu sou ótima na maior parte do tempo ;)
Ô Tibérius tem certeza que vc quer realmente ser chamado de Tibérius ?? Mesmo com a triste vida de teu xará ?? Tibério Cláudio coitadinho logo fica órfão de pai. Tudo parecia que iria melhorar quando sua mãe dá o golpe do baú, ao se casar com o imperador Augusto. Mas o pobre Tibério é obrigado a se divorciar da mulher que escolheu por esposa, para se casar com Júlia, filha de seu padrasto mandão, o tal Augusto. O problema é que Júlia era a verdadeira "mulher Chumbinho" pois ficou viúva por duas vezes. Além de já ter mandado seus dois primeiros maridos, Marcelo e Agripa, comer grama pela raiz, Júlia era da pá virada, e ao que parece xuxu na serra perdia para ela... Ao pegar Júlia no sofá, se degladiando pela centésima vez com mais um daqueles gladiadores enóóórmes, Tibério faz cara de Capitão Nascimento, e diz com voz gutural: "Júlia, sou eu quem mando aqui em casa e nunca mais você vai me trair nesse sofá, porque eu vou vendê-lo hoje mesmo!!! Ah, e vou embora de Roma também !!". Então Tibério parte para Rodes, ouvindo em seu ipod a música "Garçon" do Reginaldo Rossi, e fica por lá durante sete anos. Só volta a Roma quando consegue enviar Júlia para dar (uma volta) lá pelas bandas da Ilha de Pandatária, que era uma espécie de "presídio feminino" da época, pois nesta ilha ficaram "na chave" tb Agripina, Otávia e Flávia Domitila (esta última era uma boa moça, frequentava as missas e acabou canonizada). Numa tentativa de melhorar seu perfil no Orkut e para que os romanos esquececem dos chifres que ele já tinha levado, Tibério Cláudio, muda seu nome para Tibério César Augusto, aproveitando tb com esse nome, se nada desse certo, ele poderia virar cantor sertanejo. Tibério faz com que os pretorianos lhes jurem fidelidade (alguém tem que ser fiel a este pobre coitado). Os soldados de alguns reinos, descontentes por ganharem muito muito mal, andarem em bigas com pneus carecas, não ganharem vale refeição e usarem o mesmo coturno velho por anos a fio, iniciaram uma revolta, algumas legiões fazem um acordo e voltam a prestar serviços a Tibério, mas outras legiões rebeldes permanecem pensando que podem fazer motim, desrespeitando o regulamento interno; Tibério manda o sobrinho Germânico colocar essas legiões de "fanfarrões" para marchar dentro d'água, comer comida no chão, e ainda grita com o mais valente dos revoltosos: "Seu zero dois, o sr nunca será, nunca será", enfim, as legiões respeitando a cara de mau de Germânico, ficam completamente obedientes. Mas Germânico dá bobeira numa rave e é assassinado. Ninguém sabe de nada, ninguém viu nada, mas geral acha que foi Tibério, por inveja da popularidade de Germânico que era reza a lenda, flamenguista. Qdo estão quase organizando uma passeata para cobrar "justiça, justiça", a mãe de Tibério consegue apaziguar os ânimos. Tibério mais perdido que deficiente visual em tiroteio, acaba achando que a solução é o pé na porta, e sai distribuindo bolacha a torto e a direito, passou a adotar a política do "escreveu, não leu, o pau comeu". Embora tenha sido um bom administrador, saneando as finanças, qualquer um que o olhasse de mau jeito era logo executado e ninguém se atrevia a ir soltar balãozinho branco em protesto na zona sul não !!! Nos seus últimos dias de vida, Tibério resolve ficar recluso em seu palácio, só falando com seu secretariado através de e-mails e editando um blog, daí as pessoas acharem que ele estava estranhão, cheio de mania, todo recluso, só governando via internet. Aos 78 anos morre antes de organizar um congresso do partido para escolher quem será seu sucessor. Então Calígula acaba dando um jeitinho de ser indicado ao poder, após prometer uns cargos aqui, umas verbas ali.
Essa é a minha versão da História, há quem conte de outra forma, mais chata... rs rs rs ... Pois então, meu caro Tibérius, vc tem certeza que ainda quer ser chamado de Tibérius ??
Abraços !!!

Anônimo disse...

Tibérius é uma lembrança das tardes juvenis da década de 60 (Star Trek); Rosicrey uma homenagem a sujeito meio doido que colocava nomes estranhos como apelidos nos filhos; Ignácio atenta para presença de contestadores.

Pretendo não mudar!

Abs!

Mônica Reis disse...

Corrigindo, chuchu na serra

MÔNICA disse...

CHUCHU É CLARO !!!!

Anônimo disse...

Sempre ouço que a PM é mal preparada e admito que essa também era a minha impressão. Ontem pude comprovar que mal preparada é a imprensa que pega a exceção e põe como regra. Ontem dei mole, mas a PM não. Preocupado e apressado para socorrer minha mulher que estava desmaiando na Central por falta de ar não pensei duas vezes: peguei o carro, liguei o pisca – alerta e acelerei o que pude. Só percebi a presença da Patrulha na Presidente Vargas próximo ao Carnavalódromo. Encostei o carro. A Patrulha estacionou e abriu as portas. Dois policiais se posicionaram e deram instruções claras e firmes. Um deles após me revistar pediu permissão para revistar o meu carro e ainda pediu a minha presença. Eu disse que não precisava mas ele insistiu dizendo que era o procedimento padrão. Após a revista e verificação de documentos, expliquei o motivo da “correria” e ouvi as seguintes frases:

Sua sorte e que Nós (PMs) somos calmos

Seu carro micro-filmado só atrapalha

Seu alerta ligado poderia ser indício de alarme disparado

Vc estava a mais de 150kmh

Vc não é ambulância para fazer isso

Dá próxima vez pegue um taxi.

Não sei o que vai acontecer. Independentemente de qualquer coisa quero registrar que a PM é bem preparada sim e não podemos tratar a exceção como regra. Esse fato não aparecerá na mídia, não vai para os créditos da PM não ter disparado até ter esgotado todas as possibilidades.

Eu estava errado. A PM não. Não vou entrar no mérito da minha possível punição. Apenas quero parabenizar a PM pelo excelente trabalho.

Aos PMS que não guardei o nome: obrigado.

Anônimo disse...

Prezado Coronel Mário Sérgio:

Gostaria de saber se o senhor não irá postar mais nada no Blog, pois o mesmo sempre conta com textos interessantes sob os mais variados temas.

ABS

Anônimo disse...

Caro comandante geral da nossa Policia Militar
É com muito prazer que venho parabeniza-lo por várias iniciativas principalmente ao que tange os assuntos de restabelecer até final de 2010 a antiguidade do curso de aperfeiçoamento de sargento (CAS) e dando (curso à distância) a cabo e sargento que ainda não são possuidores.
Caro comandante a nosso policia é uma grande arvore, vejo vontade no senhor de transformá-la em uma arvore muito forte, que é cuidada da raiz até seus frutos.
Só assim seremos imbatíveis e respeitados, a promoção é a única forma de conseguirmos um melhor salário de forma gradativa em nossas carreiras.
Fiquei sabendo pelos órgãos de comunicação e pela tropa, que o senhor ficou muito chateado pelo percentual dado governo e foi ventilado que entregaria o seu cargo. Pois eu tenho quase 25 anos de policia é sei que este momento é diferente especial e vejo a possibilidade de melhoras à vista, tenho certeza e conviquissaão que tropa estará com o senhor agora e depois desta função a qual Deus o colocou.
Aquele que é fiel, à tropa não esquece e nem abandona, pois sempre foi assim e assim será. Luta continua 01.
O senhor é nosso representante.
2º SGT PM LAURO

Anônimo disse...

cel Mario Sergio e coraçao sangrando que estou neste momento pois sei que nao e facil para o sr que neste momento esta no comando mas quero lhe dizer que estou de pe e a ordem para atender o seu chamado para combater este bandidos que esta acabando com o nosso querido e rio de janeiro o sr pode convocar o seu batalhao rr garanto que o sr ficara muito sastifeito cb pm normando rg 18362 que o GRANDE ARQUITETO LHE TRAGA BASTANTE SABEDORIA E LUZ

Anônimo disse...

É preciso tornar mais atrativa a carreira de policial militar para transformar a Polícia Militar do Rio numa Polícia com padrão de país de Primeiro Mundo.

Como o salário está baixo demais, o aumento salarial para a PMERJ não pode ser inferior a 100%!

A questão salarial é fundamental para definir o perfil dos próximos milhares de candidatos para o concurso de Soldado da PMERJ que se aproxima.

Quanto melhor o salário, melhores homens e mulheres buscarão a carreira Policial Militar.

Um estudo do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (DIEESE) concluiu ser de R$2.065,47 o “Salário Mínimo Necessário”, isto é, o soldo que contemple as necessidades básicas de uma pessoa e sua família, como moradia, alimentação, educação, saúde, lazer, vestuário, higiene, transporte e previdência social.

A maioria dos políticos, quando em campanha para algum cargo público, prometem mundos e fundos. O nosso atual Governador não poderia ficar de fora dessa relação, quando em campanha tinha como prioridade de governo, o salário digno para o Policial Militar, coisa que como era de se esperar não aconteceu, e nem vai acontecer em seu governo. Hoje vemos nossos colegas combatendo nessa GUERRA URBANA, por um salário medíocre (recebe um SOLDO INFERIOR AO SALÁRIO MÍNIMO vigente).

As avaliações do Concurso para Soldado da PMERJ precisam ser mais rigorosas, mas com o salário que oferecem só vão atrair sonhadores ou aproveitadores.

Pagar bem é fundamental! No Estado com a maior arrecadação não há dinheiro? Como disse a “Juíza” em sua campanha durante um debate: “Se não roubar, dá”.

A Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) não traz segurança para a sociedade e não evita o tráfico de drogas na favela. Estão tirando Policiais Militares das ruas para colocar no morro. Com isso, os assaltos cresceram muito!

Não temos condições de sediar os Jogos Olímpicos de 2016!

Anônimo disse...

Bom Dia estou porecisando enviar um email para o senhor por isso gostaria que se for possivel enviar-me o seu email. o meu é zurique01@hotmail.com. Sou ex cabo da policia. Aguardo resposta com urgencia....

arthur disse...

Ilmo sr.cel. Mário sérgio,parabéns pela politica de segurança que o senhor está fazendo,no meu entendimento o senhor está no caminho certo e a vitória virá com o tempo isso é certo.Más cel.não deixe de cumprir com sua palavra pois muitas pessoas estão confiando no senhor, por mais dificil que seje o caminho cel.,por mais árdua que seje a missão,ao menos cumpra com sua palavra pois as pessoas passam, más a história fica então cel. ao menos responda as pessoas que estão esperando uma resposta sua, mesmo que negativa, pois é melhor uma resposta negativa do que a incerteza de não saber se nosso caso foi apreciado como nos foi prometido.

Anônimo disse...

É com grande prazer que eu faço um comentário neste blog,Porque eu amo a polícia militar do RJ, Meu pai é policial e eu tenho muito orgulho dele e por esse e outros motivos meu sonho tb era ser policial mais não deu passei por uma cirurgia no pulmão e quando eu li o edital da pm estava falando que quem tem cirurgia não pode entrar, apesar de eu ter preparo físico muito bom eu não posso entrar pq fiz esta cirurgia, mais tudo bem sempre sonharei com uma farda de Policia mais sei que não vou poder te-la em meu corpo... Mais tudo bem ja me orgulho pelo meu pai... E por todos esses que estão lutando contra o crime... Parabéns a todos atenciosamente Jairo B N Jr

Anônimo disse...

CB carvalho
Cel é com muito orgulho que falo aos cidadãos sobre a pessoa que o senhor é uma pessoa que veio para mudar a cara da policia militar.
cel estou triste porque, mais uma vez vejo amigos meus sendo preso injustamente e gostaria que o senhor dentro da sua sabedoria acompanhasse o caso em que policiais de itaboraí estão sendo Acusados de estupro, Cel o SGT Guimarães foi o PM responsável pela maior apreensão de cocaína ou seja 90 kg de coca pura avaliada em 18 milhões, e recusou suborno agora estar sendo vítima de uma acusação absurda, CEL eu confio na inocencia dele e sei que ele irá provar também, cel olhe este caso. obrigado.
CB PM CARVALHO