sábado, 26 de setembro de 2009

Sobre lobos e ovelhas

O tiro do Busnello acertou em cheio.

No Brasil não temos muitos registros de ações com reféns em que o agressor tenha sido atingido por atirador de precisão, com conseqüente libertação da vítima.

Verdadeiramente não me lembro de nenhum caso que encerre sucesso.

Em São Paulo, em 1990 o cabo da PM paulista e atirador de elite Marco Antonio Furlan, disparou contra um assaltante, mas acabou também matando a refém, a professora Adriana Caringi, quando o projétil acertou com precisão a cabeça do criminoso, atravessou-a e veio atingir também a vítima. Os efeitos transfixantes do calibre 7,62 ainda eram pouco conhecidos entre policiais paulistas e isso foi decisivo para a tragédia.

Em 2000, aqui no Rio, outra tragédia: Um assaltante descontrolado que mantinha reféns foi inutilmente preservado em detrimento das vítimas que ameaçava. Durante longos minutos esteve sob mira de atiradores de precisão do BOPE, que aguardavam uma ordem para agir. O desfecho foi trágico. A ordem não foi dada, o alvo não foi posto fora de ação e mais uma dor encheu as páginas dos jornais por semanas.

Ocorrências com reféns encerram uma questão transcendente às interpretações meramente jurídicas.

Ela se afasta, por exemplo, e totalmente, dessas em que criminosos armados se vêem cercados, confinados em algum lugar onde armam posições barricadas e sinalizam disposição para reação.

Mesmo em situações assim, com risco potencial à vida dos policiais agentes do Estado e detentores do monopólio do uso de armas, compreende-se que a busca na preservação da vida agressora está em consideração inequívoca a partir da relação Estado versus transgressor, e o Estado, como sabemos, deve a qualquer custo preservar vidas.

Ora, se aqui mesmo já nos soa um tanto estranho essa consideração, posto que o Estado, nesse caso, não é um ser abstrato, mas um conjunto de seres humanos de uma categoria chamada polícia que não merece perecer em mãos bandidas, no caso de ocorrências com reféns a questão se simplifica pelo agravamento, porque, a participação da vítima-refém exige uma escolha e, aí, devemos enfrentar uma questão filosófica do campo da axiologia. Explico:

Numa ocorrência com refém, o Estado, que deve preservar vidas, corre o risco de sacrificar a vida inocente ameaçada se agir com vacilações a pretexto de preservá-las, todas, a qualquer custo.

É verdade que o direito prevê a excludente de criminalidade pela legítima defesa própria ou de terceiro para casos assim, mas a prevalência das considerações políticas e ideológicas na consideração de interpretar o marginal violento como vítima da sociedade, como fizeram de Sandro Barbosa do Nascimento, o seqüestrador do caso 174, têm sobressaído nos julgamentos intelectualizadose outras opiniões "abalizadas".

E, então, nos situamos na axiologia, ou teoria de valores, e vou defender até a morte a necessidade de proteção do inocente ante o agressor.

O célebre Victor Hugo disse certa vez que Quem poupa o lobo sacrifica a ovelha.

Não pretender a morte do criminoso sim, daí a extensa e intensa negociação do coronel Príncipe com o marginal, cara a cara, mesmo expondo sua própria vida quando o bandido manuseava uma granada sem trava de segurança.

Mas isso pára aí.

Deus nos livre daquela granada explodir.

Deus nos livre de lamentar sangue inocente por pusilanimidade, inabilidade ou miopia para o mal; cegueira para a verdade.

Há nove anos Príncipe também estava lá diante de Sandro, armado e ameaçador.

Senti um arrepio quando vi a cena na televisão da ocorrência dessa sexta-feira de sucesso na Tijuca.

Dessa vez foi diferente, pois ele era o comandante.

O coronel Príncipe tinha a situação em suas mãos e coube-lhe ponderar a preservação da vida inocente a qualquer custo.

Busnello acertou em cheio, acertou seu alvo, salvou algumas vidas, principalmente a da comerciante Ana Cristina Garrido, refém no episódio.

Busnello acertou em cheio, promovendo uma explosão de emoções e sensação de alívio em quem acompanhou todo o drama no local.

Busnello é um integrante do 6º BPM, o Batalhão da Tijuca comandado pelo Tenente Coronel Príncipe. Ontem ele cumpriu sua missão de servir e proteger, mas não teve alternativa: para preservar a ovelha, teve que sacrificar o lobo.

Agora sim, o Zé Padilha pode fazer um filme com final feliz.

Força e Honra aos valentes do Batalhão da Tijuca!

19 comentários:

Anônimo disse...

Sim, mas dessa vez não teve interferência política. Aposto que o Príncipe teve liberdade para agir. E agiu bem.

Anônimo disse...

Parabéns.
Não pelo motivo de tirar uma vida, e sim pelo fato de mostrar que temos condições de finalizar esse tipo de ocorrência com sucesso. Veja o caso da Eloá, será que o atirador não tinha condições de efetuar um disparo de comprometimento?
Os atiradores deveriam ter sinal verde a qualquer momento em que exista perigo de qualquer pessoa.
Abraço

Anônimo disse...

Prezado Coronel Mário Sérgio:

Sei que existem vários critérios para se promover um oficial, e digo isto, pq, mais do que nunca, estamos sob influência política e às vezes, encontramos resistências até dos próprios colegas. Não desmerecendo os que foram promovidos, mas, POR FAVOR: O Tenente-Coronel Príncipe, MAIS DO QUE QUALQUER UM, há muito tempo, É MERECEDOR DE PROMOÇÃO AO POSTO DE CORONEL.
ESPERO, COM ANSIOSIDADE,O DIÁRIO OFICIAL DE DEZEMBRO CONSTAR A PROMOÇÃO DESTE DIGNO CHEFE DE FAMÍLIA, HONESTO, COMPETENTE PROFISSIONAL AO POSTO CORONEL FERNANDO PRÍNCIPE MARTINS.

Abs.

André.

zecarlos disse...

Parabéns para os irmãos da PMRJ. Parabéns a todos que atuaram na ocorrência. Todos foram profissionais e brilhantes. Menos um vagabundo nas ruas aterrorizando as pessoas de bem.

Anônimo disse...

CORONEL MÁRIO SERGIO.

GOSTARIA SE SABER SE EXISTE ALGUM TIPO DE TRABALHO EM RELAÇÃO AS ENTIDADES QUE TRABALHAM PARA DEPRECIAR A IMAGEM DA NOSSA INSTITUIÇÃO JUNTO A POPULAÇÃO, PRINCIPALMENTE A FAVELIZADA. ORGANIZAÇÕES COMO A ONG JUSTIÇA GLOBAL, DE CRÍTICAS NADA INTELIGENTES, E DIZEM ELES DEFENSORAS DOS DIREITOS HUMANOS, QUANDO CRÍTICAM A AÇÃO DA POLÍCIA MILITAR NAS FAVELAS CARIOCAS E NADA DIZEM SOBRE A ATUAÇÃO DO TRÁFICO!! POR QUE SERÁ? FAZEM A CAMPANHA "CAVEIRÃO NÃO". POR QUE SERÁ? O CAVEIRÃO ATROPELA CRIANÇAS E INOCENTES AO ENTRAR NAS FAVELAS? ELES ALEGAM QUE AS CRIANÇAS FICAM TRAUMATIZADAS! E QUANDO VEM TRAFICANTES PORTANDO FUZIS EM GARUPAS DE MOTOS? SERÁ QUE NÃO FICAM?? QUAL A VERDADEIRA INTENÇÃO DESTA ONG?? NUNCA FALA DA VIOLÊNCIA DOS TRAFICANTES, QUE MATAM, QUE TORTURAM, QUE MANTÊM RELAÇÕES SEXUAIS COM MENORES DE IDADE, E MUITAS DAS VEZES AS ENGRAVIDAM!!! O QUE É A ONG JUSTIÇA GLOBAL?

SGT JULIO CESAR

MorningStar disse...

Coronel, parabéns e muito obrigado!

Anônimo disse...

COMANDANTE, MUDANDO DE ASSUNTO, GOSTARIA QUE OSENHOR PENSASSE A RESPEITO DA CRIAÇÃO DO CURSO SUPERIOR DE POLÍCIA DOS MAJORES QOA.
GOSTARIA DE APRESENTAR UMA SUGESTÃO AO SENHOR. PORQUÊ NÃO AUTORIZA O MAJOR QOA A PARTICIPAR DO CURSO SUPERIOR DE POLÍCIA JUNTO COM OS OFICIAIS QOC?
CONSIDERANDO QUE OS REFERIDOS MAJORES QOA, EXERCEM AS MESMAS FUNÇÕES DO ESTADO MAIOR DE UM BTL.
CONSIDERANDO QUE OS MAJ QOA, TAMBÉM MERECEM ESSA OPORTUNIDADE.
NÃO ESTAMOS QUERENDO COMANDAR NADA, QUIÇA DISSO, GOSTARÍAMOS DE TER AS MESMAS CONSIÇÕES DE TRABALHO E OPORTUNIDADES. QUEBRE ESSA BARREIRA, ASSIM COMO O SENHOR TEM QUEBRADO OUTRAS.
OS MAJORES QOA SÃO POSSUIDORES DE DIVERSAS GRADUAÇÕES EM NÍVEL DE 3º GRAU E PÓS-GRADUAÇÕES EM VÁRIAS ÁREAS.
DÊ OPORTUNIDADES AOS MAJORES QOA A CONCORREREM EM IGUALDADE DE CONDIÇÕES AOS DIVERSOS CURSOS ABERTOS NA PMERJ. AQUELES QUE ESTIVEM EM CONDIÇÕES DE SEREM APROVADOS MERECERAM OS BENEFÍCIOS.
GOSTARÍAMOS DE TER EM NOSSOS ASSENTAMENTOS O CURSO SUPERIOR DE POLÍCIA. CHEGA DE DISCRIMINAÇÃO, NÃO PODEMOS SER VISTOS COMO UMA PRAÇA MELHORADA, COMO SOA NAS UNIDADES PELA GRANDE MAIORIA DOS OFICIAIS QOC.
COMANDANTE, O SENHOR TEVE E TEM AO SEU LADO ALGUNS MAJORES QOA QUE SÃO CAVEIRAS COMPETENTES. O SENHORÉ UMA PESSOA MODERNA, ATUALIZADO E COM PENSAMENTO FUTURO. TODOS NÓS AGRADECEMOS A DEUS O SEU COMANDO.
TODOS NÓS QOA A CADA DIA, ACADA INSTANTE E A CADA MMENTO TEMOS QUE ESTAR PROVANDO O TEMPO TODO QUE SOMOS CAPAZES, DIFERENTEMENTE DE ALGUNS QOC, QUE PARA ELES, BASTA TER CURSADO A APM, PARA ACHAREM-SE SUPERIORES, ISSO TEM QUE ACABAR E SOMENTE TERÁ FIMCOM A OPORTUNIDADE EM IGUALDADE DDE CONDIÇÕES, COMO REZA A CARTA MAGNA DE 88.
COMANDANTE, PENSE A RESPEITO, SERIA DE GRANDE VALIA PARA A POLÍCIA E PARA TODOS NÓS QOA. TEMOS TAMBÉM VAIDADE, SOMOS SEREM HUMANO E PROFISSIONAIS NA ÁREA DA SEGURANÇA PÚBLICA.
COMANDANTE, FAÇA UM LEVANTAMENTO E VEJA QUANTO DE NÓS QOA TEMOS GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO EM ALGUMA ÁREA - PORQUÊ SOMOS VISTOS COMO OFICIAL DE SEGUNDA CATEGORIA?
POSSO CITAR INÚMERAS DISCRIMINAÇÕES QUE OBSERVAMOS O DIA-A-DIA: 1-PORQUÊ QUANDO O COMANDO DE UMA UNIDADE EM DETERMINADO ASSUNTO O QOA NÃO PARTICIPA COMO INTEGRANTE DO ESTADO MAIOR? 2- PORQUÊ O OFICIAL QOA NÃO É VALORIZADO COMO DEVERIA? 3- PORQUÊ O QOA NÃO TEM A MESMA OPORTUNIDADE? 4- PORQUE O QOA NÃO PODE FAZER O CAO E O CSP JUNTO COM O QOC? QUER UM EXEMPLO COMANDANTE NESTE ITEM ACIMA - MUITO QOC NO CAO E CSP PASSAM PORQUE SÃO AJUDADOS POR SEUS COLEGAS, MUITOS VÃO À ABA, MUITOS NÃO QUEREM NADA, ETC. 6- DE TODOS OS CICLOS EXISTEM OS BONS E OS RUINS. CONTINUAREI A CITAR EXEMPLOS NO DECORRER DOS BATE PAPOS.
COMANDANTE NÃO DIGA COMO OS DEMAIS QUE NÃO PODE FAZER POR FALTA DE AMPARO LEGAL, O AMPARO LEGAL PARA O QUE AQUI SE PEDE QUEM FAZ É QUEM ESTÁ NO COMANDO SUPREMO. O SENHOR TEM FEITO MUITA MUDANÇA VALOROSA, TEM DADO SANGUE NOVO. A DIFERENÇA NOSSA PARA OS DEMAIS OFICIAIS QOC É QUE NÃO FICAMOS 3 ANOS NA APM,NÃO HAVIA NECESSIDADE, FICAMOS 1 ANO,COM MAIS 5 (CINCO) ANOS NA UNIVERSIDADE, SOMADO COM MAIS 1 1/2 (ANO E MEIO) DE PÓS GRADUAÇÃO, DEPENDENDO DA QUANTIDADE DE PÓS REALIZADAS.
COMANDANTE O SENHOR TEM LIDO VÁRIOS BLOGS A RESPEITO DE PRAÇAS E OFICIAIS, TODOS NÓS SABEMOS QUE MUITA COISA QUE SE TEM NOTÍCIA É VERDADE - SÓ NÃO VER QUEM NÃO QUER, A VERDADE ESTÁ NOS ANAIS DA CORREGEDORIA E PM/2.

ASS: CLASSE DOS QOA

Anônimo disse...

Parabéns ao Coronel Prícipe, que tive a oportunidade de conhecer pessoalmente e seus comandados.Ação correta,mas devemos lembrar que foi correta pq não tivemos nenhum politico interferindo.

SALVE OS CAVEIRAS DO 6º BPM

CAVEIRASSSSSSSSSSSSSSSS

mais um sofredor disse...

SR:cmt geral e amigos da pmerj
bom dia, quero dizer algo q estou sentindo, quando vi aquela cena em que o sequestrador foi alvejado com um tiro certeiro ,por ser policial fiquei contente com o desfecho mas alguns estante depois quando olhei para minha vida policial,pro meu salário pra falta de tempo para minha familia, pois trabalho na policia na escala 24/48
e na segurança 12/36 e fico trocando serviço direto na segurança para não perder nenhuma noite então 10 noite na policia e mais 15 na segurança somam 25 noites fora de casa e vi q não estou saindo do lugar mas eu tenho que trabalhar tenho 2 filhos e a menina tem 5 anos presisa ter um bom estudo para q não venha parar nesta estituição, pois os filhos sempre tem os pais como referencia,voutando ao assunto do disparo do "major" eu queria q fosse na minha cabeça, pois já não aguento mais tanta dureza é muita humihação ralo pra caramba acho q estou depresivo não sei não cosigo ver um escape tento ter esperança na pec 300 mais sei lá quero morrer mais não consigo tenho medo talvez se eu toma-se aquele tiro ou outro .
deixa eu tomar um banho.

Anônimo disse...

Olá Coronel
No Rio de Janeiro uma operaçao envolvendo reféns é da competencia do batalhao do local da ocorrencia?
Pergunto pq aqui em Porto Alegre, creio que só um atirador do GATE teria essa incumbencia.
Em 1994 dois marginais fizeram uma mulher e a filha dela refens.
Eles pediram um carro para fugir e se negaram a negociar. Eles atiraram nas pernas da refem e ameaçaram atirar novamente se nao deixassem eles fugir. Aí um sniper do GATE matou os dois.
Lembro da imagem do brigadiano de preto carregando a mulher para a ambulancia.

Muita Gente tem Medo da Verdade disse...

O Príncipe agiu bem, parabéns ao Busnello agora acho que deve prevalecer o exemplo para outros meliantes, não fazerem igual. Sabemos que devemos sim preservar vidas porém.

Quem poupa o lobo sacrifica a ovelha.

Literalmente, um abraço e parabéns pelo post.

força azul disse...

sim,desta vez fez valer a coragem,a raça,e a determinação de uma tropa e um cmt sujeito homen.

NASCIMENTO ANTENISTA disse...

CMT, sou o 3º SGT PM RG 47.359 NASCIMENTO 1º CPA. Sou colecionador e colaborador do programa Musishow ( programa de músicas dos anos 60, 70 e 80)e como sei que o senhor gosta de ouvir músicas da Jovem Guarda ( até gravei CD para o Senhor, lembra?), convido o senhor para ouvir o programa MUSISHOW, de 2ª à 6ª às 17:00 horas e aos sábados às 19:00 ou às 21:00, quando tiver futebol.

OBS.:

Tenho um kit com 1 camiseta do programa e 5 CDs (700 músicas), para entregar o senhor. Marque o dia e a hora, no QG. Um abraço
nascimentojn@globo.com

VISITE:

www.musishow.com.br
www.musishowvideos.blogspot.com
www.nascimentoantenista.blogspot.com

GUERREIRO disse...

BOA TARDE,CMT GOSTARIA DE SABER,O QUE O SR FARIA,SE A OCORRENCIA FOSSE PRO LADO NEGATIVO,DARIA APOIO AO CMT DO SEXTO,TIRARIA O COMANDO,TRANSFERENCIA DO MAJOR,DARIA ENTREVISTA PEDIDO DESCULPA A MIDIA AO SECRETARIO AO GOV.EU MESMO DAREI A RESPOSTA,SE FOSSE UM GRADUADO,ESTARIA PRESO SERIA CHAMADO DE INCOPETENTE,TRANSFERIDO PARA BEP,A MIDIA FARIA DEBATES PARA SABER A OPINIAO DA POPULAÇAO O GOVERNADOR POR SUA VEZ CHAMARIA DE IMBECIS E MAU PREPARADO,DIRIAM QUE FOI FALTA DE COMANDO ENFIM.MAIS DEU TUDO CERTO,AINDA MAIS QUE FOI UM OFICIAL ENTAO ESTA TUDO MUITO BOM. ESTOU FALANDO ISSO POIS EU JA VI ESTE FILME,POR MAIS QUE VOCE FAÇA,POR MAIS QUE VOÇE DER SEU SUOR,SUA DEDICAÇAO,SE EMPENHE PARA ATENDER A TODOS,DANDO A SUA PROPRIA VIDA,PARA DEFENDER A DO PROXIMO,NO FIM VOCE NUNCA E LEMBRADO. POIS COMO EU JA DISSE EU JA VI ESSE FILME.

João Jacques disse...

Nota de Esclarecimento.

No caso citado anteriormente, em que é proposto uma divisão entre OFICIAIS E PRAÇAS, esclareço duas coisa;

1- No 6BPM, temos dois PPMM prontos para atuar nessses casos na função de Observador/Atirador, um praça 1Sgt Castro e um Oficial, Maj Busnello, se assim o preferir,

2- Tendo sido TIRO de PRECISÃO , TREINAMENTO E CURSO para PMERJ, o tema de meu Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, ser cursado nos dois cursos mais importantes da área no Brasil, onde tbm praças o são;
Ao chegar no 6 BPM e observado o trabalho solitário e importantíssimo do 1Sgt castro, neste tipo de ação, logo o procurei e coloquei-me a sua disposição, para treinarmos e prepararmos nossos equipamentos, feito num sábado de sol apino, num estande do E.B., em que dois policiais ou melhor um praça e um oficial se assim preferir, treinaram, preparam-se, adestraram-se e sem destinção de postos e graduaçoes, apresentaram-se voluntariamente para com seus próprios meios e vontade de ajudar e serevir colocaram-se prontos ao seu cmt, este sabedor disso e tendo mais essa opção tática comandou com sucesso e o 6 BPM serviu a sociedade com humildade e dedicaçao, não se omitindo ou se negando por medo e fraqueza;

afinal,

"COVARDIA E FRAQUEZA NUNCA SALVARAM NINGUÉM"

E para finalizar, o 1Sgt Castro só não estava presente porque encontrava-se na justa folga de um guerreiro, mas se tivessemos tido a necessidade de sua presença naquele momento, garanto por minha alma que ele não faltaria.


João Jacques Soares Busnello
Maj Policial Militar RG56.118

6BPM-P3

Renato disse...

Major Busnello efetivamente calou muitos críticos naquele dia, Comandante.

Mais uma vez reforço que minha participação (emails, muitos desaforados é verdade) são com intuito de melhorar a corporação.
Se às vezes sou afiado, entenda que isso se deve a impaciência em ver o resultado e não porque torço contra a PMERJ.
Afinal, todo Carioca que torce contra a PMERJ, torce contra si mesmo!

albertovl_uerj disse...

Otimo Texto comandante, infelizmente na sociedade brasileira atual as pessoas estão invertendo papeis, onde muita gente está transformando bandidos em herois nos filmes. Parabéns para o Principe que não escolheu poupar o lobo.

Anônimo disse...

olá 01,
No orkut, encontrai esse texto:

TENTARAM REGISTRA O NOME BOPE COMO MARCA
Olha só como são as coisas, lembra daquele cara GORDINHO do CATI...SWAT.. pois é, ele entrou com um processo tentando registrar como sua a marca (BOPE). Ele se intitula o dono da marca SWAT no Brasil. ainda bem que existe internet....e podemos pesquisar. entrem no site: do INPI e veja a lambança que ele queria...ele ta tentando até registrar o nome: " FAVELA"...os moradores de comunidade terão que usar outro nome ou terão que pagar ROYALTS ....

DETALHES DO PROCESSO
Nº do Processo: 900640421
CGC/CPF/Nº do INPI: 01720486727
Titular: MARCOS RIBEIRO DO VAL
Marca: BOPE
Nome do Procurador: WAGNER JOSÉ FAFA BORGES
http://pesquisa.inpi.gov.br/MarcaPatente/servlet/MarcasServletController?action=detail&codProcesso=2055186

O cara é dono do CATI , da Swat dos EUA e do BOPE do Brasil,
Se deixarem, manda mais que o Secretário Nacional de Segurança!

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/geral/quem-realmente-suposto-especialista-swat/#comment-835841

Tenho visto que no site ele usa o nome do BOPE com frequência para atrair alunos, existe esse vínculo?

ce disse...

O Celular Espião é um celular tão incrível e polêmico que foi proibido em alguns países da Europa e é novidade no Brasil.

O Celular Espião é um telefone celular comum, especialmente modificado para poder ser monitorado à distância, permitindo assim escutar as conversas telefônicas e ambientais de quem o utiliza.
www.celularespiaobrasil.com