terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Parabéns dona Caveira!

O BOPE completou trinta anos de sua gloriosa existência desde sua criação como Núcleo da Companhia de Operações Especiais da PMERJ, no 19 de Janeiro de de 2008.
Uma festa simples e extremamente significativa tirou os Caveiras de sua rotina de treinamentos e combates.
O Comandante, Caveira 41 Tenente Coronel Alberto Pinheiro Neto, leu emocionado a Ordem do Dia na presença dos convidados e de sua tropa.
O evento, coberto pela mídia, teve a presença do Comandante Geral, do Secretário de Segurança, dos Subsecretários de Planejamento Operacinal e de Inteligência, e de vários ex-Comandantes do Batalhão.
Adiante, segue a significativa e histórica fala do Ten Cel Pinheiro que dispensa qualquer comentário adicional.





ORDEM DO DIA



Para se falar da importância e do significado do BOPE, é preciso voltar 30 anos no tempo.

No final dos anos 70, havia a necessidade de se especializar policiais militares para o cumprimento de missões num cenário de crescente violência urbana.

Era preciso contar com homens para ações de combate nas complicadas situações operacionais que estavam por vir.

Para tanto, um grupo de oficiais e praças deslocou-se para unidades especiais das Forças Armadas brasileiras, com objetivo de realizar cursos de comandos e operações contra-guerrilha – os primeiros “caveiras” da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Dessa forma, adquiriram capacidade para o desenvolvimento de uma doutrina própria.

Não obstante os importantes conhecimentos adquiridos naquelas instituições, adaptados e aplicados no primeiro Curso de Operações Especiais em 1978, o então NuCOE rapidamente adquiriu identidade própria.

A determinação e a perseverança de policiais militares apaixonados pela sua profissão, nortearam o hercúleo trabalho de construção dos pilares do BOPE. Não apenas pilares físicos, mas também os de uma mística que se consolidou ao longo dos anos.


A partir do privilegiado conhecimento acumulado nas chamadas operações policiais em área de alto risco e dispondo de milhares de horas operadas em área conflagrada, passadas já três décadas, esta unidade de excelência, tem solidificado sua tradição de ser um verdadeiro celeiro no fomento e estudos de idéias relacionadas às Operações Especiais de Polícia.
As organizações só envelhecem quando perdem a capacidade de sonhar, de projetar e de implementar seus projetos. Nesse aspecto, quero lhes afiançar que o BOPE continua sendo uma jovem unidade.

Para que se possa ter uma rápida noção do volume de trabalho desenvolvido pelo BOPE, somente no ano de 2007, foram mais de 2.200 horas de operação contra o crime, 100% em área de conflito, uma média de 06 horas operadas por dia, durante 365 dias do ano, num total de 52 marginais presos e 40 mortos em confronto; 78 armas apreendidas, dentre as quais 18 fuzis de assalto, 39 pistolas, 12 revólveres, 01 metralhadora e 05 granadas; além de apreensão de drogas e recuperação de automóveis roubados.

A Unidade de Intervenção Tática, sub-unidade do BOPE, especializada em resgate de reféns, foi empregada em 06 ocorrências de crise com tomada de reféns, resgatando com vida e sem ferimentos todas as pessoas que se encontravam sob o jugo de armas, de psicopatas e assaltantes. Nove cidadãos fluminenses tiveram suas vidas salvas diretamente pelas mãos de nossos policiais.

A Seção de Instrução Especializada, ministrou treinamento para 1.657 policiais e militares de 12 instituições diferentes. O BOPE é na atualidade, a Unidade de Operações Especiais que mais dissemina conhecimento técnico e tático no Brasil. Doutrina desenvolvida pelo BOPE e considerada de excelência por unidades policiais e militares do Brasil e do exterior.

Gostaria de mencionar também o trabalho que vem sendo considerado por muitos um símbolo na luta contra o tráfico de drogas: a pacificação da comunidade Tavares Bastos. Uma parceria do BOPE com a comunidade, em conjunto com instituições governamentais e não governamentais que já dura oito anos e que mantém livre do tráfico de drogas, em paz e prosperidade, uma localidade com 6.500 habitantes.



Neste momento, gostaria de lembrar e agradecer a todos aqueles que tiveram sua passagem, com glórias, por esta unidade, ao longo destes trinta anos, em especial, os que perderam a vida no cumprimento do dever.

Na conjugação de todos estes fatores, contribuintes para a formação de “profissionais de elite”, reside algo intangível, mas que se pode “sentir no ar”, aqui no quartel do BOPE, em nossas bases de instrução ou durante as nossas operações: a mística do espírito do cumprimento da missão, independente das adversidades.



“Lealdade, destemor, integridade
São os primeiros lemas, desta equipe sempre pronta a combater toda a criminalidade,
A qualquer hora, a qualquer preço
Idealismo como marca de vitória.....”

É assim há trinta anos!



Alberto Pinheiro Neto
Ten Cel Comandante
Caveira 41

10 comentários:

Anônimo disse...

Prezado Ten Cel Mário Sérgio:

Gostei de ver as fotos da festa e o que mais gostei: foi ver o CRIADOR , o CEL PAULO CESAR AMÊNDOLA. Claro, que pelas fotos, vi o prezado proprietário deste Blog ( estava comendo bem hein, sr. 037 ), Ten Cel Pinheiro Neto, Cel Wilton, mas, não vi nas fotos, 2 caveiras que foram cmtes: Rangel e ele, o excêntrico e único Paulo César " Bichão" , este sim, é ôôôôôô cccaaaaraa!!

Forte braço!!

Anônimo disse...

Ah, então este Sr. Coronel Bichão deve ser o Comandante Gaguinho do livro Incursionando no Inferno - "Vaaaai aaatira naa mae!".

Anônimo disse...

Prezado Anônimo e caro en Cel Mário Sérgio:

Sei que é uma grande resposnabilidade se "dar nome aos bois" ( em todos os aspectos ), mas, se o Digno e Nobre Ten Cel Mário Sérgio me permitir ( é da responsabilidade dele este Blog e o que publica também ), permita-me dizer alguma coisa desta graaannnde pessoa que é CEL PM PAULO CÉSAR " BICHÃO".

Assim como o Ten Cel Márcio Silva, o hoje reformado Cel PM Paulo César " Bichão " é uma LENDA da PMERJ. Desconheço alguém que não goste daquele jeito dele. Sempre firme , corajoso , nascido em área nobre , nunca discriminou ninguém, pois pelo contrário, por tratar o praça e o oficial de igual modo, foi um homem deveras criticado. Sua conduta , realmente não poderia ser esta na vida militar, mas, era o jeito dele ( assim como o Ten Cel Márcio Silva ), sendo de fato, inconseqüente sim, mas, ELE ERA e É assim e VAI MORRER ASSIM!!. O que eu tenho á dizer é que: Paulo César "Bichão" É ÚNICO E JAMAIS EXISTIRÁ UM IGUAL!!! POOOODE ACREEEDITAR! O ilustre Ten Cel Mário Sérgio pode falar com GRANDE PROPRIEDADE SOBRE O MESMO, mas, QUE " BICHÃO " É UMA LENDA , SER HUMANO FORMIDÁVEL , ISTO É!!!

P.S: Perdão Ten Cel Mário Sérgio, mas, "se entreguei o ouro" peço-vos de coração que me desculpe, de verdade. Assim como o "Régis" ( Rangel ), outra grande pessoa ! Grande profissional e humano também!!

CHEGA! Eu "peço para sair" !!!

DEUS O ABENÇOE, Ten Cel Mário Sérgio e seu livro é ótimo!

Carla Cardoso disse...

Caro Ten. Cel. Mário Sérgio,
A unidade se tornou uma senhora de Balzac mostrando que está em forma e sempre pronta para ajudar a sociedade.
Parabéns ao senhor, ao atual comandante e a todos os homens que estão ou já estiveram no batalhão.
O trabalho de vocês é imprescindível para o Rio de Janeiro.

Um afetuoso abraço,
Carla Cardoso... ah e do Fabio que pediu para dar os parabéns também a todos.

Carla Cardoso disse...

Caro Ten. Cel. Mário Sérgio,
Esqueci de mencionar uma coisa que o senhor se abstém de falar aqui.
Só falta o governo do RJ reconhecer sua PM e realizar uma política de valorização de toda corporação, passando por melhores condições de trabalho( os carros estão sucateados,os uniformes e coletes deteriorados ) e um salário digno.
Um aumento de 21% em 30 meses é um deboche.
O governo precisa ver que estes seus servidores, que são os únicos a morrerem em serviço com tiros de fuzil, são de extrema importância para a cidade.Mesmo para aqueles que tanto criticam a corporação.
E mais, com salários mais justos poderíamos ter uma relativa diminuição da corrupção porque alguns preferem se corromper a arriscar a vida por uma "esmola" de pouco mais de R$ 700,00 ( soldado).
Para se ter uma melhor polícia precisa-se ter antes de tudo "melhores" homens e para isso é preciso estímulo.

Desculpe, mas não pude deixar de tocar no assunto.

Um abraço,
Carla Cardoso

Mário Sérgio de Brito Duarte disse...

Não Carla, não precisa se desculpar. Nós, policiais militares e civis, necessitamos de aumento e merecemos. Falei isso on line no debate com o cineasta e capitão PM Rodrigo Pimentel, transmitido pelo Globo.com
É bom que não nos esqueçamos e quando a sociedade se engaja nisso, sinaliza para a consciência sobre nossas aflições.
Agradecendo mais uma vez
Abraços e
Força e Honra!

Anônimo disse...

Ten Cel Mário Sérgio:

Por mais que o senhor, que o Dr. Cesário , bem como o Dr. Beltrame, Cel Ubiratan e Dr. Gilberto, planejem e executem ações , SEM VALORIZAR O POLICIAL MILITAR E O POLICIAL CIVIL ,NUNCA chegaremos á lugar algum. Logo quando tomou posse, o Secretário Beltrame disse ( Jornal o Globo ): se nós não valorizarmos os nossos policiais NENHUM PLANO dará certo. E, com todo o respeito, não vejo NENHUMA MANIFESTAÇÃO POR PARTE DOS SENHORES DE FORMA PÚBLICA, " entrar na briga" por estas melhorias. Tudo bem, eu sei que faz parte da política, mas, o senhor sabe que: SEM VALORIZAÇÃO ( LEIA-SE AUMENTO ) , nada será feito de bom. O CAPITAL DA POLÍCIA ( da qual o senhor faz parte e a honra ), É HUMANO, e este Governador ESTÁ SE LIXANDO para a PMERJ e PCERJ.
Isto sem falar nas viúvas ( pensionistas )que muita gente não sabe que não recebe NADA ,quando recebe, uns 5 ou 6 anos depois, o auxílio funeral, enfim....

Forte abraço e desculpe qualquer comentário, que em momento algum, quis ofender o senhor.Pelo contrário: espero uma postura ATIVA E PRESENTE.

Mário Sérgio de Brito Duarte disse...

Não me sinto ofendido, meu amigo. Aliás, fico, sim, frustrado em saber das minhas limitações.
Ao longo da vida vamos nos engajando nas lutas que nos parecem legítimas, e não há nenhuma mais importante do que trabalhar por melhores condições salariais para nossa gente de casa e causas.
Muitas vezes estive envolvido nelas, com raros ao meu lado levando até o fim. Na hora do sapeca-iá-iá, a gente acaba vendo que a munição da maioria é festim.
Eu pertenço a um staff de segurança pública e sou leal a ele, e não me eximo de dizer honestamente o que penso sobre nossa situação salarial. Como disse em outro comentário, já falei a jornais e em tv: ganhamos pouco, aquém do que precisamos e merecemos.
Agora, gostaria de dizer-lhe que, próximo ao Secretário de Segurança tenho constatado sua luta por melhores condições salariais para as polícias, e sei do empenho quase diário do Comandante Geral por isso. Não dizê-lo seria promover uma injustiça.
Continuo aqui na trincheira,
mas de baioneta calada
Força e honra para quem está no front!

Eliana Maia disse...

Parabéns Cel Mário, pela sua fantástica atuação. Gostaria que conhecesse o Projeto Patrulha Mirim de Pernambuco. Estive lá, vi e fiquei maravilhada com esta idéia da PM junto ás crianças. Talvez seja a fórmula de acabar com a violência urbana.
Abraços. Eliana - advogada e colega de turma de segundo grau do Coronel.

Eliana Maia disse...

Parabéns, coronel, pelo seu trablaho na PM. Quero falar que fiquei maravilhada como o PROJETO PATRULHA MIRIM que vi em Pernambuco. Acho que é um caminho de acabar com a violência urbana a longo prazo. O que o senhor acha?
Abraços. Eliana - advogada e colega de turma de segundo grau de V.EXCIA.