quinta-feira, 2 de julho de 2009

Na ALERJ: sob fogo e sem direito a auto de resistência.

Participei, na útima terça-feira, de uma audiência pública na ALERJ para debater sobre autos de resistência. O convite foi formulado à secretaria de segurança pelo deputado Marcelo Freixo.

Cheguei cedo ao imponente prédio da principal casa legislativa do estado. O evento estava marcado para se iniciar às dez, mas uma hora antes eu já estava por lá, rondando-lhe os corredores, admirando-lhe a beleza e seu acervo artístico mais visível, pensando sua história que se impõe aqui e acolá, em cada quina de corredor, em cada parede acolhedora de ideários e polêmicas.

Vinte minutos antes da sessão, encontrei o deputado Flávio Bolsonaro que me convidou a acompanhá-lo no cafezinho, numa copa improvisada onde já se encontravam os deputados Marcelo Freixo e Paulo Ramos.

Para quem pensa que as disputas políticas promotoras dos acalorados debates da ALERJ, em especial as fomentadas por vigorosas convicções ideológicas de origem em Marx ou Adam Smith, que levam para cantos diferentes da arena democrática o PSOL e o PP, são suficientes para transformarem em “inimigos privados” jovens idealistas como Freixo e Bolsonaro, aconselho a saberem mais sobre esses nossos contemporâneos e importantes parlamentares fluminenses.

Nossos deputados são adversários na maior parte de suas intenções e convicções, mas são cavalheiros, cordiais entre si, e, ainda posso arriscar, talvez amigos na vida privada.

Passei alguns minutos descontraído, ali, com eles.

Paulo Ramos, um major disciplinado, tratou de apresentar-se militarmente a mim (coronel), que, igualmente atento aos protocolos da melhor fidalguia, respondi-lhe: - Apresentado Major! Como vai vossa excelência, deputado?

Verdadeiramente me relaciono muito bem com os três parlamentares e também com o Molon, que não estava no café, mas iria participar da sessão.

Minutos depois eu já estava na sala que serviria de palco (no melhor sentido) para o debate, e a descontração logo se transformou em tensão; nossas fisionomias já não apresentavam a mesma jovialidade, e eu divisava rostos bem conhecidos entre o pessoal que acompanharia a “peleja” na platéia.

Para que meus leitores entendam melhor o motivo daquela sessão pública, é conveniente conhecer acerca dos seus atores-debatedores: o primeiro que relaciono (embora tenha chegado atrasado) é o professor-doutor Jose Ignácio Cano Gestoso, mais conhecido na mídia e nos meios acadêmicos como Ignácio Cano; a segunda pessoa é o desembargador Sérgio Verani, com quem, salvo engano de memória, tive a oportunidade de debater, há alguns anos, a descriminação da maconha no auditório da ACADEPOL; a terceira é a advogada-professora-doutora, (ou doutora-advogada-professora, sempre me enrolo no uso desses títulos) Roberta Duboc Pedrinha, da universidade Candido Mendes e a última a professora (mestra, doutora, pós-doutora, pós-pós etc.) Patrícia Rivero, do IPEA.

Coube ao desembargador Verani iniciar o debate. Embora ele tenha seguido um rumo - digamos - esperado, (com exceção dos representantes do estado ali presentes como: eu, minha equipe, o Bolsonaro, uma delegada e um delegado da PCERJ, qualquer que se encontrasse na sessão iria se colocar em oposição ao nosso trabalho), foi dele a iniciativa, mesmo involuntária, de fazer com que não saíssemos do evento com um sentimento de impertinência geral. Verani, ao anunciar que a questão das mortes de criminosos que confrontam policiais, deveria ser alvo de uma discussão franca, me permitiu decidir que, quando chegasse minha vez de falar, iria começar com tal consideração.

Após, falou Ignácio Cano. Discorreu sobre a violência policial, citou números. Garantiu que há um desequilíbrio entre mortos policiais e marginais no Rio, usando como fundamento do seu discurso um argumentum ad verecundiam fundamentado nas considerações de um especialista americano (não me recordo se policial); teceu comparações, elogiou a polícia militar de Minas Gerais por não promover o assassínio de civis (eufemismo para inocentar bandidos em armas), lançou desconfianças sobre a lisura da polícia civil na análise de ocorrências com mortes pela PM e estendeu suas desconfianças ao ministério público e aos magistrados. Finalizou, o insigne professor espanhol, levantando a bandeira da prisão em qualquer caso para policiais envolvidos em confrontos com morte, mesmo em legítima defesa e em pleno uso do direito da força, nos revezes durante os serviços, quando têm que vencer a resistência armada de facínoras por opção.

Falaram ainda a professora Pedrinha, que manifestou suas desconfianças sobre as ações policiais no Complexo do Alemão e a professora Rivera, acho que uruguaia, não tenho certeza, que apresentou parte do estudo que realizou no IPEA sobre violência e território, abordando a questão dos homicídios numa consideração com a proximidade de moradia entre assassinos e vítimas, além de outros aspectos que seria extenso demais falar aqui.

Bem, então chegou a minha vez.

Eu estava muito à vontade.

O doutor Verani me dera um presente e lá fui eu.

Ele nos concitara a falar francamente e eu comecei por aí.

Ora, falar francamente significava considerar, logo, que parte – a maior parte – do que falaríamos, estaria assentada nas nossas idiossincrasias e ideologias, e não no simulacro científico que antecede os discursos, na apresentação das credenciais de oradores: - Ouviremos agora o doutor disso, a doutora daquilo, a pós-doutora daquiloutro!

Era preciso, de imediato, expor o carnegão ideológico escondido sob a epiderme das nossas intenções, antes que alguém pensasse que toda aquela vermelhidão fosse só exposição demasiada às luzes da ciência.

Peguei três ou quatro expressões recorrentes nos discursos dos professos das lutas de classes como motor da história e explicação do mundo, que haviam sido ditas, para fazer descer os enunciados ao solo das relações “coisa e juízos”, propondo, nisso, a validação de uma regra de debate com fundamento na hipótese de enunciação da verdade.

Havia se passado uma hora de oratória política dissimulada e isso me incomoda mais do que passar pelo maracanã em dia de jogo do flamengo.

Olhei no rosto dos meus interlocutores e pude sentir-lhes certo descontentamento.

Alguns cientistas de humanidades às vezes nos lembram os bêbados. Nunca devemos dizer-lhes de suas condições entorpecidas pelo marxismo viciante.

Não é fácil convencer convencidos.

Não pretendo isso.

Fui àquele local porque era minha missão.

Aquelas pessoas que prestigiavam o debate formam um círculo ideológico.

Lá estavam representantes do Justiça Global, da Rede Contra Violência, do Tortura Nunca Mais etc.

Se é ilusão acreditar que qualquer consideração, mesmo fundamentada na mais pura verdade e assentada em valores universais e absolutos, como o direito de um não agressor à vida, mas em sentido contrário às suas teses, lhes mudará a disposição e o entendimento, não posso, todavia, me furtar de me apresentar na arena das polêmicas dos juízos quando isso me é exigido num contexto de legalidade e legitimidade.

Cano, Pedrinha e Rivera são ideólogos. Nada mais legítimo. Não precisam camuflar o que lhes é direito.

Não é crime, não é vergonha.

E também não cometo crime quando lhes aponto isso; no máximo cometo uma indiscrição.

Eles têm todo direito de se apresentarem ideologicamente, filosoficamente, como eu faço, sem precisar apelar para “quanti” e “quali”, querendo se mostrar isentos.

Chega de balela!

Eles reclamam dos altos números de confrontos e eu também. Que saudades da época em que não havia fuzis nas mãos dos traficantes, e nós, policiais, usávamos revólveres e algemas para prendê-los.

Agora meus amigos, o buraco é mais embaixo.

Agora são milhares de granadas e uma ideologia regulando tudo, a ideologia de facção, com sua subcultura de ódio e dominação se espraiando pelo país.

Não desejamos autos de resistência, senhoras e senhores doutores, desejamos tranqüilidade pública e paz social, para nós, para cada cidadão fluminense e para todos que aqui transitam, como nuestros Hermanos espanhóis e uruguaios que vivem, trabalham e se divertem ao som do nosso samba.
Por isso temos uma política de enfrentamento que não bordeja problemas; do contrário, encara-os e propõe alternativas de paz sem mediação com o crime.

Não podemos aceitar essa tese desproporcional à nossa realidade semelhante aos conflitos armados de baixa intensidade. Encarcerar, de imediato, os policiais que se envolverem em confronto com mortes, numa área conflagrada como a nossa, é uma sandice.

Como mobilizar uma tropa para se meter em meio a uma guerra entre facções inimigas - como aconteceu recentemente na Maré quando pereceram, em combate, um soldado, um sargento e um tenente, para livrar a população da loucura do lumpesinato que os senhores eufemisticamente chamam de “civis” - se eles tiverem que ficar presos após o cumprimento de suas missões legais, legítimas e razoáveis?

Lutar contra os excessos sim; contra autos de resistência forjados sim, contra assassínios premeditados sim. Nisso estamos juntos.

Mas, se curvar às manobras ideológicas travestidas de ciência com simulacro de sentimentos humanistas, não!

Vamos continuar tendo uma discussão franca sobre isso.

Estou à disposição.

Ps: aproveito para agradecer aos deputados Paulo Ramos, Molon, Freixo e Bolsonaro pela acolhida respeitosa e franca. O FairPlay necessário a contendores modernos tem sido a marca de suas disposições políticas. A eles o meu muito obrigado.

115 comentários:

Mônica. disse...

Eu me ofereço publicamente para pagar uma passagem ao Sr. Ignacio Cano para Cuba, Russia, China... desde que ele garanta que ficará por lá, por pelo menos uns 20 anos.
Tenho certeza que conseguiremos sobreviver sem a colaboração deste senhor... talvez um pouco melhor, mas sobreviveremos...

Conselho disse...

Pedimos seu apoio, na divulgação do abaixo assinado digital para a transformação do antigo hospital quarto centenário, em santa teresa, em sede do 1º BPM e Hotel de Trânsito para policiais militares e outras forças de apoio de fora do estado.
Por favor, dê uma olhada e, se possível, divulgue no seu blog.
O link é: www.abaixoassinado.org/webroot/assinaturas/assinar/4605

Obrigada, Grupo de moradores, admiradores e frequentadores de Santa Teresa "Chame a polícia pra Santa"

Mônica. disse...

Que tal se, atendendo a "linha de pensamento" que eu entendo pelas colocações do insigne professor, talvez, professor doutor, ou quem sabe até professor doutor pós doutor (ufa, tanto saber), os deputados do Rio não fazem uma lei que permita apenas ao policial entrar nas "comunidades" desarmados e que só seja permitido ao policial morrer e que ainda, tente levar o criminoso (nesse momento já me pergunto se podemos chamar o criminoso de criminoso, ou se não é ofender demais os direitos do criminoso, afinal, criminoso merece todo nosso respeito e atençao), tente levar o criminoso, se pudermos chama-lo assim, preso por força apenas do poder do pensamento, ou quem sabe das palavras, se não for incomodar demais ao criminoso, ou se não for impertinente demais um policial querer levar um criminoso preso. Afinal, devemos ter todo respeito, carinho e consideração por aquelas pobres vítimas de uma sociedade malvada, que obrigou alguém a ir para a criminalidade. Ora, se a culpa é nossa, dos trabalhadores, dos estudantes, das donas de casa, das mães de família, dos jovens batalhadores, dos que pagam impostos, por estas pobres pessoas, vítimas de pessoas tão burquesas e tão malvadas, estarem no crime, nada mais justo que sermos dizimados sem direito a reclamaçoes, nada mais justo que a polícia exista apenas para que se reclame da polícia, nada mais justo que a polícia exista para ser apenas culpada em potencial por tudo que quiserem culpabiliza-la, afinal, chegaremos a um tempo que um policial vai ser culpado até se morrer, obrigando um pobre criminoso a gastar a bala que poderia estar tirando a vida de outras pessoas, burguesas, que pagam impostos caros e por isso merecem claro, a morte e sem reclamação ! Cel Mário Sérgio, o sr tem uma paciência de Jó, de suportar tudo isso. Logo o sr. que tantas vezes colocou a própria vida em risco, em operaçoes, trabalhando pela segurança de pessoas como... como o senhor sabe quem... meu Deus, não tenho essa paciência, nem essa tua placidez de suportar tanta coisa de forma equilibrada. Realmente, agora creio que o fim dos tempos está próximo...

Mônica disse...

Em tempo Cel Mário Sérgio, em tempo, minha mais profunda admiração pelo sr. por sua lucidez. Que bom que não existem apenas inúteis que pensam que pensam, qdo apenas papagaiam meias verdades, mofadas e empoeiradas, postas por terra por algo que desconhecem o que sejam: a realidade. Se eu fosse uma pessoa melhor, teria pena dessas pessoas que tirando a "epistemolgia da gnose etnocêntrica da arquitetura cigana, segundo o hipismo pré-colombiano" não conseguem expressar nada mais que uma onomatopéia galiforme.
Cel Mário Sérgio, por favor, cuide muito bem da sua saúde. Não podemos nos dar ao luxo de não ter alguém como o sr para falar algo de lúcido.

Joana_Joana disse...

"Soraya Queimada"...
Zéu Britto.
Eu queria ter um lança chamas,
Eu queria ter uma fogueira.
Eu queria ter somente um fósforo,
Eu queria ter uma vela acesa.

Pra queimar Soraya, pra ver torrar seu couro,
Pra deixar somente o osso exposto ao Sol...


Eu quero ver Soraya queimada,
Soraya queimada,
Porque Soraya me queimou...

Eu quero ver, quero ver,
Soraya queimada,
Soraya queimada,
Porque Soraya me queimou...

Eu queria ácido sulfúrico,
E um litro de álcool Tubarão.
Eu queria uma tocha iluminada,
Pra deixar Soraya igual carvão.

Ten Ferreira disse...

Excelente! É esse o problema comandante... Acho que, infelizmente ou não, Vossa Senhoria é quem deve tomar certas rédeas de nossa Briosa, afinal, se não, quem o fará tão bem? Difícil apontar outros, difícil contar com alguém para tais situações ou mesmo apresentar à amigos ou familiares outra figura como Comandante - sim, com o "C" maiúsculo! Posso até notar outros, uns mais modernos... Outros 31 mil... Mas é bem difícil e incerto. Quando escrevi sobre a possibilidade do Comandante Mário Sérgio, o fiz de coração. Pode parecer piegas e banal, mas gostaria de um CMT que eu pudesse ter orgulho, que eu pudesse apresentar para os amigos e familiares com satisfação, alguém com, pelo menos, cara de CMT; e quem sabe intelecto de CMT. Estou a pouquissimo tempo na PMERJ, mas já me vejo compelido a me retirar da tropa e permanecer no CFAP 31 de Vol - do qual muito me orgulho - até que mudanças ocorram.

Desculpe o desabafo cmt. Gostaria que o Sr. não publicasse essa mensagem, afinal trata-se apenas de um desabafo, que não precisa ser compartilhado.

No CFAP 31 de Vol... Estou refazendo seu site: www.cfap31vol.wordpress.com - interesso temporário até o PRODERJ agrega-lo ao endereço da Corporação. Quando tiver tempo gostaria que o sr. desse um olhada nele.

Obrigado, e minha continência!

Ten Ferreira

Igor Siliano disse...

Boa sorte em sua nova função Coronel, o povo do Rio de Janeiro precisa do senhor.

pimentel disse...

O corte é ético nao mais ideológico. Freixo, Molon, Bolsonaro, Paulo Ramos. Sem dúvida sao nossos melhores representantes.

Tania disse...

Parabéns Cel. Mário Sérgio!!!
Um grande abraço!
"A moralidade é a melhor de todas as regras para orientar a humanidade ...! *Friedrich Nietzsche

Anônimo disse...

Tio, que Deus te ilumine!

Força e Honrra!

FDR

Inconfomado disse...

O sr agora vai parar de escrever ou seu senso critico se amenizara?

Jonas disse...

Não acredito tão pouco que a polícia deva estar desarmada em virtude do poderio de fogo que existe na mão de pessoas envolvidas com o tráfico. Porém questiono a prerrogativa de invasão de comunidades para se acabar com o tráfico. Penso que falar mal do Ignacio Cano é muito fácil, visto, que ele é um ideólogo e por isso não tem experiencia prática para defender um ponto de vista. Ao menos foi assim que se bordou o discurso. Acredito que sua ciência não é isenta, mas achar que ela não serve para nada, e não nos alerta de problemas grandes, como a má formação da nossa polícia, é uma sandice tão grande como a dos políciais presos durante altos de resistencia.

Mônica R disse...

CEL MÁRIO SÉRGIO, foi uma feliz notícia sabê-lo nomeado para Cte da PMERJ. Mas quem está de parabéns mesmo é o secretário de segurança, Sr. Beltrame e o Governador, com essa indicação. Estamos em excelentes mãos, em que pese tua modéstia.

Anônimo disse...

Coronel sou sd aqui no oitavo, e pesquisei muito sobre sua posição. e tenho esperança que na medida do possivel o senhor irá novamente a colocar nossa briosa pmerj no lugar que ela merece, sem necessidade de esculachos públicos. que Deus o ajude nesta empreitada.
SD Rodrigues

claudio disse...

Prezado Cel, sinceramente não conhecia o vosso trabalho, como servidor do Estado, antes de vossa nomeação a Comandante de uma das instituições mais mais criticadas do Estado. Algumas criticas verdadeiras, outras verdadeiros descalabros. Espero que o Sr. esteja motivado e disposto, pois tenho certeza que será uma empreitada árdua. Também sou militar, da Marinha, sei que o Sr. vai conseguir.
Mas como eleitor e como cidadão, gostaria de colocar a Vossa Senhoria a situação abaixo:
O governo esta "pacificando" as comunidades, principalmente as daZona Sul, isso eu acho legal, mas não se pode preterir uma região em favor de outra. Comandante OS BANDIDOS EVAPORARAM, eles estão migrando para a Zona Norte, em especial para Madureira, onde vários meliantes do morro do chapéu mangeira se instalaram, nos morros da Serrinha, cajueiro e são josé. Comandante, eu acredito nas instituições e apesar de quando comementar que coloco minhas solicitações aos governantes e responsáveis pela PM,vários amigos me dizem que não adianta, mais digo novamente. Eu acredito no Brasil. Que DEUS ilumine seus caminhos, pois em suas mãos está o peso de várias vidas. claudio

Marfiza de França disse...

Vim desejar-te boa sorte, resiliencia e lucidez...e isso é quase uma oração.

Anônimo disse...

Lucidez e Inteligência está evidente em suas palavras no texto acima (Cel Mário Sérgio).
Estamos vivendo um grande momento na corporação que à tempos não viamos. Estamos confiantes na sua capacidade de discernimento, e tenha certeza que precisamos disto.
Sabemos que V.Sª não terá tempo suficiente para tranformar seus objetivos em realidade, mas pelas informações claras que temos de vossa pregressa na corporação, o pouco que vieres a fazer de bom será marcante e nos elevará a uma melhor condição da atual. Aproveito a oportunidade para congratular a v.sª pela capacidade que o levou a gaugar tão nobre função.
Não posso deixar de pedir-lhe que que faça uma revisão justa, nos quadros de acesso dos praças, pois tem 2º e 1º sgt aguardando promoção muito além do que prescreve o RPP. Que Deus possa estar convosco nesta nova missão.

Anônimo disse...

Coronel, boa noite! Em primeiro lugar meus parabéns pelo senhor comandar a PMERJ,são homens igual ao senhor que devem ocupar este posto na PMERJ,mais um parabéns por ser o 1º BOPEANO a comandar toda a PMERJ.Sou pai de um oficial do BOPE e sei dos seus conhecimentos e dignidade que possue.Meus parabéns também pela materia que acabo de ler.Gostaria muito de viver em uma cidade e em um estado que não tivessemos a necessidade de utilizar a força para acabar com os marginais, mas o que não pode acontecer é o assassinato de policias e civis por esses marginais,e agora temos o desprazer de sociologos,advogadoe,jornalistas,politicos e etc quererem que os policias entrem em comunidades dominadas por verdadeiros guerrilheiros com rosas nas mãos sem espinhos.Será que esses que foram na ALERJ não poderiam estar em seus países defendendo os bandidos da terra deles?O que pensam ,nós somos pais de policiais militares, civis, bombeiros militares e etc e não queremos que nossos filhos venham a ser assassinados por bandidos, pois até a data de hoje não vejo e nunca vi uma ONG DESSES DEFENDER OS policias, pelo contrario, quando podem colocam mais fogo na poeira.Um dia destes estava em uma reunião com familiares e amigos, quando um desses participantes começou a contar que tinha sido roubado em uma blitz, pois acabara de dar R$50,00 a um policial,imediatamente perguntei ao mesmo como tinha ocorrido o fato, e o mesmo falou que estava com a carteira vencida e que de fato negociou com o policial pois acabaria tendo a habilitação apreendida e mais não podendo dirigir o seu carro.Então falei para o mesmo o seguinte,que ele errou pois foi o corruptor e que desta forma ele era tão ladrão quanto o policial.O povo somente gosta de levar vantagem e desta forma acabamos nesta vergonha.Disse para esse amigo que o policial o médico, o engenheiro são frutos desta sociedade podre que vivemos,pois não temos mais familia neste país.
Que os pós,doutores e mestrados vão para a CHINA, RUSSIA,CUBA E SE NÃO PARA O INFERNO,PARA VIRAREM CHURRASCO.

PAULO ARESE

Hércules Xavier disse...

Coronel:

Um muito bom dia. Dado ao que leio em seu blog e nos jornais, não sei se é correto dar-lhe os parabéns pelo posto adquirido.

No mais, deixo expresso que seu livro Elite da Tropa é muito bom, tendo-o lido de um só fôlego: ele prende (sem trocadilhos) os olhos do início ao fim.

Edmilson disse...

Sou CB PM do 6.BPM e gostaria de parabenizá-lo pelo blog e pelos comentários sobre a palestra sobre os autos de resistencias e por ter assumido o comando geral da PMERJ precisamos de um comandante inteligente.
CB NEVES tel. 78567449

Anônimo disse...

Sr Coronel Parabéns pelo Comando alcançado, temho certeza de quenos deixara orgulhosos no camando da nossa corporação, pois é um oficial digno, honesto, e que tem o respeito e adimiração de Oficiais nas principalmente do praças, o sr conquistou o cargo pelos seus méritos e não pisando na cabeça das pessoas. Seja muito iluminado e conte comigo.

Anônimo disse...

Sr Comandante, por favor, sei que o sr e' um homem serio, de uma olhada na Cavalaria, nao e' culpa do atual cmdt, mas pra que tanto cavalo?...nao tem gente pra montar, tem cavalo que e' imprestavel para policiamento, e' so gastanca com capim e racao e produtividade pra comunidade zero...nao deixe apreender maquininha sem perguntar cade o dinheiro...obrigado.

Anônimo disse...

Senhor Coronel Mario Sérgio


Que o Grande Arquiteto do Universo coloque a luz na sua árdua missão de comandar a PMERJ.


Sucesso pleno, determinação, coragem até para, enfrentar coisas que Vossa Senhoria não poderá modificar. Porém, sabedoria para perceber todas as diferenças.

Андрий disse...

Mário Sérgio,

Meus parabéns pela BRILHANTE exposição dos "factóides" proferidos pelos intelectualóides.

Meus parabéns pelo novo cargo (e desafio) a ti confiados - como Comandante-Geral da Polícia MIlitar

MAURO PM disse...

Venho por meio desse comentario parabenizar o nobre CMT. pelo arduo e promissor cargo de CMT GERAL DA PMERJ, diante de vossa reunião se dipor de uma proxima oportunidade convide os nobres policiólogos, estudiosos, ideólogos, e intendedores de comunidades a adentrar em nossas comunidades "QUE SÁ UMA MARE QUE O SR. CONHEÇE MUITO BEM", dentro de um de nossos blindados para apenas fazer um "tour" pela comunidade sem hora marcada e avisos prévios assim como nossas operações, assim verão crianças de 10, 12, 14, 16anos , com fuzis, pistolas, granadas, sacos com maconhe e cocaina e pedras de crack, totalmente alucinados pelos efeitos dessa droga, e sair sem dar nem um tiro, depois veremos se ele teria coragem de adentrar essa mesma comunidade com fardamento de policial, ganhando 800,00 reais por mes e arriscar a sua vida pela sociedade apenas por uma informação de que no local existem meliantes vendendo entorpecentes ou portanto armas de grosso calibre, acredito que nenhum deles gostaria de estar em nosso lugar, ou ate mesmo no seu lugar cmt. quando foi metralhado em plena linha vermelha por varios marginais fortemente armados onde Deus, apenas Deus podeia ter guardado sua vida, que é apenas com ele, que nós policiais contamos quando estamamos em nossas operações policiais.
MAURO

Anônimo disse...

Coronel, felicidades nesse novo cargo, sabemos que a guerra não é facil. Sei que o senhor tem um pensamento de inovação, modernidade e humanidade, entao temos a esperança que o senhor olhe com bons olhos para alguns entraves nas melhores condiçoes de trabalho para o policial, como:
- Rio Card para todos os PMs
- Fim do Rancho
- Mudanças no RDPM
- Promoções para quem estuda e faz prova.
- Melhoras nas promoções dos Praças de curso.
- Melhora nos cursos de formação da corporação. Mudanças no CFAP, APM, CRSP, DEI e outros cursos, pois sabemos que ainda tem policias que se formam sem nunca ter atirado de fuzil e/ou pistola.
- Melhoras nos HCPMs e Policlinicas, ou acaba de vez com eles e faz uma parceria com um plano de saúde.
- Mudanças na corregedoria, investigar policias que estejam realmente cometendo crimes e corrupções, e nao ficar fazendo supervisão para olhar se a identidade tá vencida ou se o cuturno tá sujo.
- Melhorias salariais (principalmente)

Nos mais espero que Deus vos abençoe e ilumine seu dias trazendo muitas felicidades.

MULHERES DE POLICIAIS disse...

NOSSA SATISFAÇÃO SE RESUME EM UMA SÓ PALAVRA: ESPERANÇA

BEM VINDO!

Anônimo disse...

Caro amigo Cel.Mario Sergio,gostaria de te parabenizar pela merecida promoçao e te desejar muita saúde,força e proteçao divina.Tenho certeza que comandará a tropa com sabedoria e justiça.Nao se esqueça de convidar os meus filhos para a formatura dos novos caveiras.Deixo um abraço de boa sorte.Até logo.De uma pessoa amiga que está longe.

caafc disse...

Me sinto no dever de compartilhar uma atitude verdadeira de um cidadão que se faz consciente do cargo e da responsabilidade que acaba de assumir. Tenho absoluta convicção que influenciará positivamente nossas vidas e de nossas famílias.

"TERÇA-FEIRA 23:00

Entra no 22ºBPM(Maré- este que muitos consideram reunir o melhor e o pior da vida de um policial militar - citado por ele no texto, onde faleceram tres policiais recentemente no exercício das funções)DOIS homens, um deles de terno.
Após momentos de apreensão e SURPRESA, o que poderia ser um show digno de Popstar político, SILENCIOSAMENTE, COM TODA DESCRIÇÃO QUE REGE SEUS VALORES,o CEL.MÁRIO SÉRGIO em uma de suas primeiras ações extraoficiais, fazendo HISTÓRIA, no batalhão que comandou, e com a sublime intenção de buscar força e Fé, para cumprir com dedicação honrada a missão que se faz oficialmente a partir de hoje.
Honrada visita nas palavras e nas ações, mostrando interna(aos praças) e externamente(aos cidadãos cariocas) como valorizará de maneira verdadeira e dedicada sua MISSÃO!!
Deus esteja contigo, nobre Valente.

Carlos Cunha

Anônimo disse...

espero que não deixe de postar e ler comentários no teu blog, certamente é uma porta aberta, ainda que não oficial, para poder-mos acessar o Cmt Geral de PMERJ.

Mônica (Praças da PMERJ) disse...

Estamos esperando uma postagem sua senhor, para poder saber o que esperar do seu comando. Todos estamos muito esperançosos. Por favor, de um recado para sua tropa nesse espaço e tenho certeza que ele alcançará os quantro ventos. Sabemos que não pode por si só dar um aumento para seus homens, mas pode nós fazer virar polícia de novo! Boa sorte!

Mário Sérgio de Brito Duarte disse...

Prezada Mônica

Estarei recebendo amanhã, às dez, Cabos e Soldados de todas as unidades operacionais para uma conversa sobre nossos planos para a Corporação e seus homens e mulheres.
Temos muita coisa em mente Mônica, muita vontade de realizar e uma grande esperança na mobilização de todos para uma guinada definitiva nos rumos do nosso destino.
Estou começando pelos Cabos e Soldados, nossa linha de frente, aqueles que, verdadeiramente, suam e sangram nas ruas do Rio de Janeiro, com os graduados e os Tenentes.
Espero não decepcioná-la, Mônica.
Não estou me aconselhando com receios.
Somos uma Corporação de bravos.

Anônimo disse...

CORONEL MÁRIO SERGIO, MEUS PARABÉNS,O SENHOR ESTAVA FAZENDO FALTA NO COMANDO GERAL,SABEMOS QUE O SENHOR VAI LUTAR MUITO,MAS TAMBÉM TEMOS A CERTEZA DE SUA VITÓRIA.QUE O GRANDE ARQUITETO DO UNIVERSO ESTEJA SEMPRE AO SEU LADO E DE TODOS OS POLICIAIS MILITARES DESTE ESTADO.

JOÃO MEIRELES SAMPAIO
PAI DE UM BOPEANO

Anônimo disse...

Parabéns CMT, espero que o Sr. consiga atender a tantos anseios dos PPMM que depositam tantas esperanças em sua gestão. Peço-lhe que não se esqueça dos praças especialistas músicos que elevam tanto o nome da corporação e muitas vezes ficam por até QUINZE ANOS na mesma graduação, mesmo habilitados, aguardando uma vaga para serem promovidos.(Atualmente há casos assim, por incrível que pareça). Todo PM HONESTO tem seu valor e todos tem uma importância especial para a nossa gloriosa PMERJ, por favor valorize cada um como deve ser. Boa Sorte. Que Deus te abençoe.

Anônimo disse...

Realmente ler tudo isso nos enche de esperança para que dias melhores nasçam em nossa corporaçao.sou filho e neto de pm,cresci vivendo pm desde de garoto uma policia respeitada e digna e por isso segui o bom exemplo e hoje faço parte deste nobre corporação que acredito eu vai renascer aprtir de agora pois nossa força era um corpo forte porem sem cerebro e agora parece que junto com este cerebro vem tambem um lider.QUE DEUS O ILUMINE EM SUA MISAO!!!

NASCIMENTO ANTENISTA disse...

O Blog nascimentoantenista.blogspot.com deseja sucesso ao novo Comandante-Geral da PMERJ, o Sr Cel PM Mário Sérgio.

NASCIMENTO ANTENISTA disse...

Sr CEL MÁRIO SÉRGIO , sou o 3º SGT PM NASCIMENTO RG 47359, ex SAI/22º e atualmente na SAI/1ºCPA, como sei que o senhor gosta de ouvir músicas da Jovem Guarda, visite o meu Blog com vídeos da Jovem Guarda(originais da época), o senhor vai gostar.
Um abraço.

www.musishowvideos.blogspot.com/

Anônimo disse...

PQ GRADUADOS CONCURSADOS COMPETEM POR PROMOÇÕES JUNTAMENTE COM GRADUADOS POR TEMPO...N ENTENDO SERMOS A ÚNICA INSTITUIÇÃO Q N VALORIZA O CONHECIMENTO E SEU MERECIMENTO PARA PROMOÇÕES...PASSAMOS DA HORA DE TERMOS UMA ESCOLA DE SARGENTOS NOS MOLDES DA ACADEMIA D. JOÃO VI...SEM BASE NENHUMA ESTRUTURA SE SUSTENTA...N PODEMOS NOS ACOSTUMAR A PROMOVER GRADUADOS AO KILOS SEM O CONHECIMENTO E MERECIMENTO DEVIDO...PELO FIM DO CABIDE DE DIVISAS...

Anônimo disse...

Sr. Cel Comandante Geral:

Peço a sua licença para aqui postar uma exposição de motivos, para vossa avaliação.
Sou militar de policia a cerca de quinze anos, e trabalho na área correicional a quase seis.
Recebemos hoje com tristeza a noticia de que as DPJM's irão se extinguir em dois meses.
Senhor, trabalhamos nessa área por acreditar em uma policia melhor, por querer ajudar a identificar todos aqueles que cometem algum tipo de ilicito.
Muitos de nós trabalham a dez, quinze, vinte anos nessa área, e apesar dos riscos, pois somos duplamente ameaçados (pelos maus policiais e pelos marginais da lei) continuamos a nossa missão por acreditar.
Ficamos muito preocupados com a nossa integridade fisica ao saber que, além da reorganização estrutural do aparelho correicional, alguns companheiros poderiam ser transferidos para unidades não ligadas a corregedoria.
Coronel, isso poderia ser fatal, pois cito alguns fatos ao senhor, não sei se são de seu conhecimento, mas acredito serem relevantes para a sua avaliação no sentido de transferir companheiros para outras unidades: Caso do Ten Augustinho Salvador, que foi abordado no restaurante rancho das morangas e "aconselhado" a não aprofundar uma averiguação; o caso do Sgt Angelo Mourão, que recebeu varias ligações em sua residencia ameaando sua esposa e filhos; o caso do Sgt Eduardo Lago, que após uma supervisão no 16º BPM teve toda a sua guarnição ameaçada; o caso de uma vtr da 4ª DPJM que foi vitima de atentado por paf na zona norte; o caso do extinto CB Daniel, que foi assassinado de forma, no minimo, suspeita em frente a sua casa em Maria da Graça; o caso do SubTen Beethoven da 2ª DPJM que também foi assassinado na porta de casa quando chegava do trabalho; o caso de uma vtr da 1ª DPJM que foi atingida por paf na ilha do governador. Existem outros muitos casos Coronel. Tomo a liberdade de fazer uma pergunta ao senhor: O senhor vai mesmo jogar aos leões esses companheiros que acreditam na recuperação da pmerj, e ajudam lutando para isso? O senhor vai mesmo transferir a batalhões não ligados ao eixo correicional companheiros que são ameaçados por maus policiais que são dessas unidades? Coronel, por favor, estamos aqui, com certeza, para somar, para lhe ajudar em seu comando. De um voto de confiança ao nosso trabalho, não nos faça correr risco de morte em batalhões.

E trabalhamos sem nos omitir. Várias guarnições durante o serviço de supervisão ja lograram exito em prender meliantes armados, recuperamos veiculos roubados e temos ate mesmo uma apreensão de quase 70 quilos de maconha.

Não tenho a pretensão de que este texto seja publicado, somente fiz uso deste canal para chegar ao senhor, mostrar-lhe que estamos ombreados e lhe pedir um voto de confiança para nosso trabalho, para que possamos mostrar que ele é util e necessário.

Finalizo com meus respeitos e minha continencia, pedindo desculpas por algum erro gramatical ou palavra.

Que Deus Guie e Ilumine os seus passos ante a nova jornada.

sargento de carreira disse...

Senhor Cel Mário Sérgio comandante Geral da Polícia do estado mais visitado do Brasil, seremos sucinto neste assunto:

1. Fostes aclamado à este tão importante cargo para a maioria dos Oficiais da Pmerj, por, inegavelmente, sabedoria do Secretário de segurança, que não exitou em escolher alguém que combinasse com o perfil atualizado de um líder do século XXI, quebrando o paradígma militar da antiguidade sem qualidade e fora da realidade. Pois pergunto: Qual o reflexo dos vários cursos que são feitos até mesmo no exterior por nossos Oficiais, sobre estrutura da PMERJ ?

Como já passei, com honras pelo antigo Coe, Nucoe e Cioe, vejo que realmente lá formaríamos de forma profissional, grandes combatentes comandantes.
2. Irei diretamente solicitar nesta oportunidade um anceio que está vetado à alguns tempos por alguns combatentes seus, isto é, pertenço à um grupo de 1º sargentos formados através de concursos (CFC, CFS, e CAS) e estamos a deriva sem nenhuma pespectiva de promoção a não a de tempo de serviço. Solicitamos a VªSª que veja com os combatentes responsáveis pela seção de promoção a possibilidade de promover os 1º sgt levando em conta o tempo de graduação desde a 1ª promoção que foi a de cabo PM
pois Senhor Comandante, não nos promovem por falta de vagas, mais o policial que nunca prestou um concurso ao chegar seu tempo de serviço é promovido automaticamente, não desconsiderando o decreto existente, mais lembro-vos, que o RPP não foi revogado. Encaramos cursinhos e aulas extras para nos graduarmos, e hoje vemos estas distorções. Sugiro que o senhor promova todos os 1º sgt levando em conta o intertício agregado ao tempo de CBPM, pois não somos muitos. Agreço sua avaliação e comentários sobre este assunto se possível. Fique na Paz. E conte conosco.

Carla Cardoso disse...

Boa sorte,felicidades,paciência, Paz de espírito,Veemência, serenidade e hombridade ao amigo.
Encerrar a carreira no mais alto posto de comando é uma honra, mas pode ser um fardo( torço para que não seja).
Rezarei todos os dias para que Deus guie suas decisões e que todas sejam muito bem pensadas como foram até a data de hoje e tenho certeza que continuarão sendo.
Todos sabem quanto você ama essa instituição que anda tão descrente pela opinião pública e sabemos quão árdua será sua tarefa.
Fabio mandou um abraço e disse estar torcendo muito também e acompanhando as notícias e que espera agora por bons resultados na segurança pública.
Fique com Deus sempre.
Abraços meu e do Fabio.

Anônimo disse...

CARO CMTE. PARABÉNS ! E FÉ NESSA NOVA CAMINHADA. INFELIZMENTE NÃO PODEREI PARTICIPAR DESTA RECEPÇÃO AS 10 HS, POIS, TENHO QUE COMPLEMENTAR MEU SALÁRIO QUE MAL PAGA MINHAS CONTAS. MAS GOSTARIA MUITO QUE COLOCA-SE AQUI ALGUMAS DE SUAS IDÉIAS PARA NOSSA BRIOSA CORPORAÇÃO COMO UM TODO PRAÇAS E OFICIAIS ,QUE JÁ AGONIZAVA SUFOCADA E AGORA SENTE UM BALÃO DE OXIGÊNIO ALIVIANDO NOSSOS PULMÕES. ESPERO QUE A CARGA DESTE BALÃO NÃO SEJE SÓ PARA UM ÚLTIMO ADEUS.

CB PM Barbosa disse...

Sr.Comandante,meus parabéns por ter alcançado o Mais alto cargo ,dentro da PMERJ,e quero dizer que pelo pouco que conheço ao sobre sua pessoa,tenho uma grande esperança e acompanhado de uma certeza ,que serás uma Comandante Geral ,que deixará uma lembrança na PMERJ,não como outros que por este cargo passou ,e que hoje nem se ouve falar.
Um abraço e lembre-se de sempre colocar Deus a frente de todas as suas decisões.
CbPM Barbosa

Anônimo disse...

ESSES FORAM ALGUNS PEDIDOS AO NOVO CMTE. NA COMUNIDADE DA PMERJ NO ORKUT. POR UMA POLICIA MELHOR!
PEDIDOS !!!

- REAJUSTE DO SOLDO = SALÁRIO MÍNIMO

- RIO CARD

- TICKET REFEIÇÃO

- VALE REFEIÇÃO

- PLANO DE SAÚDE - UNIMED OU AMIL ( NÓS PRECISAMOS DO MELHOR )

- ESCALA 24X72 ( NÃO ME DIGA QUE NÃO DÁ PRA TRABALHAR 24 HORAS, PQ DÁ ! )

- ACESSORIA JURÍDICA DO ESTADO PARA DEFESA DE NOSSOS DIREITOS EM SERVIÇO.

- EMPRÉSTIMO EM CONTRA CHEQUE , SÓ PRA COMPRA DE CASA PRÓPRIA OU VEÍCULO.

- CONCURSO NÍVEL DE TERCEIRO GRAU PARA PRAÇAS( DIREITO )

- PLANO DE CARREIRA PARA ACESSO A CORPORAÇÃO COMO PRAÇAS CHEGANDO AO OFICIALATO.

- MODERNIZAÇÃO DE RDPM.

- PALESTRA PARA OS NOVOS POLICIAIS MILITARES COM A COMISSÃO LIDERADA PELO SECRETÁRIO DE SEGURANÇA COMO ACONTECEU PARA OS NOVOS AGENTES DA POLICIA CIVIL !!!

- CURSO CONVENIADO A UMA FACULDADE PARA NIVELAR EM DIREITO TODOS OS POLICIAIS NÃO FORMADOS.

BEM! ACHO QUE SERIAM BOAS MUDANÇAM, TEÇAM COMENTÁRIOS E CONTRIBUAM COM MAIS...

Anônimo disse...

de uma olhada sr por nos aki do 29bpm,estamos um pouco a deriva,um corpo com alma cansada!!!! renove-nos por favor! e muita gente atrasada e parada no tempo da ditadura militar,presao e mais pressao,visitenos-nos por favor,mas sem avisar!!!!!!!!!!!!!! praça pede apoio.

Cb Verdade! disse...

Muito bom!
Como citei em postagem anterior, nós precisamos de líder, não de um comandante, pois todo líder é um comandante natu, mas em nossa PMERJ os comandantes esquecem de serem líderes, ou até mesmo não possuem os adjetivos para tal!
Acredito profundamente em mudanças, caso contrário não estaria nesta luta diária, com postagens em nosso blog - Praças da PMERJ e etc... Muitas vezes citei que não sou contra oficiais, mais sim contra a tirania de muitos deles!
Nós praças da PMERJ, clamamos por dignidade, por justiça, tudo aquilo que nos é roubado em nosso dia-a-dia, enfim nada mais que cidadãnia, palavra muito escrita e falada, todavia, nunca lembrada quando se trata de praça de nossa PMERJ! Estamos fartos de tanta humilhação, somos desrespeitados até mesmo em nossa condição humana, sempre tratados como seres inferiores, tratados como "material de consumo" e fácil reposição! Quantos de nós, morreram em vão, deixaram as suas famílias órfão, apenas para satisfazer o orgulho de algum oficial sem honra? Quantos de nós, somos esquecidos ao sol, ao relento, com sede, com fome, sem transporte, sem apoio, enfim a própria sorte? Quantos pais de famílias deixaram de estar presentes com suas esposas, filhos, pais, seu lar, por capricho e arrogância de algum oficial? Muitas vezes por 10, 20 e até 30 dias seguidos! Porquê tanta força para a manutenção da covardia? Pois este RDPM é a melhor ferramente de proteção para o covarde e os corrúptos! Ele não disciplina a tropa, mais sim, intimida,ameaça e pune a todos os praças que se atreverem a descordar de atos ilícitos de seus superiores, por exemplo! Só teremos uma polícia melhor, mais dígna, quando todos, oficiais e praças forem obrigados a manterem uma conduta honesta e leal as leis! Mas como fiscalizar o que é "infiscalizável"? Falo de nossos oficiais, como podemos fiscalizar o cumprimento de nossas leis, se não podemos sequer cumprí-la em nosso âmbiente de trabalho?

Sr Cel Mário Sérgio, o comando geral está em vossas mãos, cabendo agora, somente ao Sr, ser apenas mais um ou o primeiro de uma nova PMERJ! Justa, legal, operacinal e eficaz!

Do blog Praças da PMERJ;
Cb Verdade!

Robson disse...

Concordo com quase tudo dito aqui pelo Coronel. Porém, digo e afirmo que há mestres e mestres, doutores e doutores, não se pode colocar tudo no mesmo saco. O p´roprio Coronel é um bacharel em Filosofia formado por doutores e mestres. Querendo ou não eles são importantes pra se pensar e refletir esse país. Têm gente demonizando eles aqui, o que vejo, chega a parecer uma crítica ao estudo e a um pensamento mais reflexivo. E lembrem-se que todo discurso, como dizia Bakhtin, carrega nela as vozes opostas. Por isso, valorizem seus mestres e doutores e lembrem-se de sua importância para se pensar esse páis pois a relaidade é construída em teorias e discursos e vice-versa, é um fluxo constante. E repito: há mestres e mestres, doutores e doutores, políticos e políticos, policias e policiais....
p.s.: estudei avida toda em escola pública, fiz pré-vestibular para carentes e hoje sou bacharel e mestre e espero pensar e agir nesse país de forma válida...

Recruta disse...

Seja Bem vindo Sr Cel Mário Sérgio, acompanho o seu blog faz um tempo e sei de sua capacidade e de seu empenho com a corporação, e sustento ainda que com sua nobre formação sua história, que no prezado momento de sua nomeação para o comando da PMERJ vibrei e refleti uma enorme mudança na corporação, seja bem vindo e que sua estadia seja próspera e longa!

Ben10 disse...

Boa Sorte meu caro Comandante! No entanto a boataria esta à solta, entre eles gratificação ao aptos da PMERJ. E os IFP's? Como ficam? Ou manda eles para a reforma ou aproveita num serviço digno. Não é justo discriminar, admiro muito o BOPE e também O irmão que fica baseado 12 horas no sol sem banheiro e bebendo água quente. Ou um deles é melhor que o outro? E o que trabalha no expediente e resolve a parte burocrática de quem está na rua. Tem que enxugar também concordo tem 5 fazendo serviço de 1 nas OPM's, mas V.Sª. sabe que 4 tem padrinho.
E a Corregedoria devemos exterminá-la? Ou precisamos de uma que ponha na cadeia o PM "Ratão" e não aquele que tem celular sem autorização ou a farda está velha e sem botão. V.Sª. já tirou a poeira da casa, mas por favor não jogue os móveis velhos fora, alguns poderão ter bom uso.
Boa Sorte!
Por acaso também vamos precisar.

Tenente Ferreira disse...

Me sinto como se eu mesmo fosse nomeado CMT GERAL.

Não preciso nem falar o quanto estou contente. Tenho a sorte de ter meu primeiro Comandante no cargo de CMT GERAL DA PMERJ e meu segundo Comandante como Chefe do Estado Maior Administrativo.Tenho muito orgulho de ambos... Estive lá no QG no dia da passagem de Comando e observei de longe o Senhor falando com os alunos oficiais, lembrando de quando era eu que estava ali perfilado, ouvindo a voz do Comandante Caveira... Foi em 2004, mas parece que foi ontem! Estou vibrando muito com o Comando de um líder! Pode contar comigo comandante, não estou no QG, mas estou igualmente eufórico e atento a tudo! Pode contar comigo sempre!

Abraços,

Tenente Ferreira

Prof. Nogueira . disse...

Cel Mário Sérgio , o seu ''entusiasmo'' , que lhe é peculiar , ao assumir esta nova missão , conforme mencionado em sua entrevista no periódico '' O Globo '' de hoje é contagiante . Certamente , uma '' messe '' de esperanças à família policial-militar , na qual , abusadamente , me incluo . Bom comando , amigo ! Prof. Nogueira , APM D. João VI .

andre disse...

É preciso ter força para ser firme, Mas é preciso coragem para ser gentil.
É preciso ter força para se defender,
Mas é preciso coragem para baixar a guarda.
É preciso ter força para ganhar uma guerra,
Mas é preciso coragem para se render.
Épreciso ter força para estar certo,
Mas é preciso coragem para ter dúvidas.
É preciso ter força para manter-se em forma,
Mas é preciso coragem para ficar de pé.
É preciso ter força para sentir a dor de um amigo,
Mas é preciso coragem para sentir as proprias dores.
É preciso ter força para esconder os proprios males,
Mas é preciso coragem para demonstrá-los.
É preciso ter força para suportar o abuso,
Mas é preciso coragem para fazê-lo parar.
É preciso ter força para ficar sozinho,
Mas é preciso coragem para pedir apoio.
É preciso ter força para amar,
Mas é preciso coragem para ser amado.
É preciso ter força para sobreviver,
Mas é preciso coragem para VIVER.
É preciso ter força para ser Policial,
Mas é preciso coragem para ser Policial do RJ.
É preciso ter força para segurar a emoção,
Mas é preciso coragem para chorar.
É preciso ter força para lutar,
Mas é preciso coragem para encarar as dificuldades.
É preciso ter força para querer uma policia melhor.
Mas é preciso coragem para fazer essa policia.
FOI PRECISO TER FORÇA PARA ESTAR VIVO,
MAS É PRECISO CORAGEM PARA CONTINUAR NA LUTA.

Sr.Comandante,este Signatário vem por meio deste,parabenizá-lo pelo cargo alcançado e principalmente pela coragem e hombridade de suas primeiras diretrizes.Sonhei em ver esse dia chegar e agradeço a DEUS por ter sobrevivido a tantos tiros,espero poder colaborar para essa nova polícia tenho algumas ideias para elevar o nome de nossa honrrosa Corporação em trabalhos comunitarios(artes,pinturas e aerografias para tirar crianças das ruas das favelas).
Fui alvejado por vários disparos em desembro passado,mas minha alma é POLICIAL e COMBATENTE.
Que Deus lhe dê força para continuar.
Que Deus lhe dê coragem para não desistir.
E pricipalmente FÉ para alcançar seus,ou melhor,nossos objetivos.

André luiz moreira da Silva Rg 82414.

andre disse...

É preciso ter força para ser firme, Mas é preciso coragem para ser gentil.
É preciso ter força para se defender,
Mas é preciso coragem para baixar a guarda.
É preciso ter força para ganhar uma guerra,
Mas é preciso coragem para se render.
Épreciso ter força para estar certo,
Mas é preciso coragem para ter dúvidas.
É preciso ter força para manter-se em forma,
Mas é preciso coragem para ficar de pé.
É preciso ter força para sentir a dor de um amigo,
Mas é preciso coragem para sentir as proprias dores.
É preciso ter força para esconder os proprios males,
Mas é preciso coragem para demonstrá-los.
É preciso ter força para suportar o abuso,
Mas é preciso coragem para fazê-lo parar.
É preciso ter força para ficar sozinho,
Mas é preciso coragem para pedir apoio.
É preciso ter força para amar,
Mas é preciso coragem para ser amado.
É preciso ter força para sobreviver,
Mas é preciso coragem para VIVER.
É preciso ter força para ser Policial,
Mas é preciso coragem para ser Policial do RJ.
É preciso ter força para segurar a emoção,
Mas é preciso coragem para chorar.
É preciso ter força para lutar,
Mas é preciso coragem para encarar as dificuldades.
FOI PRECISO TER FORÇA PARA ESTAR VIVO,
MAS É PRECISO CORAGEM PARA CONTINUAR NA LUTA.
SD PM L.Moreira MOVE BPCHQ

Anônimo disse...

Boa tarde e parabéns pelo cargo. Aproveito a oportunidade apos ler a entrevista dada pelo senhor ao jornal o dia, para saber porque em Itaperuna/RJ sede do 29 BPM, existe diariamente cerca de 15 policiais parados em baixo do sinal apenas para multar. O 29 BPM virou uma fábrica de multas. Enquanto que nos bairros o policiamento é ineficaz e ineficiente.
Fique com Deus.

JOSE disse...

BOM DIA SR CORONEL MÁRIO SERGIO
NÃO GOSTO MUITO DA PALAVRA "ANÔNIMO", POR ISSO ESTOU ME APRESENTANDO, SOU O 1º SGT PM REF RG 31.163 JOSÉ SANTOS E APESAR NÃO TER TIDO A HONRA DE CONHECÊ-LO QUANDO ESTAVA NA ATIVA, PORÉM, ATRAVÉS DE INFORMAÇÕES OBTIDAS POR OFICIAIS QUE O CONHECEM, FUI INFORMADO DO SEU CARÁTER E SUA CAPACIDADE. NÃO SOU NENHUM INTELECTUAL, PORÉM GOSTO DE EXPRESSAR EM PALAVRA SINGELAS E SINCERAS, DESEJANDO-LHE UM BOM COMANDO E JÁ PERCEBEMOS, MESMO NA INATIVIDADE QUE A TROPA ESTÁ APOSTANDO NA SUA GESTÃO, POIS A PM ESTAVA PRECISANDO DE UMA OXIGENAÇÃO.
LI COM MUITA ATENÇÃO O SEU ARTIGO SOBRE O DEBATE NA CHAMADA AUDIÊNCIA PÚBLICA NA ALERJ E GOSTEI MUITO DA SUA EXPLANAÇÃO DIANTE DOS "ÓLOGOS" QUE SE DIZEM ENTENDIDOS EM SEGURANÇA PÚBLICA E DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS E QUE NÃO SABEM NADA A RESPEITO DO TRABALHO DE ALTO RISCOS EM QUE CONVIVEM OS POLICIAIS, OS QUAIS ENFRENTAM FEROZES BANDIDOS ARMADOS COM FUZIS DE ALTO PODER DE DESTRUIÇÃO E ELES NÃO QUEREM ADMITIR QUE O CONFRONTO ARMADO POSSA RESULTAR NA MORTE DOS CHAMADOS E DENOMINADOS POR ELES COMO "CIVIS".
QUE DEUS O ILUMINE E TENHA FÉ QUE FARÁ UM EXCELENTE COMANDO, POIS A TROPA E NÓS INATIVOS ESTAMOS CONFIANTES.
RESPEITOSAMENTE.

CB PM BARBOSA disse...

Manda este Sr.Sr. Ignacio Cano ,entrar na maré e se identificar como Policial,para ver se depois ele vai na ALERJ e repete este discurso.

Emir Larangeira disse...

Senhor Cel PM comandante-geral

Considerei muito pouco comentar sobre o seu importante artigo e acrescentar mais uma palavra de confiança no seu trabalho que se inicia. Daí, postei-o por inteiro no meu blog, com todos os comentários, e acrescentarei os que se sucederem a partir da última postagem.
Desejo-lhe êxito nesta difícil missão!
Com o respeito e a consideração de um velho PM.

CAP PM disse...

Comandante,

Gostaria inicialmente em parabenizá-lo por ter alcançado o patamar máximo da nossa briosa, objetivo este que norteia ou ao menos deveria nortear a carreira de todos os jovens que cursaram o CFO.
Fico muito feliz em poder ver na PMERJ uma verdadeira mudança, pois com a mudança de geração dos Oficiais que a Comandam tenho certeza que viveremos uma nova época.
Desejo ao Senhor toda a sorte e que suas decisões sejam pautadas sempre no melhor para a corporação, independentemente de atender interesses de determinados grupos.
Minha continência e meu respeito.

Simone Tavares disse...

Lendo uma declaração do senhor sobre o acontecido na favela do Gogó da Ema em Belf Roxo, observei que realmente o senhor tem uma boa intenção.Já estava na hora de acabar com os DPO e os PPC.No alto do São Carlos o DPO já saiu , em fim estava localizado no pior local da comunidade.
Espero que o senhor faça o melhor em prol da tropa .
Só fico triste pois acabei de descobri que o senhor é vascaíno pensei que nós da torcida feminina do flamengo poderíamos contar com o senhor no dia 23 para o jogo do flamengo com o Coríntias. fazer o que ! ninguém é perfeitooo.

andre disse...

É PRECISO CORAGEM

É preciso ter força para ser firme, Mas é preciso coragem para ser gentil.
É preciso ter força para se defender,
Mas é preciso coragem para baixar a guarda.
É preciso ter força para ganhar uma guerra,
Mas é preciso coragem para se render.
Épreciso ter força para estar certo,
Mas é preciso coragem para ter dúvidas.
É preciso ter força para manter-se em forma,
Mas é preciso coragem para ficar de pé.
É preciso ter força para sentir a dor de um amigo,
Mas é preciso coragem para sentir as proprias dores.
É preciso ter força para esconder os proprios males,
Mas é preciso coragem para demonstrá-los.
É preciso ter força para suportar o abuso,
Mas é preciso coragem para fazê-lo parar.
É preciso ter força para ficar sozinho,
Mas é preciso coragem para pedir apoio.
É preciso ter força para amar,
Mas é preciso coragem para ser amado.
É preciso ter força para sobreviver,
Mas é preciso coragem para VIVER.
É preciso ter força para ser Policial,
Mas é preciso coragem para ser Policial do RJ.
É preciso força para querer uma policia melhor,
Mas é preciso coragem para melhorá-la.
É preciso ter força para segurar a emoção,
Mas é preciso coragem para chorar.
É preciso ter força para lutar,
Mas é preciso coragem para encarar as dificuldades.
FOI PRECISO TER FORÇA PARA ESTAR VIVO,
MAS É PRECISO CORAGEM PARA CONTINUAR NA LUTA.

Gostaria de parabenisar o Sr.Comandante pela FORÇA e pricipalmente pela coragem de realizar todas essas mudanças em nossa corporação.
Já havia passado da hora de alguém mexer com a burocracia ADM.da PM,fui alvejado por vários disparos em dezembro passado e venho passando por sérios problemas financeiros.Ninguém nos diz com clareza o que realmente esse SEGURO de VIDA cobre,ou tem acesso à apólice,o que é direito do Policial e o que é concessão,nesses casos?

Flavio disse...

Comandante, irei postar algumas mudanças que poderiam ocorrer dentro da PMERJ que certamente serão de grande valia para o avanço de nossa Instituição:
1-Intranet em todas as unidades: Hoje qualquer requerimento tem de ser feito nas unidades, ocasionando assim grande entrave a administração
A intranet funcionaria da seguinte forma: O Servidor poderia acessar uma página (sítio) de qualquer lugar, onde, através de sua matrícula (pode ser a matricula do Estado ou o número da nova identidade funcional do servidor), o servidor poderia elaborar seus requerimentos, partes e outros, e após o término enviaria para a sua unidade via mensagem eletrônica, e, caso tivesse que juntar algum documento, o mesmo o faria em sua unidade através de envelope contendo o número do protocolo que seria informado ao final da operação que realizasse via intranet. Muitos são os requerimentos que o PPMM tem direito, porém deixam de exercê-los pelo desconhecimento ou pela burocracia.
2- Valorização do Policial Militar (independente de graduação ou patente) por esforço intelectual, ou seja, valorizar o PPMM que, mesmo com todas as adversidades ainda conseguiram encontrar formas de estudar, e assim se qualificarem e com isso oferecr um serviço público melhor a sociedade. Ex: Criação de um distintivo onde fosse identificado o Policial Militar detentor do curso de Direito, desta forma esse policial, que continuaria exercendo sua função nas ruas, poderia auxiliar outro companheiro na Rua, evitando assim que policiais conduzissem ocorrências de fatos atípicos para as UPJs, tirando das Ruas uma viatura Policial a troco de nada, onde uma simples orientação seria o suficiente: Posso até citar um exemplo hipotético: Um caminhão passa em uma determinada rua e arranca fios, causando assim danos em sua carroceria, porém, como ninguém reclamou, o motorista continuou seu caminho e logo a frente é interceptado por uma VTR da PMERJ onde, de acordo com a SOP a VTR deveria abordá-lo, isto feito, um dos policiais pergunta a SOP o que fazer, e o mesmo permanece por mais de 30 minuto, parado e esperando a resposta da SOP, que após contato com diversas supervisões, que também não sabiam o que fazer, mandam conduzir a DP.
Neste caso podemos ver como a atuação de um Policial com graduação em Direito poderia auxiliar e evitar, até futuros transtornos para a PMERJ e também para os PPMM.
O Policial Militar, que seria identificado pelo brevê, ou no caso de ouvir a ocorrência pelo rádio pediria permissão a SOP, informando ser o “Orientador” nº XXX, e que iria auxiliar o companheiro, fazendo com que o operador anotasse nome e RG do “Orientador”. Neste caso hipotético deveríamos observar o seguinte: O crime de dano só é admitido na forma dolosa, ficando excluído de cara qualquer condução a UPJ sendo necessário apenas a identificação do veículo, proprietário e condutor, que seria consignado em um formulário denominado “ relatório de medida assecuratória de direito futuro”, onde ficaria a disposição de qualquer interessado caso quisessem pretender a uma demanda judicial.
Vejamos que o caso seria resolvido em alguns minutos, liberando assim a VTR para seu patrulhamento normal nas Ruas da cidade. Vale lembrar que a condução de pessoa que não esteja Presa em flagrante de delito (crime ou contravenção), implica em responsabilidade penal (abuso de autoridade), lembrando também que, no Brasil não existe a tal “condução para averiguação”, fazendo assim com que, sem os fundamentos legais não se admite qualquer tipo de condução de pessoa a UPJ por qualquer fato atípico.
Comandante, seria de grande valia a identificação desses policiais, e certamente ira ajudar muito no resgate da imagem da corporação perante a sociedade, que passará a enxergar na PMERJ policiais mais qualificados e preparados.

Flavio- SdPM

Anônimo disse...

talvez esse espaço não seja o adeaquado mais enfim, segue o que nós moradores enfrentamos no passado e tememos enfrentar novamente ! Prezado Coronel

Venho por meio desta relatar os fatos que vem ocorrendo no meu bairro, ao tomar conhecimento de uma reportagem exibida no jornal Extra no dia 13/07/2009 li que o senhor irá coibir bailes funk, vamos aos fatos que irei relatar ao senhor, sou morador do bairro do Santo Cristo, área onde o policiamento e realizado pelo 5º batalhão, no ano passado em 2008 nesta época do ano, foi realizada uma festa junina na rua Nabuco de Freitas, final da rua, tudo começou legal alguns moradores apoiaram enfim nada de anormal, mais não demorou muito para que uma simples festa junina virasse um baile funk, alguns moradores se uniram realizando ligações para o 190, disque-denuncia, serviço secreto do batalhão, enfim para qualquer órgão ou instituição que pudesse nós ajudar, infelizmente o baile durou quase 3 meses(julho a setembro) e somente acabou após intervenção do comando da policia uma vez que o plantão que estivesse de serviço aceitava o “arrego” e infelizmente fomos vitimas desse baile que não acrescentava em nada nossa comunidade, musicas em volume altíssimo que iam até altas horas da manhã, musicas de baixo calão, com letras fazendo apologia ao sexo e ao crime organizado, até a presença de diversos tráficos do morro da Providência, morro do Pinto, esses elementos portando armas fogo e como uma coisa puxa outra até tráfico de drogas teve no local.
Comandante, escrevo essas linhas sabendo que a uma hierarquia mais infelizmente não podemos se sujeitar de novo ao fato que ocorreu ano passado, tenho fé e creio que uma simples ligação sua ao comando do batalhão para averiguar essa denuncia, pois infelizmente o arraia do Nabucão começou esse fim de semana e com ele a bagunça também voltou, sei que eles conseguiram uma licença ou alvará para realização da dita “festa” até o dia 2 de agosto, porém esse final de semana fomos obrigados novamente a ouvir as musicas tocado pela equipe “mensalão” até ás 4 hs da manhã na sexta, e ás 5 horas da manhã no sábado(mesmo chovendo e sem ninguém), será que a sub-prefeitura sabe o que ocorre, pois como diz é uma festa Julina, onde deveria haver musicas julinas”, onde creio eu, que deveria haver um horário pré-determinado para termino é assim em qualquer lugar, além das quadrilhas existem elementos que sempre comparecem ao local, traficantes como Mosca, Valtinho(atual gerente do morro do Pinto), Alex( assaltante, rei do 157, como ele diz), será que teremos que nós arriscar e filmar e divulgar o que ocorre na imprensa, será que inocentes paguem com a vida, eu acredito na policia ainda e tenho certeza que o Comandante irá averiguar e tomar as devidas providências.
No aguardo e desejando toda sorte do mundo neste novo desafio.

Anônimo

Anônimo disse...

Prezado Coronel

Venho por meio desta relatar os fatos que vem ocorrendo no meu bairro, ao tomar conhecimento de uma reportagem exibida no jornal Extra no dia 13/07/2009 li que o senhor irá coibir bailes funk, vamos aos fatos que irei relatar ao senhor, sou morador do bairro do Santo Cristo, área onde o policiamento e realizado pelo 5º batalhão, no ano passado em 2008 nesta época do ano, foi realizada uma festa junina na rua Nabuco de Freitas, final da rua, tudo começou legal alguns moradores apoiaram enfim nada de anormal, mais não demorou muito para que uma simples festa junina virasse um baile funk, alguns moradores se uniram realizando ligações para o 190, disque-denuncia, serviço secreto do batalhão, enfim para qualquer órgão ou instituição que pudesse nós ajudar, infelizmente o baile durou quase 3 meses(julho a setembro) e somente acabou após intervenção do comando da policia uma vez que o plantão que estivesse de serviço aceitava o “arrego” e infelizmente fomos vitimas desse baile que não acrescentava em nada nossa comunidade, musicas em volume altíssimo que iam até altas horas da manhã, musicas de baixo calão, com letras fazendo apologia ao sexo e ao crime organizado, até a presença de diversos tráficos do morro da Providência, morro do Pinto, esses elementos portando armas fogo e como uma coisa puxa outra até tráfico de drogas teve no local.
Comandante, escrevo essas linhas sabendo que a uma hierarquia mais infelizmente não podemos se sujeitar de novo ao fato que ocorreu ano passado, tenho fé e creio que uma simples ligação sua ao comando do batalhão para averiguar essa denuncia, pois infelizmente o arraia do Nabucão começou esse fim de semana e com ele a bagunça também voltou, sei que eles conseguiram uma licença ou alvará para realização da dita “festa” até o dia 2 de agosto, porém esse final de semana fomos obrigados novamente a ouvir as musicas tocado pela equipe “mensalão” até ás 4 hs da manhã na sexta, e ás 5 horas da manhã no sábado(mesmo chovendo e sem ninguém), será que a sub-prefeitura sabe o que ocorre, pois como diz é uma festa Julina, onde deveria haver musicas julinas”, onde creio eu, que deveria haver um horário pré-determinado para termino é assim em qualquer lugar, além das quadrilhas existem elementos que sempre comparecem ao local, traficantes como Mosca, Valtinho(atual gerente do morro do Pinto), Alex( assaltante, rei do 157, como ele diz), será que teremos que nós arriscar e filmar e divulgar o que ocorre na imprensa, será que inocentes paguem com a vida, eu acredito na policia ainda e tenho certeza que o Comandante irá averiguar e tomar as devidas providências.
No aguardo e desejando toda sorte do mundo neste novo desafio.

Anônimo

Flavio disse...

Infelizmente nossa carne a dada ao escárnio dos abutres, que embora não possuam o mínimo de conhecimento de causa (palco dos acontecimentos) teimam em fazer comentários e ainda ousam apontar soluções para o problema de segurança Pública, como se tudo se resolvesse em um passe de mágica. São Doutores, Mestres e bacharéis de toda espécie que insistem em apontar a ferida e oferecer a "cura"_ Data vênia suas posições e títulos, que por nós merecem todo respeito, mas problema de segurança Pública deve ser visto e apontado por quem faz segurança Pública.
Na minha posição de Agente de segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, Soldado de Polícia, só quem já passou mais de 30 minutos dentro de um beco apertado que compõe o cenário das centenas de favelas que se multiplicam em nosso Estado, tendo que suportar o som ensurdecedor de granadas de fabricação caseiras_ outras nem tão caseiras assim. Tendo que sentir o gosto do “reboco” e do barro sujo na boca.
Só quem já carregou o corpo de um companheiro, que minutos antes sorria de uma piada mal contada dentro da VTR, e logo após a ponta de seus dedos atravessam as perfurações provocadas no corpo desfalecido do amigo de “batalha”. Perfurações essas provocadas por armas supersônicas, que como todos sabem deveriam guarnecer nossos Militares (FFAA) para defesa de nossas fronteiras, mas por um “descuido ou outro” acabam chegando as mãos de marginais da lei, marginais estes que se julgam verdadeiros “excluídos sociais”, fazendo até parecer que o Estado atende a todos, e que, por um motivo ou outro a cruz do mundo fora lançada em seus ombros fazendo justificar qualquer ato de barbárie que fosse cometida por estas pessoas.
Por outro lado, e não muito divergente do discurso pregado pó estes também temos que suportar outros que por vezes parecem ratificar o dito por aqueles. São Ongs, sociólogos e algumas comissões de Direitos humanos que em sua maioria parecem só lembrar que Humanos são aqueles que morrem em confronto com a Polícia. Desde claro, não seja Policial.

Certa vez, ainda nos bancos da Universidade pude assistir a uma palestra sobre o Desarmamento realizada por integrantes de uma Ong que defendia o desarmamento, que, posicionamentos a parte, pareciam mesmo acreditar que o fato de não se comercializar armas no Brasil iria surtir algum efeito sobre o poderio bélico e ‘gringo’ dos traficantes que infestam nossas cidades. Em determinado momento perguntei a um deles se realmente acreditava no que falava, e baseado em que defendiam aquilo que fora trazido e dito em palestra.
Não preciso dizer quais foram suas fundamentações e “causos” que justificavam suas posições: “Polícia Isso; população aquilo; Morte de inocentes, bala perdida etc”. Bem, em determinado momento comecei a pensar que queriam mesmo é desarmar o Estado, pois acreditavam que os marginais, consequentemente também se desarmariam, ou seja, Paf! Como em um passe de mágica, teríamos a solução de violência em nosso Estado. (hoje acredito que os policiais do Estado, residentes e servidores, são os maiores interessados na solução do problema, pois no atual quadro são diuturnamente caçados e mortos feito animais).

Parabéns pela postagem e siga firme em seus pensamentos, pois inúmeros motivos o farão pensar em não acreditar em seus ideais, mas lembre-se que muitos outros justificam mantê-los vivo.


Flavio - Sd PM

Flavio disse...

Infelizmente nossa carne a dada ao escárnio dos abutres, que embora não possuam o mínimo de conhecimento de causa (palco dos acontecimentos) teimam em fazer comentários e ainda ousam apontar soluções para o problema de segurança Pública, como se tudo se resolvesse em um passe de mágica. São Doutores, Mestres e bacharéis de toda espécie que insistem em apontar a ferida e oferecer a "cura"_ Data vênia suas posições e títulos, que por nós merecem todo respeito, mas problema de segurança Pública deve ser visto e apontado por quem faz segurança Pública.
Na minha posição de Agente de segurança Pública do Estado do Rio de Janeiro, Soldado de Polícia, só quem já passou mais de 30 minutos dentro de um beco apertado que compõe o cenário das centenas de favelas que se multiplicam em nosso Estado, tendo que suportar o som ensurdecedor de granadas de fabricação caseiras_ outras nem tão caseiras assim. Tendo que sentir o gosto do “reboco” e do barro sujo na boca.
Só quem já carregou o corpo de um companheiro, que minutos antes sorria de uma piada mal contada dentro da VTR, e logo após a ponta de seus dedos atravessam as perfurações provocadas no corpo desfalecido do amigo de “batalha”. Perfurações essas provocadas por armas supersônicas, que como todos sabem deveriam guarnecer nossos Militares (FFAA) para defesa de nossas fronteiras, mas por um “descuido ou outro” acabam chegando as mãos de marginais da lei, marginais estes que se julgam verdadeiros “excluídos sociais”, fazendo até parecer que o Estado atende a todos, e que, por um motivo ou outro a cruz do mundo fora lançada em seus ombros fazendo justificar qualquer ato de barbárie que fosse cometida por estas pessoas.
Por outro lado, e não muito divergente do discurso pregado pó estes também temos que suportar outros que por vezes parecem ratificar o dito por aqueles. São Ongs, sociólogos e algumas comissões de Direitos humanos que em sua maioria parecem só lembrar que Humanos são aqueles que morrem em confronto com a Polícia. Desde claro, não seja Policial.

Certa vez, ainda nos bancos da Universidade pude assistir a uma palestra sobre o Desarmamento realizada por integrantes de uma Ong que defendia o desarmamento, que, posicionamentos a parte, pareciam mesmo acreditar que o fato de não se comercializar armas no Brasil iria surtir algum efeito sobre o poderio bélico e ‘gringo’ dos traficantes que infestam nossas cidades. Em determinado momento perguntei a um deles se realmente acreditava no que falava, e baseado em que defendiam aquilo que fora trazido e dito em palestra.
Não preciso dizer quais foram suas fundamentações e “causos” que justificavam suas posições: “Polícia Isso; população aquilo; Morte de inocentes, bala perdida etc”. Bem, em determinado momento comecei a pensar que queriam mesmo é desarmar o Estado, pois acreditavam que os marginais, consequentemente também se desarmariam, ou seja, Paf! Como em um passe de mágica, teríamos a solução de violência em nosso Estado. (hoje acredito que os policiais do Estado, residentes e servidores, são os maiores interessados na solução do problema, pois no atual quadro são diuturnamente caçados e mortos feito animais).

Parabéns pela postagem e siga firme em seus pensamentos, pois inúmeros motivos o farão pensar em não acreditar em seus ideais, mas lembre-se que muitos outros justificam mantê-los vivo.

Anônimo disse...

POR FAVOR SR. CEL MARIO SERGIO OUÇA OS QUE OS OFICIAIS QOA TEM DE SUGESTÃO PARA UMA MELHOR GESTÃO DE PESSOAL, O QUE AO MEU VER E O GRANDE PROBLEMA DA PMERJ

Anônimo disse...

AS MUDANÇAS QUE O SENHOR REALIZOU PODEM MANCHAR SEU COMEÇO DE GESTÃO. VERIFIQUE ALGUMAS DAS MUDANÇAS E O SENHOR VAI VERIFICAR QUE ALGUNS COMANDOS QUE VINHAM REALIZANDO UM BOM TRABALHO E COM CERTEZA SE VERIFICAR ATRAVES DE NUMEROS VERÁ QUE ESTOU FALANDO A VERDADE

Anônimo disse...

AS MUDANÇAS QUE O SENHOR REALIZOU PODEM MANCHAR SEU COMEÇO DE GESTÃO. VERIFIQUE ALGUMAS DAS MUDANÇAS E O SENHOR VAI VERIFICAR QUE ALGUNS COMANDOS QUE VINHAM REALIZANDO UM BOM TRABALHO E COM CERTEZA SE VERIFICAR ATRAVES DE NUMEROS VERÁ QUE ESTOU FALANDO A VERDADE

Anônimo disse...

Os sociólogos, antropólogos, Astrólogos e Policiólogos dos DHs são uns trôpegos comprometidos com as suas ideologias intestinas e vêem o trabalho da polícia com preconceito pueril. Vivem de estudarem os miseráveis. Ganham com projetos e suas ONGS.
Quer fazer uma aposta Coronel? Oferece um bom "carguinho para essa turma". O senhor vai notar que, eles se esquecem rapidamente dos seus estudos sorboneanos.

Ag. Portes disse...

CEL, postei sobre sua nomeação, lá no nosso blog. Boa sorte!

Ag. Portes, PRF, Rio
numot5.blogspot.com

Anônimo disse...

Meus parabéns Sr Cmt Geral! é mais uma esperança que se torna realidade, uma pessoa digna e de carater...

Sr Cel gostaria que olha-se pelos policiais que moram no interior do Estado, e estão sendo obrigados a trabalhar na Capital, ficando muitas vezes a 07:00h de suas residencias, tendo um alto custo com passagens, sem contar o lado emocional de ficar longe de seus familiares, pois muitas das vezes não temos condições de ir para casa, sendo obrigados a passar a semana no Batalhão.

Algumas unidades ja tem o Rio Card e recebem até R$1300,00 de passagem, um custo que daria até mesmo para ser economizado com nossas tranferencias para OPM mais próximas, ja que as mesmas estão carentes de efetivos.

Meus parabens e obrigados!!!

Anônimo disse...

Mário Sérgio, tenho lido suas declarações e pela primeira vez começo a ter esperança no trabalho da PM. Tenha certeza que não sou o único. Gostaria de dizer humildemente que a mudanças que o senhor precisa fazer e as ações mais polêmicas de enfrentamento à criminalidade devem ser feitas num momento de maior popularidade do senhor pois assim acho eu o desgaste seria menor. Sucesso para todos nós!

Olivier... disse...

Gostaria de parabenizá-lo e desejar sucesso nessa nova grande impreitada a se iniciar. E desejar SORTE e DISCERNIMENTO para tomar as decisões certas e não julgar indevidamente todas as situações possíveis.
Sabemos que o nosso estado enfrenta hoje um índice de criminalidade incalculável, onde a vida de uma pessoa pode não custar muito para uns e muito para outros. Perdemos entes queridos todos os dias pessoas dignas são assassinadas a preço de nada. Espero sinceramente que no futuro meus filhos, que terei um dia, possam transitar pelas ruas cariocas com tranquilidade e segurança, como nos anos já passados. Espero que os marginais voltem a temer a justiça e a força policial. Embora eu possua apenas 23 anos de idade e não ter vivido e apenas ter escutado sobre a ditadura militar, gostaria muito que o respeito da época voltasse a ser o nosso presente. Comandante, faça de seus comandados seus aliados, aproxime-se cada vez mais daqueles que te servem, seja profissional ao julgar sua decisões e pondere antes de tomá-las. Ore a cada decisão a ser tomada, pergunte a sua tropa do que ela precisa. Lembrando que um trabalhador ou servidor cumpre melhor suas tarefas com está satisfeito e nunca sobre tensão ou pressão. Trabalhe com amor e com todos os aprendizados adquiridos nos erros passados. Desde já agradeço e parabenizo por mais essa vitória! Que Deus seja a base de suas decisões.

Anônimo disse...

SR. CMDE POR FAVOR DE UMA OLHA NO GAM. ESTÃO DIVIDINDO O GRUPAMENTO. SE TIVER QUE ACABAR MANDE OS CURSADOS AÉREOS E MARÍTIMOS PARA O BOPE. OS DEMAIS DEIXEM ESCOLHER A UNIDADE MELHOR DE ATUAREM. NÃO É JUSTO NÓS TUBARÕES SERMOS SEPARADOS DO AÉREO E IGUALADOS AOS PÉ PRETOS QUE CAIRAM DE PARA-QUEDAS. NA MINHA ÉPOCA SÓ PODERIA ENTRAR NO GAM COM CURSOS, MAS INFELIZMENTE A IDEOLOGIA DO COMANDO ANTERIOR NÃO SEGUIU FIELMENTE. POR ISSO CORREMOS O RISCO DE EXTINÇÃO. MANDE-NOS PRO BOPE, PODEMOS SER ÚTEIS E TREINAR-LÁ PRO CAT E COESP. A FAMÍLIA TUBARÃO AGUARDA POR SUA PALAVRA. FORÇA E HONRA !!! VIDA ETERNA AOS CURSADOS !!!

Anônimo disse...

Comandante, saudações...!

Foi com orgulho que recebi a notícia acerca da substituição do Comando da PMERJ, pois me fez transpirar esperança e... uma taquicardia típica daquelas que nos faz acreditar, ainda, na mudança. O Sr sabe o quanto foi decisivo para minha carreira na Corporação ter trabalhado com o senhor naquela época em que tínhamos tão somente a expectativa de um pouco de sucesso no enfrentamento de um fenômeno social que crescia à época. Depois, numa situação que me deixava descrente do valor do ser humano, o senhor me mostrou com palavras sábias que a Lei do Retorno é infalível...que eu deixasse a Justiça ser feita pelas mãos de um DEUS que talvez eu desconhesse e de suas palavras guardo até hj o eco de que crianças devem apenas ser bem amadas para que a criação seja de luz, não importava a ninguém as condições como foram geradas...
CEL Mário Sérgio, não permita que na PMERJ continue havendo a mortificação da personalidade de seus comandados, que seus comandados continuem sendo alvo de assédio moral e que a ética pereça em face de interesses passíveis de interrogação...
Muita luz em seus caminhos para que juntos com o senhor possamos começar a caminhar, pois é desse renascimento, dos primeiros passos que dependemos de suas mãos para nos sustentar. Não preciso me identificar, pois o senhor sabe que mesmo distante estarei torcendo pelo seu sucesso e com a mesma garra de uma leoa ferida continuarei lutando tb pelos meus ideais.
Sei que a missão demandará tempo ao senhor, mas não nos prive de suas palavras no blog e quem sabe... uma nova escalada na Pedra da Gávea
bjs (perdoe a ousadia)
amiga do Clélia Nancy

milena costa disse...

Caro Cel. Mário Sérgio, venho felicitá-lo pela posição conquistada com mérito e muito trabalho, e que o senhor saberá honrar como poucos. Talvez seja a mais difícil de todas as suas missões, mas a sua grande capacidade e dedicação vencerão mais esse desafio.
Desejo-lhe, como sempre, o maior sucesso.

JOSÉ SANTOS disse...

Já estava na hora de um canal de comunicação entre Comandante e Comandados e pelo visto o nível da comunicação está excelente, graças ao bom entendimento e boa receptividade do novo Comandante Geral da PMERJ. Era o que estava faltando, pois em um País democrático muitos problemas poderiam serem resolvidos com um bom diálogo e é o que está acontecendo na Polícia Militar. Todos podem observar que as pessoas que aqui estão postando seus comentários fazem com todo o respeito a hierarquia e disciplina, apresentando idéias sensatas e todos torcendo para que o Sr Comandante, na medida do possível venha a concretizar algumas,como por exemplo do Sd Pm que sugere que os bacharéis em direito existentes na tropa possam auxiliar os seus companheiros a melhor forma de conduzir uma ocorrência, portanto, o Sd PM que sugeriu está de parabéns e tenho certeza que o Sr Coronel vai estudar o caso. Bom comando e boa noite.

Anônimo disse...

Caro senhor Cel Mario Sérgio

É com grande satisfação, que venho lhe dar os parabéns pelo grande mérito conquistado. Tenho certeza que será um ótimo Comandante, precisávamos de você.
Sr Cel peço lhe a ajuda com relação aos policiais que moram no interior do Estado, e estão sendo obrigados a trabalhar na capital, estão morando durante a semana nos batalhões, indo para casa apenas nos finais de semana, e mesmo assim perdendo horas de viagens, sem contar com as despesas e o abalo psicológico dos familiares. Caro Cel, tiveram dois concursos com varias vagas para o interior, e nos obrigam a ficar na capital...
Agradeço pela atenção e compreensão!!!

Anônimo disse...

Parabéns Cel Mário Sergio!
Que o Senhor consiga colocar em prática todos os seus sonhos para melhorar nossa briosa, que DEUS te ilumine e lhe de muita sabedoria nessa árdua missão! O Sr já é Nosso Líder! Boa Sorte! CB PM ...

Anônimo disse...

- Polícia estoura bingo que funcionava próximo de cabine da PM em Madureira.
Charles Rodrigues
Rio - Após um mês de investigações, policiais militares da 4ª Delegacia Policial Judiciária Militar (DPJM) estouraram um bingo clandestino, na madrugada desta quinta-feira, na Travessa Natal, próximo à Rua Carolina Machado, em frente à estação de trem, em Madureira, na Zona Norte do Rio.
O bingo funcionava a menos de 30 metros de uma cabine da PM. Antes da ação, dois policiais entraram no bingo e fingiram ser clientes. Havia cerca de 70 apostadores e 10 funcionários no local. Foram apreendidos cartelas, bolinhas numeradas e cerca de R$ 1 mil.
Com instalações modernas, o bingo, de cerca de 400 metros quadrados, possuía três grandes painéis de visualização dos números, mesas redondas , e confortáveis poltronas para os clientes, além de várias telas de LCD. O bingo funcionava de segunda a sabádo e pagava prêmios que variavam de R$ 1 mil e R$ 5 mil. O dono do bingo não foi encontradado. Os apostadores e funcionários ficaram detidos em uma sala até o fim da operação, mas foram liberados após prestarem depoimentos. De acordo com a polícia, o bingo teria sido alvo de outra a operação há menos de 4 meses. O caso foi registrado na 29ª DP (Madureira).
Policiais militares investigados.
Apesar da opulência do bingo, o fato da casa de jogos funcionar a menos de 30 metros de uma cabine da Polícia Militar chamou a atenção dos investigadores da corregedoria. Um suposto envolvimento de policiais do 9º BPM está sendo alvo das investigações. De acordo com os policiais responsáveis pelas investigações, será instaurado um procedimento de averiguação interna para apurar uma suposta participação de PMs em irregularidades relacionadas com o funcionamento do bingo.

Anônimo disse...

Comandante, irei postar algumas mudanças que poderiam ocorrer dentro da PMERJ que certamente serão de grande valia para o avanço de nossa Instituição:
1-Intranet em todas as unidades: Hoje qualquer requerimento tem de ser feito nas unidades, ocasionando assim grande entrave a administração
A intranet funcionaria da seguinte forma: O Servidor poderia acessar uma página (sítio) de qualquer lugar, onde, através de sua matrícula (pode ser a matricula do Estado ou o número da nova identidade funcional do servidor), o servidor poderia elaborar seus requerimentos, partes e outros, e após o término enviaria para a sua unidade via mensagem eletrônica, e, caso tivesse que juntar algum documento, o mesmo o faria em sua unidade através de envelope contendo o número do protocolo que seria informado ao final da operação que realizasse via intranet. Muitos são os requerimentos que o PPMM tem direito, porém deixam de exercê-los pelo desconhecimento ou pela burocracia.
2- Valorização do Policial Militar (independente de graduação ou patente) por esforço intelectual, ou seja, valorizar o PPMM que, mesmo com todas as adversidades ainda conseguiram encontrar formas de estudar, e assim se qualificarem e com isso oferecr um serviço público melhor a sociedade. Ex: Criação de um distintivo onde fosse identificado o Policial Militar detentor do curso de Direito, desta forma esse policial, que continuaria exercendo sua função nas ruas, poderia auxiliar outro companheiro na Rua, evitando assim que policiais conduzissem ocorrências de fatos atípicos para as UPJs, tirando das Ruas uma viatura Policial a troco de nada, onde uma simples orientação seria o suficiente: Posso até citar um exemplo hipotético: Um caminhão passa em uma determinada rua e arranca fios, causando assim danos em sua carroceria, porém, como ninguém reclamou, o motorista continuou seu caminho e logo a frente é interceptado por uma VTR da PMERJ onde, de acordo com a SOP a VTR deveria abordá-lo, isto feito, um dos policiais pergunta a SOP o que fazer, e o mesmo permanece por mais de 30 minuto, parado e esperando a resposta da SOP, que após contato com diversas supervisões, que também não sabiam o que fazer, mandam conduzir a DP.
Neste caso podemos ver como a atuação de um Policial com graduação em Direito poderia auxiliar e evitar, até futuros transtornos para a PMERJ e também para os PPMM.
O Policial Militar, que seria identificado pelo brevê, ou no caso de ouvir a ocorrência pelo rádio pediria permissão a SOP, informando ser o “Orientador” nº XXX, e que iria auxiliar o companheiro, fazendo com que o operador anotasse nome e RG do “Orientador”. Neste caso hipotético deveríamos observar o seguinte: O crime de dano só é admitido na forma dolosa, ficando excluído de cara qualquer condução a UPJ sendo necessário apenas a identificação do veículo, proprietário e condutor, que seria consignado em um formulário denominado “ relatório de medida assecuratória de direito futuro”, onde ficaria a disposição de qualquer interessado caso quisessem pretender a uma demanda judicial.
Vejamos que o caso seria resolvido em alguns minutos, liberando assim a VTR para seu patrulhamento normal nas Ruas da cidade. Vale lembrar que a condução de pessoa que não esteja Presa em flagrante de delito (crime ou contravenção), implica em responsabilidade penal (abuso de autoridade), lembrando também que, no Brasil não existe a tal “condução para averiguação”, fazendo assim com que, sem os fundamentos legais não se admite qualquer tipo de condução de pessoa a UPJ por qualquer fato atípico.
Comandante, seria de grande valia a identificação desses policiais, e certamente ira ajudar muito no resgate da imagem da corporação perante a sociedade, que passará a enxergar na PMERJ policiais mais qualificados e preparados.

Flavio Cunha- SdPM

doscunha@gmail.com

Anônimo disse...

Boa noite!

Comandante, mais uma vez venho me valer deste ‘blog’ para deixar algumas sugestões a respeito de projetos que podem ajudar a elevar o nível de nossos profissionais, e assim proporcionar um serviço público de qualidade.

Gostaria que fosse estudada a idéia de se criar dentro de cada unidade, um núcleo esclarecimentos jurídicos (nos moldes dos existentes nas universidades), onde o Policial Militar pudesse tirar duvidas e receber esclarecimentos sobre os mais diversos assuntos que afligem o Policial nas conduções de suas ocorrências.
Esse núcleo poderia ocupar uma sala, onde Policiais Militares, bacharéis em Direito, poderiam se revezar em plantões diários (como voluntários), dando esclarecimentos aos nossos companheiros sobre preenchimento de DRDs, noções de Direito (esclarecimentos sobre as diversas ocorrências encontradas no dia a dia), podendo, inclusive, auxiliar o Policial em suas pretensões Civeis junto aos juizados especiais cíveis (pretensões inferiores a 20 salários mínimos, onde a capacidade postulatória é dada a parte).
Desde já deixo um abraço e fique em paz

Flavio Cunha - Sd PM
doscunha@gmail.com

Anônimo disse...

Pelo menos o nosso Cmt Geral lê e escreve em blog, não é como alguns oficiais de marinha que fingiam não ler.

Agora entre palavras e atos está uma grande distância....

Os PM, praças e oficiais estão morrendo de fome, esse salário é imoral, qualquer estado da federação paga um salário melhor que esse pago pelo Governador que só "fala a verdade".

A pergunta que não quer calar?

O time é bom e o treinador era ruim, agora trocou-se o treinador. Quando é que o clube vai pagar SALÁRIO para os atletas? Nem relógio trabalha de graça!!

Não queremos gratificação, queremos salários dignos, não precisa ser igual ao de Brasília, me contento com um estadozinho menor, que tal Sergipe?

Ass. Cap PM fu... e mal pago.

OBS. não sou amigo de PITTA nem de Davi, nem de Mário, sou só um PAPA MYKE que não é peixe de ninguém, não ganha gratificação nem Rio Card, nem pecúnia. Só esse minguado salário.

Sugestão: Bota esse pessoal super operacional e "BRAVOS" para trabalhar na linha de frente e nos serviços extras e na sexta com lei, eles ganham bem mais que os outros e sempre estão se dando bem. É só ver quem são os mesmos que arrumam empregos em ótimos lugares e na época da gratificação faroeste sempre estavam na hora e no local certos.... agora também estão...

Voltarei a falar mais das malfadadas gratificações e dos salários.

Com a palavra o nosso Cmt Geral.......

CB Esperança disse...

Estamos com o Sr. para o que der e vier, mas precisamos de um Lider capaz de enxergar os problemas de nossa PMERJ. Uma tropa insatisfeita , presta um serviço sem qualidade, que acaba refletindo na sociedade. Por favor acabe com esse rancho, pois o que comemos dentro dos quarteis e uma vergonha, alem de licitaçoes duvidosas, fonte de corrupçao e onde alguns policiais querem ficar so para nao trabalhar na rua, queremos melhorias salarias para TODA CATEGORIA e nao para alguns como houve no passado. BOA SORTE

Nelson disse...

Comandante, a família policial militar está em festa, estamos com muita esperança nesse novo comando. Venho aqui fazer um apelo ao sr. que reveja juntamente com uma comissão de novos oficiais alguns casos em que policiais de primeira linha foram excluidos covardemente e que inclusive foram absolvidos pela justiça, mas por puro capricho de alguns antigos coronéis como o Cel LOPES por exemplo, botaram muitos policiais inocentes na rua sem o aval da justiça militar ou da comum. Sei que o Sr vai ser justo e rever todas essas injustiças que foram feitas com esses nobres guerreiros. Muita luz e muita saúde para que o sr consiga desenvolver um trabalho digno e justo para todos.

Anônimo disse...

Sr. Comandante hoje qualquer policial é alvo fácil de falsas denúncias. Crie algum mecanisnmo para não ficarmos tão entregue a falsas denúncias. Já fui alvo de uma denúncia caluniosa e a 1º dpjm esteve visitando minha casa como se fosse um criminoso de alta periculosidade, como, não tinha ninguém em casa, pois, eu estava no serviço e minha mãe tbm. Eles interrogaram os vizinhos para saber se tratava de algum policial que morava na casa. Eles se quer tiveram o trabalho de procurar em um banco de dados o endereço citado, pois,encontrariam 3 policiais residindo neste endereço e logo chegariam a conclusão. E se tinha vizinho que não sabia minha profissão depois da investigação pateta agora minha profissão é pública pra todos em minha vila. Diante de ataques que nós policiais viemos sofrendo a alguns anos. não me admiro se qualquer dia algum chegar a ser atacado em sua própria residência. principalmente aqueles que moram em áreas de alto risco. Graças a Deus não é meu caso ou devo diser que foi sorte !

Taninha Nascimento disse...

Parabéns e proteção divina para a tua vida.


Taninha

Anônimo disse...

Em outro caso um colega foi denunciado por participar de uma milicia em uma comunidade de jpa. na época no 22 bpm. ele foi preso, excluido. Depois de 2 anos preso foi julgado e inocentado pelos 5 crimes que foi indiciado. Pergunta : Ele não tem direito de voltar as fileiras de nossa briosa corporação? Como a justiça militar pode ter material contundente para expulsar se o ministério da justiça e seus órgãos o inocentaram? Sr. comandante olhe por estes guerreiros trabalhei com este aqui citado e já sabia de sua inocência, pois, foi comprovada pela nossa justiça tbm! A vida dele sim, depende agora mais do que nunca da nossa corporação. Pois o que faz um ex-policial ? obrigado pela atenção !

Cavaleiro Azul disse...

Antes de o senhor ser comandante geral, já ouví falar do senhor,mas na verdade nunca procurei saber como era...No dia em que assumiu o comando geral da PMERJ os mais antigos do meu BPM diziam que isso seria bom pra todos nós,então após isso dei uma olhada no seu BLOG e gostei das idéias.
Desejo ao senhor toda sorte do mundo e o que eu puder fazer para colaborar com as suas diretrizes ,concerteza eu farei!Essa nova mudança na PM carioca fez aumentar nossa auto estima,nossa gana e nossas esperanças,esperamos que o Senhor faça por onde nos valorizar e que juntos podemos ser a maior equipe do mundo...uma equipe de quase 40 000 homens e mulheres...

sgt frederico f. s disse...

parabéns comandante,por ter chegado ao mais alto posto da pmerj,que o pai maior "DEUS" o i lumine nesta ardua missão. São os votos sinceros de um verdadeiro gueireiro.

Anônimo disse...

PARAÉNS!!!
O QUE EU DESEJO JÁ FOI DESCRITO POR MEUS COMPANHEIROS.
PEÇO AJUDA!
ABRAÇO FORTE.
SGT PM ESPERANÇA

Anônimo disse...

Na cova dos Leões?

Acostumados à rotina de apurar desvios de conduta da tropa, os PMs lotados nas Delegacias de Polícia Judiciária Militar (DPJMs) vivem agora o revés da profissão. Eles temem que a política de corte da 'gordura burocrática' da instituição, então, considerada
prioritária pelo comandante-geral da PM, Mário Sérgio Duarte, os coloque na rua, lado a lado dos colegas de farda que já foram - ou são - alvo de investigação.
Em tempo, na própria instituição, há quem discorde da mudança e defenda o aumento de homens nas DPJs, o que daria mais agilidade aos Inquéritos Policiais Militares (IPMs) e fecharia o cerco aos PMs de conduta duvidosa.

frederico disse...

Parabéns comandante por ter chegado ao mais alto posto da glóriosa PMERJ.Não gosto de anônimos, por isto vou identifica-me SGT frederico RG 52579, com muita alegria recebi a noticia que teriamos um comandante "mesmo",um comandante guerreiro, um comndante de frente,um comandante que com toda certeza brigara pela tropa e que deixara sua marca registrada. Desde já me ponho a sua disposição para o que der e vier, sem mais.

Anônimo disse...

Cel. Mário Sergio, que Deus abençõe vc e sua família, e te de muita força e coragem para vc mudar a história da pmerj, dando condições humanas de trabalho, salário dígno, vale refeição, plano de saúde, cursos à distâcia, pois os policiais do INTERIOR, ficam longe da família, o salário não supre AS NESSSECIDADES DO COTIDIANO e os gastos com os cursos no CFAP

Anônimo disse...

Pela primeira vez vejo um CMT Geral de verdade sem medo de enfrentar esses doutores com d minusculo em segurança publica que so tem desprezo pela policia militar ja que ela e que faz o trabalho sujo de prender os amiguinhos destes doutores horas drogados horas bebados, vejo que o Sr CMT GERAL e um verdadeiro Caveira pois não temmmedo de colocar o cranio a premio diantes destes doutores que ao se sentirem contrariados pode pedir sua cabeça ao Sr governador, vejo que tambem sua visão sobre essa PMERJ 200 anos esta certa, pois não devemos renegar o passado mais o valor esta no futuro, ha um ditado que diz " Ao conter a agua cria-se veneno,ao solta-la renova-se a vida" então vamos viver a policia do futuro onde ha o policial e sua familia pois um policial ferido é uma familia ferida assim tambem como um policial desonesto é uma familia....

mtvoliveira disse...

"Quando a arma que mata defende a liberdade e o direito de viver, lá no céu os anjos choram, mas não acusam"
Boa sorte Cel

Sgt Tavares disse...

"Quando a arma que mata defende a liberdade e o direito de viver, lá no céu os anjos choram, mas não acusam"
22º BPM

Anônimo disse...

Ilmo Cel Mário Sérgio sinto-me obrigado a falar que a máquina administrativa da PMERJ é composta da maioria de PPMM afastados temporariamente ou não, dos serviços operacionais, por motivos diversos de saúde e comprovadamente atestado pela nossa Junta de Saúde, composta por profissionais sérios e comprometidos com o juramento feito à época. Se quiséssemos, poderiamos numa percentagem grande torná-los incapazes definitivamente para o exercício laborativo da profissão Policial Militar. Os efeitos da inobservância no tratamento zeloso com o homem, quer no sentido físico ou psicológico, tem causado sérios transtornos a estes que tem tido coragem de procurar o nosso sistema de saúde. Não há possibilidade real de um afastamento para tratamento médico de um PM ser fruto de equívoco ou uma opção criminosa de um profissional (oficial) de saúde.A Máquina administrativa, ainda pode contar com a boa vontade destes homens, que na realidade, pelo que vemos, são pacientes em tratamento. são guerreiros fora de combate !

Reconhecimento eficaz... disse...

Ilmo Cel Mário Sérgio. Solicito que aprecie a possibilidade e resolver a questão dos 1ºSgt que empenharam-se em estudar fazendo o CFC através de concurso, o CFS e o CAS da mesma forma, nenhum "à distância", pois a distância mesmo fora da unidade da baixada até niterói, perfazendo respectivamente; 6 meses de CFC, 8 meses de CFS e 6 meses de Cas. Por isto que sugiro ao Sr. Cmte. Geral Mário Sérgio uma melhor avaliação, pois temos vários subtenentes que foram nossos subordinados e hoje devido a este aquívoco, aceitamo-los como nossos superiores, beneficiados por um decreto político da época. Não desdenho tais conquistas, mas contradiz a lógica. Somar o tempo da primeira graduação ao tempo de corporação seria grande iniciativa para estes anciosos profissionais.

Anônimo disse...

Caro cel Mário Sérgio,

Excelente o artigo. É preciso realmente desconstruir o maniqueísmo com que o tema da segurança pública tem sido abordado em nosso Estado. E o amigo conseguiu isso.
Parabéns,
Vá em frente.

Jorge da Silva

Anônimo disse...

Sr CEL, sou Sargento da Gloriosa Policia Militar de Minas Gerais e acompanho sempre notícias dos meus irmão de farda da Polícia Do Rio De Janeiro e sou um fã de carterinha destes guerreiros que enfrentam uma verdadeira guerra no combate desigual ao crime organizado. Somos todos cumpridores da lei e não podemos nunca nos igualar os vermes bandidos que combatemos, temos que tirá-los de circulação na forma da lei, mesmo que para isso temos que usar da força amparada pelo Estado. Rezo para que o Sr mude a imagem dos nosssos irmãos e que aqui para nós possamos ter orgulho deste valorosos policiais. O Sr tem a força de DEUS PAI que vai abençoá-lo nesta ardúa missão de concertar e tirar do nosso meio os maus e valorizar os bons que não tem culpa e não podem pagar pelos erros destes corruptos.

JADER disse...

SEBNHOR CEL CMT GERAL,MEU CORDIAL BOA TARDE, EU SOU O TERCEIRO SARGENTO JADER RG 53163 E SOU DO NONO BTALHÃO,PORÉM NO MOMENTO ESTOU NO CEFAP FAZENDO O CEFS;SR CEL ESTOU FAZENDO QUESTÃO DE ESTAR EXTERNANDO ESSE COMENTARIO POIS ME SINTO NO DEVER;CEL MARIO SERGIO INFELIZMENTE TIVE O PRAZER DE CONHECER O SENHOR EM DOIS MOMENTOS FUNEBRE UM FOI DO CB ENIO E O OUTRO DO SUB TEN SOUSA;QUE FORAM VITIMAS DA VIOLENCIA E NO ESTRITO CUMPRIMENTO DO DEVER LEGAL AMBOS MORRERAM DEFENDENDO A INCOLUMIDADE DO PATRIMONIO DA SOCIEDADE;POR ISSO CMT A TROPA ESTA CONTANDO COM A SUA INTELIGENCIA E SEU PODER PARA QUE EM UMA PARCERIA DE SUCESSO,POSSAMOS JUNTOS NESSA LUTA COMBATER ESSES MARGINAIS DA LEI E PODER ASSIM RESGATAR A MORAL E RESPEITO,FANZENDO UM PROFISSIONAL DE POLICIA MAIS CAPACITADO EM SUAS FUNÇÕES;CEL CMT EU SOU IFP E PARA DAR EXEMPLO AOS MEUS PARES VOU TENTAR DENTRO DE MINHA RESTRIÇÃO AJUDAR A MINHA UNIDADE NO QUE TANGE AO MEU ESFORÇO PROFISSIONAL;BOA SORTE E QUE "JESUS CRISTO" LHE ABENÇÕE; UM FORTE ABRAÇO SGT JADER A SUA DISPOSIÇÃO.

JOSÉ SANTOS disse...

Sr Comandante
Faço da palavras do Sgt Jader as minha palavras, pois o conheço muito bem e sei da sua honradez e finalizo dizendo, apesar se estar na inatividade, sou um defensor ferrenho da nossa Corporação. Jamais deixarei que ninguém denigra a nossa imagem.
Bom comando e que o Grande Arquiteto do Universo te proteja, assim como a todos nós.
Bom dia e envio a minha continência virtual.

Anônimo disse...

CAPITÃO COM 08 ANOS
CABO COM 12 ANOS


JUSTIÇA MILITAR
VOÇÊ AINDA TERÁ UMA

guerreiro da PMERJ disse...

Presado comandante, venho através desta postagem solicitar ao senhor que pondere junto ao exelenticimo governador Sergio Cabral um reajuste salárial para a gloriosa PMERJ. como foi feito pelo exelenticimo governador do estado do Sergipe "MARCELO DEDA" aos Policiais Militares daquele estado da federação. Compare o PIB e vera que tem como conseder este reajuste.

Anônimo disse...

CARO CEL CMT GERAL FAVOR SE LIGAR NO 15º, SEIS APTRANS POR DIA PARA CAXIAS SERÁ QUE NÃO É DEMAIS, E A P2 10 OFICIALMENTE EXTRA OFICIALMENTE UM CAMINHÃO, OLHA A CORRUPÇÃO, VAMOS ENXUGAR A P2 OU NÃO VAMOS E PORQUE CERTAS PEDRAS NÃO MUDAM NEM A PAU SERÁ QUE É PORQUÊ SÃO OS CONTATOS.

Sargento da PM Mineira disse...

Sr Coronel, Sou sargento na PMMG e parabenizo ao sr pelo posto alcançado. Fico feliz em saber que no Rio de Janeiro o Cmt Geral tem um diálogo aberto com a tropa. Parabéns pelo blog.
Sargento da PM de Minas Gerais.

Anônimo disse...

Grande irmão CAVEIRA! parabéns pela nomeação dessa nossa mãe-irmã, que o Senhor dos Exércitos lhe conduza nas missões, árduas, mas não impossíveis.
Abraço forte!

José Mário
Maj PMPE - Cav 123 PE BRASIL

Fenix Model disse...

O senhor esta de parabens tem opinião propria da nossa realidade do mundo atual ,em q toda sociedade fluminense e visitantes do nosso querido estado.La vai uma critica, esses são verdadeiros idealistas de pensamento formado para q a lei seja feita so para quem estabelece a lei, e q bandido e o verdadeiro representante da comunidade e q bandido vota e tambem pode ser cabo eleitoral.

Marcelo disse...

A colocação do CMT geral retrata retrata a vontade e o desejo de toda sociedade fluminense,inclusive dos policiais que ali habitam.
Marcelo.

Anônimo disse...

nada de bolsa ou gratificação, o salário do policial tem que ser vinculado ao salário minimo. exemplo: soldado 8 salário minimo, cabo 9 salário minimo, terceiro sargento 10 salário minimo, segundo sargento 11 salário minimo, primeiro sargento 12 salário minimo, sub tenente 13 salário minimo, segundo tenente 14 salário minimo, primeiro tenente 15 salário minimo, capitão 16 salário minimo, major 17 salário minimo, tenente coronel 18 salário minimo, coronel 20 salário minimo.

Anônimo disse...

O salário da PMERJ tem que ser vinculado ao salário minimo. exemplo: soldaDO 8 SALÁRIO MINIMO, CABO 9 SALÁRIO MINIMO, TERCEIRO SARGENTO 10 SALÁRIO MINIMO, SEGUNDO SARGENTO 11 SALARIO MINIMO, PRIMEIRO SARGENTO 12 SALÁRIO MINIMO, SUB TENENTE 13 SALÁRIO MINIMO,SEGUNDO TENENTE 14 SALÁRIO MINIMO, PRIMEIRO TENENTE 15 SALÁRIO MINIMO, CAPITÃO 16 SALÁRIO MINIMO, MAJOR 17 SALÁRIO MINIMO, TENENTE CORONEL 18 SALÁRIO MINIMO, CORONEL PM 20 SALÁRIO MINIMO. DESDE JÁ MUI OBRIGADO PELA OPORTUNIDADE DE OPINAR, DIGA NÃO AS BOLSAS, DIGA NÃO AS GRATIFICAÇO~ES.

marcos e vanesa disse...

Sr.CMT.pesso sua aguda para a criação de curso confirmação de cabos á distancia,já que a muito tempo não abre o curso,o último foi em 2008 e tinha poucas vagas,tentei me escrever mais ja havia se esgotado as vagas.Pois tem varios colegas que não foram promovidos porque não confirmaram divisa.obs: já que nossas turmas 57000,58000,59000,60000,61000 não tivemos chance de concursos como os mais novatos.Pesso em nome dos mais de 1500 policiais e agradeço já de ante-mão,pois sabemos que o sr tem se empenhado bastante para melhorar o trabalho da pm,e dando dignidade para nós que efetuamos esse trabalho para esse sociedade. Há e pelo calendario da DEI não tem curso para este ano.obigado,um abraço.

marcos e vanesa disse...

oi

clerton disse...

Boa tarde meu CMT, sou o CB PM RG 61106 CARVALHO e sirvo no 35º BPM representante dos Cabos, o motivo que lhe escrevo é a minha revolta pelo o ocorrido hoje no Hospital da Polícia de Niterói, a minha esposa saiu cedo de itaboraí de ônibus com a minha filha de 10 anos para uma consulta, não conseguiu médico para o turno da manhã pois havia chegado tarde, então resolveu esperar pelo atendimento no turno da tarde, no intervalo de espera, não tendo recurso para fazer uma refeição se dirigiu até o rancho daquela unidade hospitalar, chegando lá falou com alguém que falou para a mesma pegar um prato e se servir, foi então que um outro que já estava sentado e comendo, se levantou e da mesa gritou: escuta quem te autorizou a comer, vindo em direção da mesma e quase que tomando-lhe o prato da mão, a mesma ficou sem ação diante de tal despreparo daquele infeliz em se dirigir a um cidadão de forma tão arrogante, com os olhos cheio de lagrimas se dirigiu a minha filha e falou vamos esperar pelo médico pois não vamos poder comer aqui, eu sei que o meu CMT tem muitas atribuições e responsabilidades, mais quando atendi o telefone e ouvi tal relato me revoltei, ora eu sou um policial, um policial honesto, dedicado e que amo a minha familia e a minha profissão, sei que diante de tantos problemas que o senhor tem isso não e nada mais eu precisava desabafar e resolvi escrever para o SR. porque sei que tal atitude não corresponde com as diretrizes deste CMT que tanto tem feito e se dedicado em buscar melhorias para a tropa.