sexta-feira, 7 de maio de 2010

Ao Sargento Máximus

Prezado Sargento Máximus, articulista do blog Praças da PMERJ

Em razão do número de caracteres desta postagem ser superior ao permitido para inseri-la como comentário de blog, deixo de fazê-lo na postagem intitulada “Minha Opinião”, de vossa autoria, e faço-a aqui, esperando que possa chegar ao seu conhecimento.

Li com atenção tudo que escreveu.

Um denso e percuciente artigo que suscita pontos muito relevantes do nosso trabalho, de nossa Corporação.

Mesmo carregado na subjetividade das interpretações do objeto que se quer exibir, merece atenção geral pela atratividade da elegância que valida a crítica.

Eu defendo que os Praças da PMERJ devam se expressar assim.

Na formatura do CAS especialista na semana passada, falei exatamente sobre isto: a importância da “graduação sargento” para as Corporações militares, que não pode, em nenhuma hipótese, ser desprezada na nossa instituição.

Como disse no meu discurso, “Sargentos devem possuir aquela característica que, para Aristóteles, era mesmo a maior marca de virtude do ser humano: o equilíbrio das coisas, “in medio virtus”, ou, longe dos extremos”.

Até porque, virtuosidade excessiva pode camuflar patologias.

Trazendo este conceito para nossa profissão, o sargento é aquele que deve possuir ótima condição de saberes conceituais, e igualmente ótima condição quanto à realização prática desses saberes.

Ele deve, pois, saber fazer, refletir sobre a validade das práticas, saber ensinar e saber conduzir agrupamentos (efetivos, na nossa linguagem) cujos esforços (sua força de trabalho, numa acepção marxista) foram postos à disposição de sua liderança.

Eu sinto dizer-lhe isto, mas o sistema criado no passado para a carreira dos nossos graduados acabou trazendo sérios prejuízos à situação dos sargentos.

Não vou entrar em considerações de mérito sobre as intenções dos idealizadores; não pretendo ferir suscetibilidades de quem criou esse critério de ingresso na carreira reservada aos técnicos, (os sargentos), sem a devida imersão no universo de preparação intelectual-profissional: o CFS.

Seja como for, não deu certo. Os graduados, como observamos ao longo do tempo, (com as exceções, por certo), deixaram de enxergar a importância de suas posições na profissão, ao ponto de tornar-se muito comum o tratamento excessivamente informal entre soldados e sargentos, cabos e sargentos, mesmo quando não apenas as diferentes posições hierárquicas, mas a própria idade, denunciada nas rugas da face e no grisalho dos cabelos, simbolizam as experiências acumuladas, suficientes para dizer quem ocupa qual lugar.

E isso deve valer para os jovens oficiais que se iniciam na carreira.

Não podem se esquecer que são superiores hierárquicos e não senhores de engenho.

Liderar, ordenar, não significa desprezar, olvidar.

Não me furto jamais de dizer o quanto aprendi com velhos sargentos no meu inicio de Carreira, no 12º BPM, e posso aqui citar alguns: Sargento Ribeiro, Subtenente Brito, Sargento Paulo Alves e outro montão deles.

Eu os liderava, mas aprendia com eles, com suas experiências.

Sempre me chamaram de senhor, com educação, respeito.

De sua parte lideravam seus subordinados, que nunca deixaram de chamar-lhes senhor, igualmente.

Eu os via grandes no seu conhecimento prático, na sua lealdade, na sua coragem.

Alguns deles, vez por outra aparecem no QG para falar comigo.

Beiram os setenta anos.

Essas coisas, estou colocando aqui para reafirmar o que já disse numa postagem anterior.

Acho ótimo um espaço destinado aos Praças da PMERJ, mas volto a colocar em consideração o destaque que devem ter os Sargentos, nas suas diferentes graduações, nesse contexto.

Se vão escrever, escrevam bem!

A sociedade lê o blog.

Estudiosos lêem o blog.

A mídia lê o blog.

Agora mesmo estamos envidando estudos para estender o acesso dos graduados ao QOA.

Nossa pretensão é permitir que terceiros e segundos sargentos que possuam curso superior, possam se candidatar ao QOA, concorrendo com primeiros sargentos e subtenentes, para os quais se exigirá, a princípio, apenas o CAS.

Estou selecionando Praças para trabalharem na minha assessoria jurídica, como assessores.

Também selecionamos, e já colocamos em prática, a utilização de Praças como mestres de cerimônia, nos eventos da Corporação, um paradigma quebrado para sempre.

Eles estão indo muito bem!

É verdade que fizemos uma limitação de idade para acesso à Academia e vou posteriormente escrever sobre isto. Este texto ficaria excessivamente longo se o fizesse agora.

Fico por aqui com as desculpas pela ausência longa, que, já adianto vai se repetir por motivos que não preciso explicar.

Repito que não sou vítima de nada, sou Comandante, mas é confortante ver a cada dia, o tempo passar.


Um abraço do seu CG.

32 comentários:

SGT M.Maxímus disse...

Meu Comandante

Mais uma vez percebo o quanto é nobre, no sentido literal da palavra, me emocionei ao ler suas linhas, mas gostaria de esclarecer que, diferente do Dr. Praça que posso lhe garantir além de intelectual é um excelente combatente, não tenho curso superior e lamento se o decepciono quando digo que entrei na polícia para ser soldado, minha vida não foi fácil e terminei o ensino médio aos trancos e barrancos e sou 3º sargento hoje não por mérito didático, mas sim pela queda de interstício e devo ser franco ao dizer que se as regras de promoção fossem as mesmas de quando eu ingressei na corporação, com certeza, seria cabo e não escondo isso. Todos nós temos opções e eu optei pelo trabalho braçal, onde achava que seria melhor (ledo engano) para minha família, afinal se optasse pelos estudos teria que arcar financeiramente com eles e isso influenciaria no bem estar dos meus à curto prazo. Assim como o senhor não posso me estender pelos mesmos motivos e não farei uma postagem no blog que gosto muito por não querer expor o senhor mais uma vez a um “pelotão de fuzilamento”. Creio que o senhor compreende que a grande maioria de nós é imediatista e anseia por todas as mudanças ao mesmo tempo e não agüenta mais esperar por elas, por isso tanta animosidade, afinal aguardamos por melhorias há muito, e há muito não aparecia um comandante com sua visão. Sei que não é vítima, senhor, e se assim o fiz parecer peço desculpas, mas pondo-me em seu lugar admito que ficaria perdido. Encerro prestando minha continência, saudação do militar pela qual, nesses anos na corporação, fui perdendo o gosto de prestar.

Mário Sérgio de Brito Duarte disse...

Prezado Sargento Máximus
Agradeço a preocupação em retornar com um comentário, viabilizando o diálogo.
Eu disse já nas primeiras horas do meu comando, que um dos maiores problemas da corporação era a representação dada à sua estrutura hierárquica, que não mais parecia uma instituição militar, e sim uma coletividade com categorias sociais da monarquia, com nobreza, burguesia e plebe.
A luta é grande para mudar isso, porque virou cultura interna, mas vamos fazer.
Em breve, com o novo uniforme, que será num provável belíssimo tom azul escuro e insínias e divisas discretas, as estéticas já serão mais igualitárias e, dessa forma, menos geradora de sectarismos, além de outras mudanças inclusivas que faremos.
E sobre você não possuir as características intelectuais do DR. Praça, segundo crê, digo-vos que possuis a clareza das idéias e a faculdade da boa argumentação, definitivos para o estabelecimento do diálogo.
Um dia, espero, quando tudo tiver passado, trocaremos um abraço respeitoso e fraterno.

Anônimo disse...

“... Nossa pretensão é permitir que terceiros e segundos sargentos que possuam curso superior, possam se candidatar ao QOA, concorrendo com primeiros sargentos e subtenentes, para os quais se exigirá, a princípio, apenas o CAS."


- Senhor Comandante, gostaria de sugerir que os subtenentes que são agraciados com a Condecoração Ordem do Mérito Policial Militar, ficassem isentos do interstício de 02 (dois) anos na graduação para serem indicados por merecimento para o QOA, e, passariam somente pelo crivo das demais exigências do certame.

Anônimo disse...

Coronel Mário Sérgio, parabéns pela iniciativa com o Batalhão Florestal nas UPPs. Gostaria de sugerir um serviço intinerário da PM também em diversar áreas como a da assistência social (professores, psicólogos, sociólogos), e jurídica já que na PM há muitos proficionais formados mas que não tem oportunidade de exercê-los na prática. Um grande abraço e obrigado por oferecer ao Rio renovadas esperanças por dias melhores. Fique com Deus.

Anônimo disse...

Senhor Cmt Geral respeito a sua coragem de se dirigir neste espaço aos seus comandados e a sociedade de Militares e civis.
Sou a favor da valorição dos Stg PM ou BM valorizando-os como no tempo em que cheguei ao CBMERJ em 1979, os sgt's sempre foram lideres e eu almejava ser sgt dentro das minhas limitações, vim de uma comunidade humilde.
Valor, reconhecimento faz com que o graduado cresça a sua alta estima, sem a necessidade de ser oficial.
Os que tem curso Superior deveria ter um novo quadro como no exercito Brasileiro,Oficial de administração, já que muito vem contribuindo com as instituições. e não seria certo entrar no quadro dos QOA que esta tão sofrido, nem todos chegam, na minha turma de 4.000, 1979 muito poucos chegaram.
Minhas continências.
2ºTen BM QOA/79 CBMERJ Reynoso Silva

Anônimo disse...

Senhor CMT Geral PM coloco o meu Blogs Senhor Cmt Geral respeito a sua coragem de se dirigir neste espaço aos seus comandados e a sociedade de Militares e civis.
Sou a favor da valorição dos Stg PM ou BM valorizando-os como no tempo em que cheguei ao CBMERJ em 1979, os sgt's sempre foram lideres e eu almejava ser sgt dentro das minhas limitações, vim de uma comunidade humilde.
Valor, reconhecimento faz com que o graduado cresça a sua alta estima, sem a necessidade de ser oficial.
Os que tem curso Superior deveria ter um novo quadro como no exercito Brasileiro,
Oficial de administração, já que muito vem contribuindo com as instituições e não seria certo entrar no quadro dos QOA que esta tão sofrido, nem todos chegam, na minha turma de 4.000, 1979 muito poucos chegaram.Senhor CMT Geral PM coloco o meu Blogs http://papodobomba.blogspot.com/ a sua disposição para postagens.
Minhas continências.
2ºTen BM QOA/79 CBMERJ Reynoso Silva
reybomba55@yahoo.com.br

Carolina Mendes disse...

Venho por meio deste parabinizar o senhor por um execelente trabalho.Mesmo não o conhecendo pessoalmente,pra mim fica visível,o seu esforço,a sua integridade,honra,disposição pra lutar pelo o que acreditou um dia,e ainda acredita...e por isso hoje merece o posto que exerce!Sei que sua luta não é fácil,mas com coragem,inteligência,sabedoria e nobreza,( no sentido literal),humildade,perceverança,determinação, o senhor será um vencedor!No entanto pra mim,já é um grande vencedor...Um COMANDANTE que honramos e temos muito orgulho!!!!
Abraços e sucesso sempre!!!

Jessica Parreiras disse...

Caro Mário Sérgio ,
fico super feliz por todas as suas conquistas. Sempre que o vejo na televisão eu fico contente por você. Em saber que é amigo da familia e a cada dia que passa tem tido mais conquistas.
Sei que sua agenda está super apertada, e portanto , acredito que por isso não deve ter conseguido responder meus e-mails.
Então resolvi deixar escrever para você por aqui mesmo.
Desejo a você tudo de melhor sempre. E muitas vitórias como você já tem tido.
Abraços .
Jessica Parreiras


obs: estou mandando um e-mail hoje.

Anônimo disse...

Sei que o Sr. è muito ocupado mas gostaria de ver o meu comentário neste blogs muito obrigado

Reynoso Silva

Anônimo disse...

algum tempo fiz um comentário neste blog neste assunto e obtive retorno da opinião.
forte abraço
Reynoso Silva

cb philipe disse...

prezado cmt,eu só queria saber quando ira comessar o curso de confirmação de cabos á distancia,pois o tempo esta passando e tem varios amigos á espera e eu provavelmente serei mais um se o curso demorar,como não existe previsão pois no calendario da DEI não consta.agradeço desde já em nome de todos os que ainda não foram promovidos por causa deste detalhe que é este curso.

Anônimo disse...

sr.cmt pesso-lhe encarecidamente que providencie o mais rapido possivel o curso de confirmação de cobos á distancia para que todos os que ainda não foram promovidos a sgts´que possam para que tenhamos um pouco de dignidade,eu sei que a policia militar esta mudando graças ao sr.mais o começo deste curso so depende do sr.é so dar a ordem para que possamos nos matricular e ser promovidos depois de tantos anos nesta caserna,com tantas dificuldades,tomando porrada das outras administrações mais antigas como o sr.mesmo sabe,esperamos que nos escute e providencie o mais rapido possivel,por que cada dia que passa mais colegas vão ficando para tras só porque não tem o curso de confirmação de cabos,que na minha opnião é um curso ridiculo que so aproveita o policial para serviços extras como:maracana,operação praia,etc... esperamos sua compreenção.

Anônimo disse...

Ilmo. Sr. Cmt. Geral Mário Sérgio de Brito Duarte.

Primeiramente quero parabenizá-lo pelo ótimo artigo, com excelentes idéias. Se bem entendi, o Senhor valoriza a Graduação de Sargento, principalmente o oriundo do CFS. Pois bem, serei breve em minhas indagações e ou sugestões.
Em 04/04/2006, a então Governadora Rosinha Garotinho assinou o Dec. nº 39.109, alterando o Art. 11 do Regulamento de Promoções de Praças do CBMERJ, reduzindo de 6 para 4 anos o interstício mínimo na Graduação de 3º Sgt para promoção a 2º Sgt. Porém passou de 2 para 3 anos o interstício mínimo na Graduação de 2º Sgt para promoção a 1º Sgt.
Este RPPCBMERJ (Dec. nº 4.582,24/09/81) era muito parecido com o nosso RPPPMERJ (Dec. nº 7.766, 28/11/84), em seus Art. 11 idênticos, antes dessa modificação. Desta forma ressalto os seguintes pontos a fim de aplicarmos essa modificação também na PMERJ:
1. Existem 1.585 vagas para 2º Sgt (Bol PM nº 082, 12/05/2010), sem contar com as mais de 300 promoções a 1º Sgt proporcionadas pelo último CAS;
2. Podemos resolver o problema das poucas vagas para 3º Sgt que somam a quantia de 309 (Bol PM nº 082, 12/05/2010);
3. Podemos proporcionar aos Sargentos chance de ingressar no CAS em menos tempo para continuar pondo em prática seus saberes conceituais, visto que seria um 2º Sgt ou 1º Sgt mais jovem;
4. Podemos valorizar o profissional que se preparou intelectualmente com o CFS, dando-lhe a chance de ser promovido com interstício menor do que o 3º Sgt promovido por tempo de serviço, que é de 5 anos; e
5. Podemos e proporcionar instrução continuada, com breves intervalos entre os cursos: CFSd, CFC, CFS, CAS e QOA, obtendo assim um Praça melhor instruído trabalhando nas ruas do RJ.
6. O Ilmo. Sr. Cmt. Geral estaria beneficiando os seguintes quantitativos, aproximadamente, de 3º Sgt com interstício de 4 anos:
• 218 em 26/08/2009;
• 183 em 06/10/2010;
• 293 em 29/06/2011;
• 1.029 em 05/11/2011;
• 449 em 22/08/2012;
• TOTAL DE 2.172 3º SGT.
Por que não apresentar uma proposta igual ou semelhante ao nosso Governador? Será que o 3º Sgt CBMERJ está melhor preparado para assumir uma Graduação superior mais rápido do que o 3º Sgt PMERJ?
Deixo agora em vosso pensamento, esperando uma resposta positiva do nosso honrado Cmt. Geral. Obrigado pela atenção dispensada ao texto.

paixão disse...

Sr Cmt Geral sou policial militar reformado e tenho visto na mídia o sr inovando sobre alguns temas como:o incentivo ao Funk do Bem tendo inclusive sido levado até a presença do Sr Governador vários MCs para divulgação de músicas que não façam apologia à violência e ao consumo e ainda ao trafico de drogas.
Na Polícia Militar existem vàrios Músicos,cantores,compositores e outros talentos que numca tiveram oportunidade de divulgarem os seus trabalhos.Se não estou equivocado no seu próprio gabinete já compareceram vários MCs inclusive com apresença da midia com ampla divulgação.
Sou autor de algumas músicas das quais vou citar três"Funk da Paz",que fala do problema da violência e das drogas sem incitá-las,outra "Funk da Mulher Malvada" que fala da violência contra crianças, e por último um POP ROCK "PARA O MUNDO".Esta aborda de maneira objetiva a grandeza do ato de doar-se:sangue,medula e orgãos;tema este de natureza e amplitude universal inclusive deve ser única,tendo em vista nas diversas campanhas constantemente veiculadas pela mídia sobre doção aparece apenas um artista famoso ou filho de algum artista famoso apenas lendo um texto decorado com uma fundo musical sem qualquer conotação com o assunto.Esta música foi gravada por Lucas de 11 anos e Gean de 10 anos e,dela idealizei um clip dentro da minha realidade financeira o qual gostaria de poder mostra-lhe,porém tudo para o policial é mais difícil.Meu nome é Sgt paixão e o link estou enviando

http://www.youtube.com/watch?v=5Qbs_uhtCI8

Anônimo disse...

Quero parabenizar o Cmt Geral da PMERJ por essa conquista, pois foi bastante corajoso e digno de respeito por todos os Oficiais e Praças. O senhor certamente já entrou para a História meu amigo. Muito obrigado.

Magno Junior-Cidadão/RJ disse...

Caro comandante Geral da PM,quero parabenisa-lo pelo projeto UPP VERDE no Dona Marta,o projeto mostra que não é só reressão que vale mas também a conciência de um meio ambiente melhor.

Bom mesmo e tomara que chegue a outras comunidades.

Abraços,Magno Júnior

Anônimo disse...

Quando o sr irá corrigir a covardia feita com os reformados por incapacidade que perderam os triênios?????????????

Anônimo disse...

Sr. Comandante, boa noite.
Eu sempre leio as postagens de seu blog, e esta é a primeira vez que escrevo, primeiro quero lhe agradecer o interesse que o Sr. tem em postar assuntos informando as Praças sobre assuntos que antes só tinhamos acesso oficiosamente, tenho visto postagens suas no BLOG das Praças. O que me chamou a atenção foi um comentário a respeito da valorização dos SGT, pois hoje sou SGT e vejo uma depreciação cada dia maior, quando entrei na PMERJ, SUBTEN e SGT tinham privilégios como rancho próprio, alojamento e podiam escolher em qual serviço iriam trabalhar, e isso é claro, incentivava para que eu há época Sd, almejasse chegar as graduações acima, porém, vejo hoje que os SGT, estão sendo tratados como um Sd melhorado, sem nenhum privilégio.
Aproveito a oportunidade para fazer um desabafo. Hoje, com quase quatro anos na graduação oriundo do CFS/2005 estou desanimado, pois, todos os anos quando chegam os meses de maio e novembro, noto que os esforços que fiz para alcançar uma melhoria na graduação foram em vão, em virtude de não ser promovido, e verificar uma anotação no BOL PM que diz não haver 3º SGT qualificado para a promoção a 2º. Estou sendo ano após ano alcançado e ultrapassado por SGT de tempo, que merecem tambem a promoção, porém, não sofreram no CFS durante um ano.
Agradeço sua atenção, se não resolver pelo menos desabafei.
ASPIRANTE à 2º SGT.

Anônimo disse...

Sr. Cmt Geral, solicito que o Sr. analise com carinho, a situação dos SGT´s do CFS 2004 E 2005, peço ainda que se for possível, o Sr. realize uma reunião com alguns representantes destes cursos, talvez pessoalmente e ouvindo nossas alegações, terá a dimensão do por quê "perturbamos" tanto pedindo nossa promoção a 2º SGT, afinal o interstício é de 6 anos, porém, o Sr. pode promover com a metade do tempo, e já houve precedente; a turma de CFS/1992 foi promovida com 2 anos.
Agradeço.
SGT2005

Anônimo disse...

Sabemos de seus esforços por um Rio melhor. Então continue, Coronel. E por favor mostre ao Rio que dá pra combater sem perder a clareza, e o sentido da missão. Mesmo o sr. sendo incompreendido em alguns momentos, e criticado por muitos prematuramente, num futuro próximo todos entenderemos suas decisões que certamente são norteadas por nobres princípios.

Força e Honra.

SGT 54 mil disse...

ILMO SR.
venho por meio desta solicitar-lhe um favor, sou ex- agente p/2 do BPTUR onde hoje de forma simples e honrada esta no comando sua mui digníssima senhora, solicito-lhe que agradeça a ela em meu nome por ter acatado minha solicitação de transferência para o 30º BPM, esclareço ainda que tenho o prazer de conhece-la desde aspirante onde houve a oportunidade de trabalharmos juntos e posteriormente eu e minha esposa que é 1º sgt em vias de se reformar tivemos outra oportunidade de trabalharmos no extinto BPTran.Com base nisto Sr quero lhe dizer que confio no seu trabalho e em sua metodologia para paulatinamente se galgar um objetivo, acredito eu que pessoas de boa indole se aproximam de forma magnética e com as referencias de bondade, justiça, educação que possuo de sua senhora consigo com isso ter um perfil de quem o Sr deve ser na realidade e com isso, tento honrar a confiança em mim depositada buscando oferecer um serviço de boa qualidade ao CMT do 30ºBPM acreditando mais ainda no seu potencial profissional.
Sr. CMT GERAL os bons policiais, os que possuem sangue azul de verdade, não têem como meta prioritária o melhor salário, é claro que isso é um objetivo a se melhorar, porem, busca-se uma melhoria nas condições do serviço que é ofertado ao cidadão e um tratamento mais humanizado dos superiores hierárquicos, (aproveitando o momento também para render honras ao CMT do 30º pela linha de comando adotada que ao meu ver tem mais de 80% de aprovação no ceio da tropa). Eu entendo senhor que tudo começa e termina na EDUCAÇÃO,no nosso caso qualificação, pois hoje em dia a policia tornou-se uma opção de emprego estável ao invés de uma vocação, e policia senhor não é profissão é ''sacerdócio'', tem que ser exercida com a altivez e garbo condizente com sua historia e farda.
Acredito que sua metodologia de tornar pública as ações meritórias executadas por policiais um marco de modernidade, sempre acreditei que o policial reconhecido por seus feitos se estimula ações melhores e com isso se torna um multiplicador de idéias e de ações positivas.
Gostaria que outros policiais tivessem maior facilidade de reconhecer seu empenho e sua estratégia para melhoria da corporação ,eu possuo certa facilidade de entende-lo por que fui gestor municipal de segurânça, logo num grau menos altivo estive na sua pele.
Não me alongando ainda mais, volto a agradecer a gentileza a mim ofertada pela TEN CEL VIVIANE e dizer-lhe que dentro de minhas limitações de acesso na corporação tento ser um multiplicador de suas aspirações. não o conheço pessoalmente mas acredito no senhor.

luis carlos disse...

ILMO SR.
venho por meio desta solicitar-lhe um favor, sou ex- agente p/2 do BPTUR onde hoje de forma simples e honrada esta no comando sua mui digníssima senhora, solicito-lhe que agradeça a ela em meu nome por ter acatado minha solicitação de transferência para o 30º BPM, esclareço ainda que tenho o prazer de conhece-la desde aspirante onde houve a oportunidade de trabalharmos juntos e posteriormente eu e minha esposa que é 1º sgt em vias de se reformar tivemos outra oportunidade de trabalharmos no extinto BPTran.Com base nisto Sr quero lhe dizer que confio no seu trabalho e em sua metodologia para paulatinamente se galgar um objetivo, acredito eu que pessoas de boa indole se aproximam de forma magnética e com as referencias de bondade, justiça, educação que possuo de sua senhora consigo com isso ter um perfil de quem o Sr deve ser na realidade e com isso, tento honrar a confiança em mim depositada buscando oferecer um serviço de boa qualidade ao CMT do 30ºBPM acreditando mais ainda no seu potencial profissional.
Sr. CMT GERAL os bons policiais, os que possuem sangue azul de verdade, não têem como meta prioritária o melhor salário, é claro que isso é um objetivo a se melhorar, porem, busca-se uma melhoria nas condições do serviço que é ofertado ao cidadão e um tratamento mais humanizado dos superiores hierárquicos, (aproveitando o momento também para render honras ao CMT do 30º pela linha de comando adotada que ao meu ver tem mais de 80% de aprovação no ceio da tropa). Eu entendo senhor que tudo começa e termina na EDUCAÇÃO,no nosso caso qualificação, pois hoje em dia a policia tornou-se uma opção de emprego estável ao invés de uma vocação, e policia senhor não é profissão é ''sacerdócio'', tem que ser exercida com a altivez e garbo condizente com sua historia e farda.
Acredito que sua metodologia de tornar pública as ações meritórias executadas por policiais um marco de modernidade, sempre acreditei que o policial reconhecido por seus feitos se estimula ações melhores e com isso se torna um multiplicador de idéias e de ações positivas.
Gostaria que outros policiais tivessem maior facilidade de reconhecer seu empenho e sua estratégia para melhoria da corporação ,eu possuo certa facilidade de entende-lo por que fui gestor municipal de segurânça, logo num grau menos altivo estive na sua pele.
Não me alongando ainda mais, volto a agradecer a gentileza a mim ofertada pela TEN CEL VIVIANE e dizer-lhe que dentro de minhas limitações de acesso na corporação tento ser um multiplicador de suas aspirações. não o conheço pessoalmente mas acredito no senhor.

Anônimo disse...

Pra cima deles, Caveira 37!!! Bota logo uma UPP na Rocinha! O Pau vai cantar lá na casa de Noca! Não faz muito tempo disse aqui no blog que o Rio precisava de vc. Eu estava certo. Continue! Continue! Um grande abraço!

Anônimo disse...

Cel Mario Sérgio precisamos da sua ajuda aqui no Mendanha em Campo Grande, bandidos da Vila Kennedy, oriundos do Borel e da Providência estão aterrorizando os moradores, assaltando e provocando arrastões, pois naquela comunidade não podem usufruir do lucro oriundo do tráfico, e devido a isto saem de lá para Campo Grande para obterem vantagens e praticarem crimes. Contamos como o senhor e com o 40ºBPM. Por favor peça aquele batalhão para nos ajudar.

Botelho disse...

Sr. Cmt o senhor vem trabalhando com muita eficiencia e firmesa nas mudanças que tem feito na corporaçao. É certo que para alcançarmos a policia desejada por milhoes de brasileiros temos que avançar na educaçao no grau de instruçao de nossa tropa, em que o pm por si encontrrá discernimento em suas açoes.sou 3 sgt da pmerj bacharel em direito e continuo estudando e fazendo concursos para sair da corporaçao, pelo fato de nao ter oportunidades de prestar concurso interno,assim como milhares de policiais formados. Aguardamos como já foi comentado pelo Sr uma oportunidade de concorrer vagas para o QOA para que possamos aproveitar nossos conhecimentos em prol da corporaçao.


Respeitosamente


3 sgt pm Botelho Bprv.

Anônimo disse...

Bom dia Comandante
Há muito venho querendo postar aqui algo sobre os planos de que 3º SGT's que possuam nível superior possam prestar concurso para o QOA. A primeira vez que ouvi isso, a uns 3 meses atrás, senti uma alegria imensa e pude perceber que realmente mudanças ou, pelo menos rumores de mudanças, estão acontecendo. Sou 3º SGT, novo de idade e de polícia. Aproveitei a oportunidade que me foi dada e para a qual estava preparado. Isso é o que se chama Sorte: a soma da oportunidade com o estar preparado. Um professor, juiz federal de Niterói, de nome Willian Douglas, disse que sorte é isso: "estude tudo que certamente vai cair o que você estudou e então você vai passar". Eu não via oprtunidade de me realizar na PMERJ com meu curso superior, mas agora tenho pensado que talvez seja este o caminho. Vou lhe contar uma coisa, pois estou aqui na ponta da lança e posso ter uma visão melhor das expectativas que esta notícia trouxe no seio da tropa e ser seu "informante": os recrutas estão chegando agora, quem não tem 3º grau, já pensa em fazer, os que já têm, já sonham com o concurso do CFS para poderem também, um dia colocarem uma "estrela no ombro". Veja só: um jurista baiano, professor de um curso, homem sábio e coerente, Pablo Stolze, disse com muita propriedade em uma de suas aulas às quais ele sempre procurou trazer não só conhecimentos seculares, mas também auto-estima e lições para que alcancemos sucesso nas várias empreitadas da vida, ele disse: "o que move o homem é a esperança e a busca de uma meta e essa meta, após alcançada, sempre se renova". Conversando com um recruta, ele me dizia sobre sua esperança e sobre sua meta. Neste instante me lembrei do mestre Stolze. Os recrutas já entram para a polícia pensando em dias melhores. Isso, com certeza, reflete em um trabalho melhor prestado, em uma outra mentalidade, um outro modo de pensar dentro da polícia. Sei que não preciso te dizer isso, pois com a "bagagem" que o senhor tem, sabe disso muito melhor que eu. Mas é que não posso deixar de comentar o quão feliz tenho sido nestes últimos dias, em saber que, talvez, poderei continuar vestindo a farda a qual meu pai tanto gosta de me ver vestido e não precisar buscar outros horizontes. Não sei também . . . pois "essa meta sempre se renova".

Anônimo disse...

Bom dia Comandante
Há muito venho querendo postar aqui algo sobre os planos de que 3º SGT's que possuam nível superior possam prestar concurso para o QOA. A primeira vez que ouvi isso, a uns 3 meses atrás, senti uma alegria imensa e pude perceber que realmente mudanças ou, pelo menos rumores de mudanças, estão acontecendo. Sou 3º SGT, novo de idade e de polícia. Aproveitei a oportunidade que me foi dada e para a qual estava preparado. Isso é o que se chama Sorte: a soma da oportunidade com o estar preparado. Um professor, juiz federal de Niterói, de nome Willian Douglas, disse que sorte é isso: "estude tudo que certamente vai cair o que você estudou e então você vai passar". Eu não via oprtunidade de me realizar na PMERJ com meu curso superior, mas agora tenho pensado que talvez seja este o caminho. Vou lhe contar uma coisa, pois estou aqui na ponta da lança e posso ter uma visão melhor das expectativas que esta notícia trouxe no seio da tropa e ser seu "informante": os recrutas estão chegando agora, quem não tem 3º grau, já pensa em fazer, os que já têm, já sonham com o concurso do CFS para poderem també, um dia colocarem uma "estrela no ombro". Veja só: um jurista baiano, professor de um curso, homem sábio e coerente, Pablo Stolze, disse com muita propriedade em uma de suas aulas às quais ele sempre procurou trazer não só conhecimentos seculares, mas também auto-estima e lições para que alcancemos sucesso nas várias empreitadas da vida, ele disse: "o que move o homem é a esperança e a busca de uma meta e essa meta, após alcançada, sempre se renova". Conversando com um recruta, ele me dizia sobre sua esperança e sobre sua meta. Neste instante me lembrei do meste Stolze. Os recrutas já entram para a polícia pensando em dias melhores. Isso, com certeza, reflete em um trabalho melhor prestado, em uma outra mentalidade, um outro modo de pensar dentro da polícia. Sei que não preciso te dizer isso, pois com a "bagagem" que o senhor tem, sabe disso muito melhor que eu. Mas é que não posso deixar de comentar o quão feliz tenho sido nestes últimos dias, em saber que, talvez, poderei continuar vestindo a farda a qual meu pai tanto gosta de me ver vestido e não precisar buscar outros horizontes. Não sei também se . . . pois “essa meta sempre se renova”
SGT Esperança

Anônimo disse...

Bom dia Comandante
Há muito venho querendo postar aqui algo sobre os planos de que 3º SGT's que possuam nível superior possam prestar concurso para o QOA. A primeira vez que ouvi isso, a uns 3 meses atrás, senti uma alegria imensa e pude perceber que realmente mudanças ou, pelo menos rumores de mudanças, estão acontecendo. Sou 3º SGT, novo de idade e de polícia. Aproveitei a oportunidade que me foi dada e para a qual estava preparado. Isso é o que se chama Sorte: a soma da oportunidade com o estar preparado. . . .

Anônimo disse...

. . . Um professor, juiz federal de Niterói, de nome Willian Douglas, disse que sorte é isso: "estude tudo que certamente vai cair o que você estudou e então você vai passar". Eu não via oportunidade de me realizar na PMERJ com meu curso superior, mas agora tenho pensado que talvez seja este o caminho. Vou lhe contar uma coisa, pois estou aqui na ponta da lança e posso ter uma visão melhor das expectativas que esta notícia trouxe no seio da tropa e ser seu "informante": os recrutas estão chegando agora, quem não tem 3º grau, já pensa em fazer, os que já têm, já sonham com o concurso do CFS para poderem também, um dia colocarem uma "estrela no ombro". . . .

Anônimo disse...

. . .Veja só: um jurista baiano, professor de um curso, homem sábio e coerente, Pablo Stolze, disse com muita propriedade em uma de suas aulas às quais ele sempre procurou trazer não só conhecimentos seculares, mas também auto-estima e lições para que alcancemos sucesso nas várias empreitadas da vida, ele disse: "o que move o homem é a esperança e a busca de uma meta e essa meta, após alcançada, sempre se renova". Conversando com um recruta, ele me dizia sobre sua esperança e sobre sua meta. Neste instante me lembrei do meste Stolze. Os recrutas já entram para a polícia pensando em dias melhores. Isso, com certeza, reflete em um trabalho melhor prestado, em uma outra mentalidade, um outro modo de pensar dentro da polícia. Sei que não preciso te dizer isso, pois com a "bagagem" que o senhor tem, sabe disso muito melhor que eu. Mas é que não posso deixar de comentar o quão feliz tenho sido nestes últimos dias, em saber que, talvez, poderei continuar vestindo a farda a qual meu pai tanto gosta de me ver vestido e não precisar buscar outros horizontes. Não sei também se . . . pois “essa meta sempre se renova”

SGT Esperança

Obs: Tive que "quebrar" a mensagem para poder enviar

Grande abraço Comandante, o senhor é o representante-mor da nova geração da PM

Anônimo disse...

Nós que não nascemos em berço de ouro . . .

Esse pequeno "papo" que tivemos aqui, infelizmente não posso tê-lo com muitos colegas mais antigos, já que os mesmos, não sei por quais sentimentos, quase me "batem" se venho com esse discurso.
Entendo e respeito o SGT Maximus. Sei da dificuldade que o mesmo enfretou para poder cuidar de sua família, tendo que escolher entre estudar ou trabalhar, entre ele mesmo estudar ou seu filho(a) estudar. Mas a vida não é fácil para ele, para mim e nem para ninguém. Para que alcancemos sucesso, temos que fazer escolhas, sacrifícios e renúncias. Fiz os três e tenho obtido meus sucessos. Não é o caso do nobre colega Maximus, mas é o caso de muitos: enquanto eu deixava família, Jornal Nacional, novela, uma praça com meu filho e minha esposa, para poder estudar, muitos buscavam prazeres. Então, mais do que justo que haja um reconhecimento para guerreiros das "letras" (e também do fuzil) como eu e como muitos que também sempre viram que a educação-estudo-preparação é o caminho para podermos alcançar sucesso.
Lembremos sempre: fórmula da sorte: estar preparado + oportunidade.
Força e honra

SGT Esperança

Anônimo disse...

Termino parabenizando pelas mudanças que vêm sendo implementadas na sua gestão. "Parece que Glauco está se erguendo e saindo da caverna". Torço para que essa política, esse modo de pensar, não mude, pois a médio prazo, com certeza colheremos os frutos. Uma polícia 100% eficiente, sem corrupção, sem percalços, é impossível. Mas como estava, não podia ficar. Sucesso para o senhor, saúde e paz para sua família, felicidades aos meus companheiros que ombreiam comigo todos os dias.
Foi com prazer que escrevi essas linhas.
Ah, aproveitando esse domingo de eleição: que vença o/a (ou a/o para preservar minha preferência) melhor, para o Brasil e para nós.
SGT Esperança